5 lagartas que mais ameaçam a produtividade da soja

0
33
Soja – Créditos: shurtterstock

As lagartas são uma das principais ameaças contra o campo e podem afetar seriamente a produtividade se o controle não for realizado no momento adequado. Conheça mais sobre as principais espécies que atacam a soja

A cultura da soja é uma das mais importantes no cenário econômico brasileiro e tem grande relevância no mercado externo. No entanto, desde a semeadura até a colheita, a oleaginosa está sujeita ao ataque de pragas que podem comprometer seriamente a produtividade. 

Por isso, conhecer o impacto desses insetos na lavoura é essencial para planejar ações preventivas e decidir pelas técnicas de manejo mais adequadas diante da situação. O monitoramento constante e a aplicação de inseticida para soja, associado às ferramentas disponíveis para o Manejo Integrado de Pragas, também fazem parte das boas práticas agrícolas do campo

Dentre as pragas mais preocupantes, podemos destacar as lagartas como uma das mais ameaçadoras para a produtividade devido ao alto grau de destruição que provocam e pela sua rápida proliferação

Conheça as 5 principais espécies de lagartas e suas características na lavoura de soja:

1. Helicoverpa (Helicoverpa armigera)

A Helicoverpa (Helicoverpa armigera) é uma das lagartas mais preocupantes no cultivo de soja, pois a praga se alimenta tanto das estruturas vegetativas quanto reprodutivas das plantas, causando prejuízos elevados à lavoura. Seu potencial de reprodução é alto e possui um ciclo de vida de 30 a 60 dias.

A Helicoverpa passa por seis ínstares até completar seu desenvolvimento e, inicialmente, alimenta-se de partes mais tenras das plantas, onde pode produzir um tipo de teia. À medida que se desenvolve, adquire diferentes colorações, listras laterais e apresenta pelos de cor branca na parte frontal.

2. Falsa-medideira (Chrysodeixis includens)

A lagarta falsa-medideira (Chrysodeixis includens) recebe esse nome devido à sua forma de locomoção, dobrando o corpo, movimento que se assemelha à medição de palmos, e pode ter um ciclo de vida entre 27 e 34 dias. 

Essa lagarta raspa as folhas, provocando manchas claras. Ao consumir o limbo, mantém as nervuras intactas e deixa a folha com aspecto rendilhado. Além disso, a lagarta pode danificar as folhas por completo, deixando-as com as hastes mais finas

Apresenta coloração verde-clara, listras longitudinais brancas e pontuações pretas ao longo do corpo. Quando adultas, apresentam duas manchas prateadas no primeiro par de asas, sendo as posteriores de cor marrom.

3. Lagarta-das-folhas (Spodoptera eridania)

O ataque da lagarta-das-folhas (Spodoptera eridania) na soja acontece, principalmente, no final do ciclo da cultura. O principal dano que essa espécie causa é a desfolha severa da lavoura, impedindo o desenvolvimento normal das plantas e facilitando a entrada de fungos que provocam o apodrecimento das vagens. 

As lagartas têm coloração esverdeada e, quando estão totalmente desenvolvidas, apresentam uma listra dorsal e duas listras longitudinais amareladas na lateral, sendo que uma destas é interrompida por uma mancha escura no tórax. 

4. Lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda)

A lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) é uma praga polífoga, e sua ocorrência na cultura da soja tem preocupado os produtores devido aos danos severos causados em praticamente todo o ciclo da cultura.

Essas pragas atacam plântulas, hastes e pecíolos das plantas de soja, tanto nos estádios iniciais de desenvolvimento da cultura quanto nas fases mais avançadas. Apresenta um “Y” invertido na cabeça, listras claras no dorso e quatro pontos pretos no final do abdômen.

5. Lagarta-preta-da-soja (Spodoptera cosmioides)

A lagarta-preta-da-soja (Spodoptera cosmioides) é uma praga que pode causar a desfolha total da lavoura e que também ataca as vagens, prejudicando o desenvolvimento e a produtividade da cultura. 

Geralmente, apresenta coloração marrom ou preta e listras amareladas que se prolongam até a cabeça, além de pontuações douradas ou brancas e triângulos pretos no dorso, distribuídos ao longo das listras. 

Quais são os passos do Manejo Integrado de Pragas?

Para controlar as pragas na lavoura de soja, o produtor rural deve adotar o MIP (Manejo Integrado de Pragas). Composto por várias medidas que, aplicadas em conjunto, proporcionam a prevenção das infestações, o MIP combate as lagartas de difícil controle.

Veja quais são essas boas práticas agrícolas: 

  • Rotação de culturas: tem o objetivo de alternar diferentes culturas, que não sejam hospedeiras das mesmas pragas, em uma mesma área, contribuindo para a quebra e interrupção do ciclo de desenvolvimento dessas espécies.
  • Cultivares resistentes: é uma excelente ferramenta que confere proteção à planta contra determinadas espécies de pragas. 
  • Tratamento de sementes: as sementes ficam protegidas com soluções inseticidas para soja, evitando o ataque de pragas iniciais, além de proporcionar um melhor estabelecimento do estande.
  • Controle químico: a utilização de inseticida para soja é uma etapa importante e que deve ser realizada antes que as pragas atinjam níveis populacionais que causem danos econômicos à cultura. É importante que essas soluções sejam eficientes no controle da praga-alvo. 

Para obter uma lavoura produtiva, o produtor deve estar atento ao manejo adequado durante todas as fases do ciclo de desenvolvimento da cultura e escolher as melhores tecnologias que resultarão em uma colheita com resultados superiores.

Sobre a Macfor

Criada em 2016, a AdTech especializada em consultoria de growth hacking, Macfor é uma agência de marketing digital full service com squads dedicados a cada cliente para criar e executar planos estratégicos de comunicação. Formada por especialistas de diferentes áreas do digital, a empresa oferece consultoria estratégica para projetos sob medida por meio de quatro verticais de negócios: Consulting, Content, AdTech, Analytics. Dentro de cada vertical, a Macfor viabiliza execuções táticas e soluções que vão desde Marketing Digital de alta performance, Transformação Digital, Growth Hacking, UI & UX, Inbound Marketing, Business Inteligence até estratégias de SEO. Considerada a primeira consultoria de Matemarketing no Brasil, a Macfor utiliza tecnologia aliada à ciência de dados para alcançar os melhores resultados qualificados em tráfego, leads, relacionamento, vendas e conversões para grandes marcas como: Syngenta, UOL, Bunge, FarmaDelivery e Movile.