A benção do morango!

0
190
Morango – Fotos: Heitor Pagnan

Autor: Heitor A. PagnanEngenheiro agrônomo da Maxxi Mudas

Quando você chega à cidade de Bom Repouso e Senador Amaral, no Sul de Minas Gerais, você estará na região com a maior área plantada de morango do Brasil, onde há altitude na média de 1.500 metros e um clima muito favorável a essa fruta.

Quando a Maxxi Mudas chegou por lá, em 2003, ainda tínhamos a totalidade das mudas de origem nacional e os ciclos eram muito curtos. Plantava-se em fevereiro/março, com término da colheita em outubro/novembro. Tínhamos dois problemas muito graves: um grupo de doenças fúngicas atacando em conjunto, conhecido como “vermelhão” e o ácaro rajado.

A produtividade por planta era muito baixa e a qualidade do morango também. Plantava-se Campinas, Dover e Oso Grande. A partir de 2003, nós, da Maxxi Mudas, começamos a trazer as variedades de dias neutros, como a Aromas, que se mostrou um sucesso retumbante.

Essa Aromas é proveniente da Argentina, do Viveiro Don Antônio, que se mostra uma muda absolutamente campeã de produtividade. Com a melhoria das técnicas de preparo do solo e dos túneis, a produtividade logo aumentou e algo impensável aconteceu.

Os produtores estão deixando uma muda em produção por 22 meses consecutivos, com produções que variam entre 2,0 a 3,0 caixas, como eles dizem. Isso significa dizer de 2,4 a 3,6 kg por muda, o que era impensável. São médias que batem a produção de qualquer outro País, mas agora é uma realidade que transformou a economia dessas duas cidades.

Por dentro do assunto

Aproveitando o momento, queremos falar de dois produtores em destaque. Uma lavoura, para entregar bom resultado, necessita que o produtor tenha um razoável conhecimento e, de preferência, algum técnico que o acompanhe vez por outra no campo.

Mas, no caso do Joarez da Silva Mariano, há algo a mais. Ele gosta da lavoura de morango e parece que conhece cada planta. Vai passando pelas mudas e tocando-as de tal forma que elas têm certeza que estão sendo tratandas da melhor maneira possível. E se você vir o estado das mudas, constatará o alto nível de sanidade, bem como a excelente produção de frutos. Assim, precisamos trabalhar com essas duas coisas juntas: conhecimento técnico e amor pelo que fazemos.

Admir Bento da Silva é outro caso que me chama a atenção. Ele é metódico, porque segue uma série de conhecimentos que foram se acumulando nesses últimos anos. Passou de empregado a grande produtor. Usa o que de melhor existe para a sua lavoura e tem colhido produções excelentes.

Ele mesmo repassa as diversas áreas plantadas. Seus olhos já se acostumaram a reconhecer quando uma muda não está bem, e o produtor vai corrigindo o que for necessário.

Lembremos que o morango é a cultura que é muito plantada em famílias. E, seguramente, é a fruta que tem dado o melhor rendimento por área plantada. O que seria dessas duas cidades que mencionei se não fosse o morango? Talvez estivessem hoje muito pobres. 

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.