18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti A hora certa de colher o pêssego

A hora certa de colher o pêssego

Juliana Sanches

Pesquisadora e diretora do Centro de Engenharia e Automação- IAC

jsanches@iac.sp.gov.br

CréditoPixabay
CréditoPixabay

É importante saber o momento apropriado de colheita dos frutos, a fim de assegurar uma boa conservação, adequada resistência ao transporte e manter as condições necessárias para que os mesmos cheguem até o consumidor com qualidade.

O ponto de colheita, em pêssegos, está baseado no índice de maturação determinado por métodos físicos, químicos, fisiológicos ou combinações entre eles, os quais permitem monitorar o progresso da maturação.

O momento certo

A colheita pode ser considerada um fator crítico, pois afeta a qualidade e a durabilidade pós-colheita, influenciando no comportamento das frutas durante o armazenamento e a comercialização.

O grau de maturação da fruta no momento da colheita afeta o ritmo da senescência (senescência = conjunto de processos que ocorrem após o amadurecimento e que culminam com a morte dos tecidos da fruta). Se a colheita for realizada muito precoce pode ocorrer perda de peso colhido (frutos menores) e amadurecimento anormal.

As frutas muito verdes amaciam muito lentamente e de maneira desuniforme. Além disso, a fruta imatura não desenvolve bom sabor, desidrata mais facilmente e se torna mais suscetível aos distúrbios fisiológicos. Ao contrário, se caso a colheita de pêssego ocorrer tardiamente, a fruta estará sobremadura e terá pouca vida útil, uma vez que é excessivamente macia e mais suscetível aos danos mecânicos e ao ataque de patógenos (podridões).

A colheita do pêssego deve ser iniciada imediatamente após os frutos terem atingido o seu ponto ideal de maturação. Amostragens de frutas para verificação do grau de maturação devem ser realizadas antes do início da colheita, para determinar o momento exato. Essa amostragem pode ser realizada em oito a 10 plantas representativas do pomar, as quais devem ser localizadas em diferentes pontos da área.

Em cada planta devem-se colher quatro frutos. É importante que as amostragens sejam realizadas sempre pela mesma pessoa para que seja possível acompanhar as mudanças que ocorrem na cor de fundo dos pêssegos, associando com as modificações nas características físico-químicas, especialmente a firmeza da polpa e sólidos solúveis. Essa pessoa deve treinar os demais colhedores antes do início da colheita.

Ponto ideal

A colheita do pêssego deve ser iniciada imediatamente após os frutos terem atingido o seu ponto ideal de maturação - Crédito Roberto Hauage
A colheita do pêssego deve ser iniciada imediatamente após os frutos terem atingido o seu ponto ideal de maturação – Crédito Roberto Hauage

O ponto ideal de maturação do fruto do pessegueiro depende da cultivar. Na casca do pêssego tem-se a cor de superfície e a cor de fundo. Com o avanço da maturação a cor de fundo verde passa para branco-creme (cultivares de polpa branca) ou amarelo-clara (cultivares de polpa amarela ou laranja).

Àmedida que o pêssego amadurece, a firmeza da polpa diminui, tornando-se mais macia e os valores na colheita podem variar entre 11 lb (mínimo) e 17 lb (máximo), dependendo da cultivar e do local de produção. Com o avanço da maturação o teor de sólidos solúveis totais aumenta.

Para as cultivares de ciclo médio ou tardio, podem variar de 12 a 17 °Brix, dependendo da cultivar e do local de produção. Já nas precoces, os sólidos solúveis variam entre 9 e10°Brix.

Vida de prateleira

Dependendo da cultivar e temperatura de armazenamento, os pêssegos colhidos no momento certo possuem vida de prateleira de duas a cinco semanas. Isso se a colheita for realizada preferencialmente nas horas mais frescas do dia, mantendo as frutas colhidas à sombra, sendo transportadas para o packing house o mais rápido possível.

Vale ressaltar que os dois aspectos mais importantes são realizar a colheita de forma cuidadosa e colher a fruta com a maturação adequada. A experiência do agricultor é importante na hora da colheita, pois não são todos os frutos de uma mesma planta que poderão ser colhidos de uma única vez.

Portanto, a colheita deverá ser refeita a cada dois dias, até que todos os frutos do pomar tenham sido colhidos. A colheita deve ser uma operação muito bem programada, com os chefes de equipe ou responsáveis no campo.

Estes devem saber exatamente qual o tipo de fruta a ser colhida e os cuidados com ela, no momento da colheita e durante o transporte. As caixas ou bins de colheita devem estar em boas condições, limpos e desinfetados. É essencial um manejo cuidadoso da fruta na colheita, evitando golpes, batidas e feridas que poderão resultar em manchas que depreciam o produto ou ocasionam perdas por podridões.

Essa matéria você encontra na edição de outubro  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

 

Inicio Revistas Hortifrúti A hora certa de colher o pêssego