A importância do boro nas plantações de citros

0
186

Autor: Bruno Dittrich

Laranja – Crédito: Shutterstock

O Brasil é o maior produtor mundial de citros e exportador do suco concentrado da laranja, de acordo a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR). E a laranja, assim como outras frutas cítricas, desempenha um papel importante para a saúde, por ser rica em vitamina C. A Organização Mundial da Saúde (OMS), por exemplo, recomenda o consumo mínimo de 45 mg/dia desta vitamina, número que pode ser atingido com a ingestão de uma laranja.

A população brasileira parece ter enxergado os benefícios da vitamina C vinda dos citros, e isso tem garantido aos produtores um maior escoamento da produção dos frutos. Essa conquista só é possível graças à alta produtividade da cultura – o equilíbrio correto do número de frutos na árvore, com tamanho e peso ideais -, mas que começa com uma nutrição balanceada das plantas, com todos os macro e micro nutrientes essenciais para ajudar a construir uma estrutura saudável de árvore que possa suportar essa carga, garantindo assim que eles atinjam o potencial produtivo, e atendam às exigências do mercado.

Para que as plantas cítricas completem seu ciclo de vida, desempenhando funções metabólicas e estruturais de grande relevância para o desenvolvimento vegetal, o boro é um elemento muito importante. A presença do nutriente também deve estar na germinação e no crescimento celular, motivo pelo qual as plantas bem nutridas com boro têm menor taxa de abortamento floral e, consequentemente, maior produção de frutos. O uso do suprimento adequado tem efeito positivo no rendimento de suco, aumento do teor de açúcar e melhora no sabor, ou seja, tudo que o consumidor busca em um produto desta categoria.

Dessa forma, é nítido observar as plantações que sofrem deficiência de boro, já que os citros podem apresentar anormalidades no crescimento, desenvolvimento e reprodução. A ausência do boro gera a possibilidade de enfraquecimento da plantação, frutos com tamanho reduzido, enrugados, com pouco suco e com probabilidade de surgir o o colapso do albedo, que nada mais é do que a perda de coesão entre as camadas abaixo da casca.

Como solução ao problema da morte súbita do citros, para manter a alta produtividade, alguns agricultores utilizam o porta enxerto citrumelo swingle, pois tem apresentado uma maior resistência à essa doença. Esse porta enxerto apresenta uma maior necessidade de boro do que os demais para expressar todo seu potencial produtivo, sendo que a dose aplicada deve ser de pelo menos 3 kg por hectare ano em planta adultas sobre porta enxerto citrumelo swingle enquanto para os demais 2 kg é suficiente, lembrando que o execesso nesses porta enxerto o pode prejudicar a plantação.

Diante dessas recomendações, fica claro que o correto manejo dos nutrientes, é fundamental para uma produção de qualidade superior, favorecendo a rentabilidade não só do produtor, mas de toda a cadeia produtiva.

*Bruno Dittrich é engenheiro agrônomo e especialista agronômico em citros da Yara Brasil.