18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Irrigação das uvas de mesa exige cuidados

Irrigação das uvas de mesa exige cuidados

Autor

Givago Coutinho
Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado)
givago_agro@hotmail.com
Crédito Defensive

A irrigação da cultura da videira de mesa compreende cinco segmentos distintos, tais como: escolha do sistema de irrigação, planejamento da irrigação, manejo de água, comportamento do sistema radicular e integração entre manejo de água, de nutrientes via água de irrigação e sistema radicular.

Cuidados

De acordo com as condições de solo e clima do local, e levando-se em consideração a disponibilidade de equipamentos e recursos financeiros do produtor, diversos sistemas de irrigação podem ser empregados na viticultura.

Contudo, os principais sistemas utilizados são a aspersão, a microaspersão e o gotejamento devido à maior parte das áreas de cultivo estarem localizadas em terrenos de topografia elevada e em solos de textura média a arenosa. Vale lembrar que a frequência de irrigação dependerá do tipo de solo e do sistema de irrigação utilizado.

Erros

Segundo Conceição (2005), muitos produtores costumam avaliar a umidade do solo apenas na sua superfície, sendo este um grande erro, pois a maior parte das raízes da videira estão em profundidade de até 50 cm. Assim, deve-se avaliar a umidade do solo a uma maior profundidade.

Deve-se avaliar corretamente parâmetros como correta Kc (coeficiente da cultura) e do turno de rega (período de irrigação), monitorando a umidade no perfil do solo e utilizando equipamentos como tensiômetros, por exemplo. Caso não se disponha de tensiômetros, deve-se utilizar ferramentas como um trado ou mesmo um enxadão, por exemplo.

Inicio Revistas Hortifrúti Irrigação das uvas de mesa exige cuidados