18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Açafrão conquista nichos de mercado

Açafrão conquista nichos de mercado

A espécie Crocus sativus, o açafrão-verdadeiro, é utilizado apenas no preparo de pratos em restaurantes refinados, devido ao seu alto custo, sendo um componente essencial para o preparo da paella espanhola. Este tipo de açafrão é tido como a especiaria mais cara do mundo – um quilo de açafrão-verdadeiro custa o equivalente a um quilo de ouro (R$ 141,50 mil/kg, cotado no final de outubro/2015)

 

Douglas José Marques

Professor de Olericultura e Melhoramento Vegetal da Universidade José do Rosário Vellano – UNIFENAS

douglas.marques@unifenas.br

Hudson Carvalho Bianchini

Professor de Fertilidade do Solo da Universidade José do Rosário Vellano-UNIFENAS

Diogo Elias Batista

Graduando em Agronomia – UNIFENAS

 

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

No Brasil, a cúrcuma (Curcuma longa L.) é chamada de açafrão, principalmente nas regiões de Minas Gerais e Goiás, mas não podemos confundir a cúrcuma com o “açafrão-verdadeiro“, que é o Crocus sativus, só porque essas plantas geram condimentos semelhantes, de coloração amarelada. O cultivo do açafrão-verdadeiro no Brasil carece de informações, pois se trata de uma cultura com exigências climáticas específicas.

O pistilo da flor Crocus sativus, ou açafrão-verdadeiro, confere perfume, coloração e sabor especiais aos alimentos, e é valorizadíssimo em todo o mundo, principalmente nos países mediterrâneos, como Itália e Espanha.

 

A espécie Crocussativus é a especiaria mais cara do mundo - Crédito Internet
A espécie Crocussativus é a especiaria mais cara do mundo – Crédito Internet

Não confunda

A cúrcuma é conhecida como açafrão-da-terra ou açafrão-da-índia, sendo que a planta como um todo é chamada de açafroeira. O açafrão (Curcuma longa L.), da família Zingiberaceae, é constituído por centenas de espécies herbáceas, sendo encontrado na Índia, China, Indonésia, Sião, Malásia e Austrália, regiões para as quais foi levado com o gengibre, da mesma família, pelos espanhóis, e posteriormente espalhado amplamente devido a sua importância como condimento e corante natural.

Já a espécie Crocus sativus é considerado como “açafrão-verdadeiro“, sendo cultivado na Ásia desde a antiguidade. Foi levado para a Espanha pelos árabes há mais de mil anos e, com o passar do tempo, a Espanha se tornou a maior produtora deste açafrão, com 70% da produção mundial.

Além da Espanha, ele é cultivado também na maioria dos países do mediterrâneo e em outros locais, como Irã e Marrocos.

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

O açafrão Curcuma Longa

A Índia é o maior produtor de açafrão (Curcuma Longa L.), respondendo por, aproximadamente, 80% da produção mundial, com uma produtividade média de 22 toneladas de rizomas por hectare.

No Brasil, o município de Mara Rosa (GO) é um dos maiores produtores deste condimento. Um dos pontos que favorece a produção da cúrcuma foi sua adaptação ao Cerrado. A produção média no Brasil, em algumas regiões, é de 16,5 t/ha do produto verde (in natura) e 3,2 t/ha do produto processado seco.

Cultivo

Para a produção da Curcuma longa L. a cultura requer temperatura média anual superior a 21ºC e precipitação anual mínima de 1.500 mm. Prefere solos friáveis, férteis, não compactados, isentos de encharcamentos e com altitude de até 1.500 m.

Sua propagação se dá por via assexuada, com o plantio de rizomas. Para o plantio gasta-se de 1.000 a 1.500 kg ha-1 de rizomas-sementes, padronizados com um peso superior a 30 g do rizoma, sendo colocados em sulcos de 10 cm de profundidade e cobertos com 4 a 5 cm de terra.

O espaçamento utilizado geralmente é de 70 cm entrelinhas e 30 cm entre plantas. A época ideal de plantio é de agosto a outubro.

Custo

Para o agricultor, o custo de produção de cúrcuma fica em torno de R$ 5,00 por quilo de açafrão. O valor pago pelos compradores é variável dependo da região, ficando em média de R$ 6,00 a R$ 8,00 por quilo. No caso do açafrão-verdadeiro, Crocus sativus, o quilo do ingrediente ativo fica em torno de R$ 70 mil, entretanto, este é um nicho de mercado que necessita de mais informações agrotecnológicas.

Mercado

O mercado consumidor de açafrão (Curcuma Longa L.) vem crescendo de forma considerável nos últimos anos. Os maiores importadores desta especiaria no mundo são os Estados Unidos, Japão, Alemanha, Cingapura e Holanda.

O Brasil está ranqueado com um dos dez maiores importadores de especiarias, havendo um mercado crescente para a cúrcuma produzida localmente, principalmente se considerarmos que o produto importado é cotado em dólares e a produção brasileira representa somente 1% do que produzido na Índia, maior produtor mundial.

Uma grande vantagem da produção brasileira é situar-se no período de entressafra dos maiores produtores mundiais, favorecendo um maior preço para o produto nacional que for exportado.

Essa é parte da matéria de capa da revista Campo & Negócios Hortifrúti, edição de novembro de 2015. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

Inicio Revistas Hortifrúti Açafrão conquista nichos de mercado