18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Destaques Ácido bórico no controle da ferrugem do cafeeiro

Ácido bórico no controle da ferrugem do cafeeiro

Suzeth Carvalho SousaEngenheira agrônomasuzecarvalho10@gmail.com

Fungicidas e ácido bórico melhora eficiência no controle da ferrugem – Crédito: Daniel Vieira

A ferrugem do cafeeiro é a doença mais importante da cultura em termos de controle, devido ao patógeno comprometer o vigor e a produtividade das lavouras. Causada pelo fungo Hemileia vastatrix, essa enfermidade está presente no Brasil desde a década de 1970, com o primeiro registro no Sul da Bahia, sendo logo disseminada para todas as regiões produtoras do País.

O sintoma característico da doença é a presença de uma massa pulverulenta de esporos de coloração amarelo-alaranjado na face inferior das folhas, ocasionando uma mancha clorótica na face superior. O fungo é do tipo biotrófico, ou seja, se alimenta das células vivas da planta, adentrando-se pelos estômatos, onde germina e se desenvolve sem matar as células.

Condições para a doença

Fatores como alta umidade, temperaturas entre 21 e 25°C, baixa altitude e pouca luminosidade favorecem o desenvolvimento de Hemileia vastatrix. Em lavouras adensadas a ferrugem apresenta maior severidade devido ao microclima propício para o crescimento do fungo, ocorrendo logo a queda das folhas, menor vingamento da florada e dos frutos na fase de chumbinho, indução à desfolha por ocasião da colheita e seca dos ramos, acarretando sérios prejuízos às lavouras de café.

A fim de controlar a ferrugem, existem alguns métodos que devem ser utilizados pelos produtores, dentre eles o emprego de variedades resistentes e pulverizações com fungicidas protetores e sistêmicos, mediante monitoramento para tomada de decisão, ou aplicados em datas preestabelecidas.

Prevenção e cura

O monitoramento do avanço da doença em campo é fator primordial para estimativa de danos e escolha do melhor controle, podendo ser ele protetivo, protetivo curativo via foliar e preventivo-curativo via solo.

Atualmente, a aplicação de fungicidas via solo para o manejo da ferrugem vem se tornando uma prática comum nas propriedades cafeeiras, devido à maior facilidade, rendimento e melhor eficiência dos produtos de ação sistêmica na planta.

A época de controle, por meio das aplicações via solo, coincide com a época de fornecimento de boro, o que se torna uma opção viável na diminuição dos custos com mão de obra desses processos.

Boro

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.

Inicio Destaques Ácido bórico no controle da ferrugem do cafeeiro