22.8 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosÁcidos húmicos estimulam raízes secundárias

Ácidos húmicos estimulam raízes secundárias

Fernanda Moura Fonseca Lucasfernanda-fonseca@hotmail.com

Stephanie Hellen Barbosa Gomesstephaniehellen2011@gmail.com

Engenheiras florestais e mestrandas em Engenharia Florestal – Universidade Federal do Paraná (UFPR)

João Gilberto Meza Ucella FilhoTécnico em agronegócio, engenheiro florestal e mestrando em Ciência e Tecnologia da Madeira – Universidade Federal de Lavras (UFLA)16joaoucella@gmail.com

Lavoura – Crédito Luize Hess

A capacidade do solo de estimular o crescimento das plantas depende da sua matéria orgânica e, especialmente, de sua fração de substâncias húmicas. O humus é uma mistura complexa formada por vários elementos, sintetizados a partir de restos de matéria orgânica decomposta por microrganismos. Seus principais constituintes são o ácido fúlvico, humina e o ácido húmico.

O ácido húmico é um grupo de moléculas que se ligam e ajudam as raízes das plantas a receber água e nutrientes, sendo essenciais para o crescimento vegetal e, consequentemente, para o desenvolvimento de ecossistemas. O ácido húmico corresponde ao princípio bioativo da matéria orgânica do solo e assim, atua promovendo a melhora da sua estrutura devido ao aumento da troca catiônica (CTC), proporcionando também uma melhor disponibilidade hídrica e aproveitamento dos nutrientes.

Ação e reação

Os ácidos húmicos são extremamente importantes como meio de transporte de nutrientes do solo para a planta, pois pode retê-los, evitando que sejam lixiviados. Estudos comprovam que a presença desta substância na composição do solo atua na fisiologia vegetal, por meio de crescimento, desenvolvimento, produção de flores, frutos e, principalmente, no sistema radicular.

Os efeitos mais relatados nos estudos que envolvem a atuação dos ácidos húmicos estão relacionados à produção de raízes. Pesquisas com diferentes culturas vegetais comprovam que a presença deste produto aumenta a massa radicular, pois promove o alongamento e o desenvolvimento de raízes secundárias e de pelos radiculares.

Origem

Os ácidos húmicos podem ser extraídos de diferentes fontes orgânicas e não orgânicas, apresentando, de modo geral, baixo custo de obtenção para quem deseja produzir, além de trazer retorno positivo para o melhor desenvolvimento das diferentes culturas. 

Deste modo, a extração dos ácidos húmicos pode ser feita a partir de resíduos de animais, carvão vegetal, resíduos de alimentos (legumes, frutas e verduras), esterco bovino, cama de frango, lodo de esgoto e compostos orgânicos feitos de húmus de minhoca.

Vale salientar que resíduos orgânicos, quando comparados com os não orgânicos, apresentam substâncias mais bioativas e com melhor qualidade. Além disto, os húmus também são formados naturalmente em solos que apresentam elevada concentração de compostos orgânicos em sua superfície.

Atualmente, fertilizantes condicionadores de solos com extrato de ácido húmico em sua composição estão custando, o quilo, em torno de R$ 60,00 e o litro R$ 35,00, variando de acordo com sua pureza. Entretanto, avanços das técnicas de obtenção destas substâncias estão cada vez mais crescentes, visando, principalmente, a redução do valor do produto final.

Como os ácidos húmicos ajudam a lavoura

A aplicação de soluções húmicas na lavoura possibilita à planta desenvolver um sistema radicular robusto e, devido a isso, a produção de raízes secundárias garante uma maior absorção de nutrientes e água, o que, consequentemente, contribui para o desenvolvimento vegetal e a sua produtividade.

O conhecimento dos efeitos do ácido húmico tem despertado o interesse dos produtores rurais, tanto que, hoje em dia, já existem empresas no Brasil fabricando produtos a partir destes ácidos, que já foram muito trabalhados no final do século passado por países europeus.

No entanto, devido à complexidade de sua composição, são necessários estudos experimentais para serem determinadas recomendações precisas para as diferentes culturas, e apesar de escassos, já foram desenvolvidos estudos com importantes cultivares agrícolas da economia brasileira.

[rml_read_more]

Culturas beneficiadas

A aplicação dos condicionadores de solo (ácidos húmicos) nos plantios de cana-de-açúcar é responsável pelo desenvolvimento de raízes mais rígidas e maiores, elevando a produção de açúcar e aumentando o incremento de biomassa.

Além disso, estudos relatam que ambientes que recebem fertilizantes com composto de ácido húmico apresentam indivíduos mais resistentes nos períodos menos favoráveis, como de baixa pluviosidade, quando comparado a áreas sem o uso destes produtos.

Os plantios de batata também podem ser favorecidos a partir da utilização de compostos à base de substâncias húmicas. Em estudo realizado com a aplicação de 120 kg ha-1 de ácidos húmicos no solo, eles foram responsáveis pela redução da lixiviação dos nutrientes, o que proporcionou um aumento na produção de batata e uma maior concentração de macro e micronutrientes no vegetal.

O uso dos ácidos húmicos no ato da semeadura ou na aplicação foliar dos cultivos de soja também afeta positivamente o desenvolvimento da planta, apresentando vagens e raízes maiores, assim como aumento no tamanho e na produção dos grãos. Entretanto, é relatado que estes benefícios não se aplicam à produção de algumas espécies de milho e feijão, onde os usos destas substâncias atuam negativamente no desenvolvimento da cultivar e/ou a influência é irrelevante, não sendo necessária a sua aplicação no solo.

Versatilidade

O ácido húmico também pode ser usado como neutralizador dos efeitos alelopáticos. Uma pesquisa com alface e tomate mostrou um interessante resultado, em que a cultura de alface apresentou-se inibida à germinação devido à interferência alelopática do tomate.

Ao repetir o mesmo plantio com a introdução do ácido húmico, notou-se aumento na taxa de germinação e maior crescimento radicular da alface, podendo ser uma potencial alternativa para ser utilizada na rotação de culturas. 

Cuidados

Na aplicação dos ácidos húmicos é preciso ter certos cuidados, para evitar erros corriqueiros, como a aplicação de doses exageradas. Para culturas agrícolas em geral, é recomendado a aplicação de uma única dosagem, pois é relatado que na maioria dos casos a sua eficiência é alcançada já na primeira aplicação.  

Evitar também a utilização de ácidos húmicos de origem desconhecida ou de fonte insegura.

A determinação do pH é outro ponto que deve ser observado no ato da aplicação dos ácidos húmicos. Pesquisas relatam que o pH ácido (faixa 5) possui maior capacidade complexante total e com maiores forças de interação.

Com isso, substâncias com pH abaixo ou acima desta faixa podem acarretar efeitos negativos no crescimento e desenvolvimento das culturas após a aplicação, ou até morte das sementes em solos preparados com este produto. Também vale ressaltar, que a substância húmica não é eficiente em solo arenoso. Segundo pesquisadores, são formadas forças de repulsão pela interação da areia e ácido húmico, fazendo com que este precipite.

ARTIGOS RELACIONADOS

Boro líquido proporciona mais produtividade para a batata?

AutoresArnon Higor Leitão Graduando em Engenharia Agronômica - Centro Universitário Sudoeste Paulista (UNIFSP) arnonhigorleitao2@gmail.com Bruno Novaes Menezes Martins Engenheiro agrônomo, doutor em Agronomia/Horticultura -...

Como realizar a irrigação em períodos de chuva?

É fato que a estiagem prejudica e muito a agricultura. A água é o elemento principal na vida de qualquer espécie de planta. Porém, além...

Títulos verdes para produção de carbono

No mundo, desde 2017 já foi emitido US$ 1 trilhão de títulos verdes e no Brasil, US$ 9 bilhões

Deficiência de fósforo limita produção florestal

  Gustavo Alves Santos Engenheiro agrônomo e doutorando em Agronomia/solos na UFU Lísias Coelho Engenheiro florestal, Ph.D. e professor da UFU lisias@iciag.ufu.br   Resumidamente, a importância do fósforo (P) para as...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!