Inicio Revistas Grãos Ácidos húmicos favorecem a emergência das mudas de cana-de-açúcar

Ácidos húmicos favorecem a emergência das mudas de cana-de-açúcar

0
213

Nilva Teresinha Teixeira

Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora do Curso de Engenharia Agronômica do Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal (UNIPINHAL)

nilvatteixeira@yahoo.com.br

 

Ácidos húmicos favorecem a emergência das mudas de cana-de-açúcar - Créditos Shutterstock
Ácidos húmicos favorecem a emergência das mudas de cana-de-açúcar – Créditos Shutterstock

Os ácidos húmicos são materiais derivados de sedimentos orgânicos, como turfas e outros, e dos mesmos podem ser isolados. Exercem múltiplos efeitos no desenvolvimento das plantas, pois beneficiam o metabolismo da planta, a respiração e sua fotossíntese. Melhoram, também, a germinação, o desenvolvimento de raízes e da parte aérea, com reflexos na produção das plantas.

O crescimento e o metabolismo das plantas são alterados com a aplicação dos ácidos fúlvicos e húmicos, como resultado dos benefícios às taxas de crescimento radicular, incremento de biomassa vegetal e alterações na arquitetura do sistema radicular (incremento da emissão de pelos radiculares e de raízes laterais finas), acarretando aumento da área superficial e no comprimento do sistema radicular.

 Embora muitas vezes o uso do citado material tenha proporcionado crescimento das raízes, a aplicação deve ser cuidadosa, já que tais ácidos complexam elementos metálicos e doses excessivas podem provocar menor absorção de zinco, cobre, ferro e manganês, principalmente.

Mais nutrição

Os ácidos húmicos melhoram a absorção de água e de nutrientes, pelo efeito promotor de enraizamento, muitas vezes com mais eficiência que os hormônios sintéticos. Frações de ácidos húmicos de baixo peso molecular, existentes no solo, podem adentrar nas plantas, o que provoca aumento de permeabilidade de membranas, podendo, então, agir como hormônios e, assim, estimular o crescimento.

Diversos trabalhos mostram o efeito direto das substâncias húmicas sobre a ação de algumas enzimas, como o que ocorre em relação à supressão da atividade da enzima AIA-oxidase, o que causa aumento de teores de AIA no tecido vegetal, resultando em maior desenvolvimento e produção da planta.

Outro exemplo é o efeito positivo das soluções de ácidos húmicos sobre a atividade de H+ATPase, enzima responsável pela bomba de prótons da membrana celular. O aumento da atividade desta enzima causa uma maior acidificação da zona entre a membrana e a parede celular e, por consequência, o aumento na plasticidade das membranas.

Alguns outros efeitos da aplicação dos ácidos húmicos são:

  • Ø Melhora a estruturação dos solos argilosos e arenosos;
  • Ø Aumenta a disponibilizacão de água e nutrientes para as plantas;
  • Ø Aumenta a resistência ao estresse hídrico;
  • Ø Melhora a vida microbiológica do solo;
  • Ø Diminui riscos de intoxicação por metálicos pesados e por herbicidas.
  • Ø Facilita a absorção dos nutrientes;
  • Ø Aumenta o taxa fotossintética nas plantas e;
  • Ø Aumenta os teores de açúcares nos produtos colhidos.

Para a cana-de-açúcar

Na cana-de-açúcar, algumas observações de campo têm demonstrado que a aplicação de ácidos húmicos tem proporcionado benefícios interessantes, principalmente em áreas já exploradas com a cultura há algum tempo.

Normalmente os solos são compactados e os ácidos húmicos, nestas condições podem melhorar bastante o enraizamento, a brotação e o perfilhamento, já que eles beneficiam a estruturação do solo, proporcionando melhor penetração das raízes no solo.

Na literatura se encontram referências do emprego de condicionadores constituídos de ácidos húmicos em cultivos de cana-de-açúcar com o intuito de promover a adequação de propriedades físicas, químicas e biológicas, aumento de teores de matéria orgânica, melhoria da microbiota, aumento da capacidade de troca catiônica e aniônica, e, ainda, desfavorecer a manutenção de íons metálicos na solução, ocasionando assim a diminuição de risco de toxidez desses elementos.

Os ácidos húmicos melhoram a absorção de água e de nutrientes das mudas - Créditos Shutterstock
Os ácidos húmicos melhoram a absorção de água e de nutrientes das mudas – Créditos Shutterstock

Experimentos

Ensaio realizado em condições controladas no UNIPINHAL demonstrou que a aplicação de ácidos húmicos aumentou o volume, o tamanho e a massa de raízes, além de acelerar a brotação e perfilhamento. As observações, feitas 60 dias após a implantação do ensaio, evidenciaram, além do já referido, aumento do desenvolvimento da parte aérea.

Experimentos de campo têm demonstrado que o emprego de formulados contendo ácidos húmicos tem proporcionado excelentes resultados, indicando efeitos significativos na produção da cultura, tanto para cana-planta como para cana-soca, e indicam que o uso de tais insumos pode reduzir as quantidades de adubos minerais.

Sabe-se, ainda, que a inclusão de ácidos húmicos no cultivo de cana pode acarretar queda dos teores de açúcares redutores e aumento de sacarose, melhorando, desta forma, a qualidade do produto.

Essa matéria completa você encontra na edição de fevereiro da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira a sua para leitura integral!

SEM COMENTÁRIO