23.3 C
São Paulo
segunda-feira, julho 4, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Ácidos húmicos - Mais retenção de água e nutrientes no limoeiro

Ácidos húmicos – Mais retenção de água e nutrientes no limoeiro

 

Nilva Terezinha Teixeira

Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro Universitário do Espírito Santo do Pinhal (UniPinhal)

nilvatteixeira@yahoo.com.br

Fotos Shutterstock
Fotos Shutterstock

Os ácidos húmicos influenciam na dinâmica solo-planta por beneficiarem a atividade microbiana do solo; propiciarem maior retenção de água e de nutrientes, disponibilizando-os às plantas; favorecerem a fotossíntese e terem efeito estimulante sobre a planta.

O limão

Nos últimos anos, o limoeiro se tornou uma das frutíferas mais cultivadas no Brasil. Seus frutos adquiriram, inclusive, padrões de qualidade para mercado externo, o que tornou a cultura importante economicamente. Entre os limoeiros, duas espécies se destacam: o Siciliano (Citrus limon) e o Tahiti (Citrus latifolia).

O Siciliano é uma das espécies de citros mais cultivadas no País, sendo exportado principalmente para o mercado europeu. É utilizado na indústria de refrigerantes, que emprega o ácido cítrico, componente estrutural de alta concentração no fruto, além de outras substâncias utilizadas como matéria-prima. De sua casca se extrai o limoneno, pectina e farinha.

O Tahiti é muito utilizado in natura: na culinária e no preparo de bebidas. É o principal limão produzido em São Paulo, representando cerca de 90% do total, quando se incluem os outros limões.

As substâncias húmicas

Com a expansão de mercado, a introdução de novas tecnologias que visem o aumento de produtividade vem sendo objeto dos produtores. Entre as opções estão os produtos à base de ácidos húmicos e fúlvicos, que nada mais são do que materiais derivados da decomposição de sedimentos orgânicos.

As substâncias húmicas, ou seja, os ácidos húmicos e fúlvicos, quando aplicados nos solos ou diretamente sobre as plantas, podem provocar aumento de produtividade, devido aos benefícios que proporcionam às propriedades físicas, químicas e microbiológicas do solo e ao estímulo que promovem ao metabolismo da planta.

Considera-se que as substâncias húmicas aumentam o movimento e absorção iônica, a respiração das plantas e a velocidade das reações enzimáticas do ciclo de Krebs proporcionando, assim, alta produção de ATP, aumento nos níveis de clorofila e na síntese de ácidos nucleicos. Além disso, causam aumento ou redução da atividade de diversas enzimas vegetais.

Fotos Shutterstock
Fotos Shutterstock

Benefícios

As substâncias húmicas afetam positivamente, como já citado, as propriedades físicas de solo, pois, como são frações coloidais, atuam como agregantes de solo, favorecendo solos argilosos e arenosos. Ao melhorar a estrutura de solo, diminui-se a densidade deles, aumenta-se a porosidade do solo e, em consequência, a aeração, retenção de água e a resistência à erosão.

As propriedades químicas do solo também são influenciadas. As substâncias em referência incrementam os teores de matéria orgânica, o poder tampão, a capacidade de troca de cátions (CTC) e a disponibilidade de nutrientes, principalmente do fósforo, no solo.

Outra evidência importante é a ação dos ácidos húmicos sobre a dinâmica do nitrogênio amoniacal nos solos: tais ácidos promovem aumentos da concentração de amônio e redução dos teores de amônia, refletindo, dessa forma, na diminuição significativa da forma mais volátil do N (amônia) e no aumento da disponibilidade de nitrogênio para as plantas.

Como as substâncias húmicas contêm carbono, sua adição ao solo estimula a vida microbiana: os microrganismos são fundamentais para a qualidade do perfil, inclusive a microbiota libera auxinas que podem favorecer o desenvolvimento das raízes.

Refere-se, também, que o uso das substâncias húmicas potencializa a ação dos nutrientes de plantas pela possibilidade, das citadas substâncias, de transportá-los até a célula da planta e de aumentar a absorção dos mesmos.

Em resumo, a aplicação de formulados contendo ácidos húmicos e fúlvicos pode beneficiar os limoeiros e outras espécies vegetais:

ðNo solo: propicia maior porosidade, aeração e retenção de água, o que facilita a absorção de água e nutrientes;

ðNas plantas: ativando o metabolismo. Assim, a sua inclusão no processo de cultivo pode proporcionar maior produtividade.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de maio de 2018 da Revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

Inicio Revistas Hortifrúti Ácidos húmicos - Mais retenção de água e nutrientes no limoeiro