15.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesAdjuvantes: eficiência na pulverização aérea

Adjuvantes: eficiência na pulverização aérea

Eles podem melhorar a adesão das gotas às superfícies das plantas, reduzir a deriva e as perdas por evaporação, além de facilitar a penetração dos agroquímicos nas estruturas vegetais.

Thiago Feliph Silva Fernandes
Engenheiro agrônomo e mestre em Agronomia – UNESP
thiago.feliph@unesp.br

A aplicação de adjuvantes na pulverização aérea em vastas áreas agrícolas tem ganhado destaque no cenário brasileiro, impulsionada pelos desafios enfrentados nesse processo. Problemas como o espalhamento desigual, a baixa adesão das gotas às folhas, a deriva das partículas pulverizadas e as perdas por evaporação têm enfatizado a necessidade de soluções eficazes para aprimorar a eficiência da aplicação.

A solução

Os adjuvantes assumem um papel vital na superação desses desafios, promovendo uma distribuição mais homogênea e eficaz dos produtos fitossanitários. Especificamente, os adjuvantes utilitários têm se destacado por suas funções específicas, que visam otimizar diversos aspectos do processo de pulverização.

Entre essas funções, incluem-se o aumento da adesão das gotas às folhas, a redução da deriva, a minimização das perdas por evaporação e a melhoria da dispersão dos produtos sobre as plantas. Tais características desempenham um papel fundamental na eficácia da aplicação e na redução do desperdício.

A escolha

No momento de selecionar o adjuvante mais apropriado para uma determinada aplicação aérea, uma série de critérios devem ser considerados. Aspectos como o tipo de produto a ser pulverizado, as condições climáticas, o tipo de cultura e o equipamento utilizado exercem influência na escolha do adjuvante mais adequado para alcançar os resultados desejados.

É essencial destacar que a eficácia dos adjuvantes pode variar de acordo com o tipo de cultura e as condições ambientais. Determinados adjuvantes podem apresentar melhor desempenho em algumas culturas ou sob condições específicas de umidade, temperatura e vento.

Dessa forma, a seleção do adjuvante ideal deve considerar as particularidades de cada situação.

Otimizando a técnica

Além da escolha do adjuvante, outras práticas podem ser adotadas para aprimorar a eficiência e minimizar os problemas durante a pulverização aérea. Isso inclui a calibração adequada dos equipamentos, a seleção do momento oportuno para a aplicação e o monitoramento das condições meteorológicas.

Os produtores podem avaliar a eficácia dos adjuvantes na prática por meio de testes de campo e observações durante o processo de pulverização. A uniformidade da cobertura foliar, a redução da deriva e o aumento da eficácia dos produtos aplicados são indicadores cruciais a serem considerados na avaliação.

Em termos de benefícios econômicos e ambientais, a utilização adequada de adjuvantes na pulverização aérea pode trazer vantagens significativas. Uma aplicação mais eficiente dos produtos fitossanitários resulta em uma melhor proteção das culturas, aumento da produtividade e redução dos custos de produção.

Além disso, a redução da deriva e das perdas por evaporação contribui para a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade da atividade agrícola.

Em conclusão, os adjuvantes desempenham um papel fundamental na otimização da pulverização aérea em grandes áreas agrícolas, oferecendo soluções eficazes para os desafios enfrentados pelos produtores.

A compreensão aprofundada de suas funções, critérios de seleção e impactos é essencial para maximizar os benefícios dessa prática e promover uma agricultura mais sustentável e produtiva.

Benefícios

Os adjuvantes desempenham várias funções cruciais para otimizar a pulverização aérea. Eles podem melhorar a adesão das gotas às superfícies das plantas, reduzir a deriva e as perdas por evaporação, além de facilitar a penetração dos agroquímicos nas estruturas vegetais.

Essas ações combinadas resultam em uma distribuição mais uniforme e eficiente dos produtos agrícolas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Rigrantec e Agrodomus – Juntas no Show Rural

A Rigrantec marcou presença no Show Rural Coopavel junto ao seu parceiro comercial Agrodomus, e levou uma linha completa de nutrição para hortifrúti, além...

Brandt do Brasil participa do VII Congresso ANDAV fortalecendo a empresa no setor

Com foco no relacionamento para maior aproximação com potenciais parceiros na distribuição de insumos para a agricultura, a Brandt do Brasil, subsidiária da norte-americana...

Neem melhora a fertilidade do solo e atua como defensivo natural

Anderson Gonçalves da Silva Doutor, professor da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), campus de Paragominas e coordenador do Grupo de Estudos em Manejo Integrado...

Fertilidade do solo pode ser mantida com uso equilibrado de enxofre nas culturas de inverno

O sulfato de cálcio é uma das principais composições para equilibrar o solo, fornecendo cálcio e enxofre desde a raiz até a parte aérea...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!