23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Adubação foliar incrementa produção do pepino

Adubação foliar incrementa produção do pepino

 

Bruno Nicchio

Engenheiro agrônomo, doutorando em Agronomia – ICIAG-UFU e pesquisador visitante da Universidade do Estado da Louisiana, EUA

bruno_nicchio@hotmail.com

Marlon Anderson Marcondes

Engenheiro agrônomo, especialista em Segurança no Trabalho e professor – Curso Técnico em Meio Ambiente e Segurança do Trabalho, Colégio Profissional, Uberlândia, MG

Ernane Miranda Lemes

Engenheiro agrônomo, fitopatologista e doutor em Agronomia

ernane@monitoraengenharia.com.br

Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

As variedades (cultivar, híbrido e clone) cultivadas atualmente têm apresentado cada vez maiores potenciais produtivos, entretanto, a expressão desse potencial está fortemente relacionada com a nutrição da planta.

Além disso, as mudanças climáticas e as diversidades dos territórios cultiváveis (diferentes condições edáficas) têm estimulado o produtor a utilizar técnicas que visam aumentar a produtividade da cultura e reduzir o custo de produção com manejos alternativos. Entre estas técnicas estão a suplementação nutricional via aplicação foliar.

O pepino

A cultura do pepino está entre as 10 hortaliças de maior interesse comercial no Brasil, destacando-se o atendimento da demanda no período de entressafra, geralmente associado ao período de inverno e também uma alternativa de cultivo para pequenos e médios produtores (Júnior et al., 2010).

O rendimento do pepino cultivado a campo no Brasil ainda é reduzido, estando em 1,6 kg m-2 para pepino em conserva e, 2,5 a 8 kg m-2 para pepino tipo salada (Silva et al., 1992; Epagri, 1993).

Para as condições de cultivo em casa de vegetação, os rendimentos apresentam-se entre 15 a 30 kg m-2 (Alfonso Osorio et al., 1984; Robles, 1985; Martins et al., 1995; Galvani et al., 2000).

Com o desenvolvimento do cultivo contínuo em certas áreas, o suprimento adequado de nutrientes desde a semeadura deve ser considerado, pois o desequilíbrio nutricional pode ser um fator determinante na produtividade. A fertilização via solo visa repor os nutrientes em baixas quantidades e também fornecer à cultura condições adequadas de desenvolvimento.

Contudo, fatores como tipo de solo, textura, pH, manejo da aplicação de fertilizantes e condições de umidade e temperatura influenciam na disponibilidade de nutrientes no solo e, consequentemente, para as plantas.

A adubação via solo deve ser completa e equilibrada para atender as necessidades da cultura do pepino, e a adubação foliar deve ser suplementar em períodos críticos, em que a falta de determinado nutriente pode afetar a produção.

A adubação foliar também pode ser empregada para a correção dos nutrientes aplicados via solo, principalmente para micronutrientes que são aplicados via solo em pequenas quantidades.

Eficiência da adubação foliar no pepino

Foto 02 - Sem legenda

A adubação foliar é uma técnica que objetiva uma nutrição mais detalhada, ou seja, aplica menores doses, mas de forma localizada nos tecidos foliares, porém, a época e dose de aplicação são fatores que devem ser levados em consideração, tendo em conta o aumento de eficiência da aplicação.

Segundo Júnior et al. (2010), poucos são os trabalhos envolvendo adubação foliar em pepino e outras hortaliças, o que contrasta com a grande quantidade de formulações e recomendações existentes no mercado e, como qualquer planta, a cultura do pepino exige um suprimento contínuo de nutrientes para o seu desenvolvimento (Marques, 2016).

Ao avaliar a eficácia agronômica do fertilizante foliar na cultura do pepino tipo Aodai híbrido Runner, Júnior et al. (2010) verificaram que a aplicação a cada 15 dias (cinco vezes em todo cultivo) foi efetiva em aumentar o diâmetro dos frutos e o número de frutos comerciais, quando comparado com o tratamento sem aplicação.

De acordo com Trani et al. (2015), do Instituto Agronômico de Campinas, para avaliar o índice nutricional e verificar a necessidade de adubação foliar deve-se realizar amostragem de folhas no início do florescimento, coletando-se a 5ª folha a partir do ponteiro, de 30 plantas da lavoura.

Tabela 1. Teores adequados de macro e micronutrientes em folhas de pepino (Adaptado de Trani et al. 2015)

N P K Ca Mg S
————————————————–g kg-1———————————————-
46 – 60 4 – 10 35 – 50 20 – 40 4 ” 10 4 ” 7
B Cu Fe Mn Mo Zn
————————————————-mg kg-1———————————————
30 – 70 8 – 20 80 – 300 80 – 300 0,4 – 0,8 30 – 100

Essa matéria completa você encontra na edição de agosto de 2018 da Revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

Ou assine

Inicio Revistas Hortifrúti Adubação foliar incrementa produção do pepino