23.3 C
São Paulo
domingo, julho 3, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Adubos verdes controlam nematoides

Adubos verdes controlam nematoides

 

Fabio Lúcio Martins Neto

Técnico em Desenvolvimento Rural da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) e doutorando em Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa (UFV)

fabio.martinsneto@ebda.ba.gov.br

Tatiana Pires Barrella

Professora do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG) ” Campus Rio Pomba

Adriano Perin

Professor do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) ” Campus Rio Verde

Ricardo Henrique Silva Santos

Professor DFT/UFV

 

Adubos verdes controlam nematoides - Crédito Elaine Wurtke
Adubos verdes controlam nematoides – Crédito Elaine Wurtke

Diversas espécies vegetais podem ser manejadas de forma que a sua massa vegetal promova melhorias na qualidade do solo e, consequentemente, do sistema de produção como um todo. Nesse contexto, as plantas de cobertura, ou adubos verdes, como são conhecidas, têm características recicladoras, recuperadoras, protetoras, melhoradoras e condicionadoras de solo.

Dentre os benefícios advindos da utilização de tais plantas nos sistemas de produção, destacam-se: o aumento da capacidade de armazenamento de água no solo; o controle de nematoides fitoparasitos; o fornecimento de nitrogênio fixado direto da atmosfera, quando a espécie é uma leguminosa; a intensificação da atividade biológica do solo; a melhoria do aproveitamento e da eficiência dos adubos e corretivos; e a reciclagem de nutrientes lixiviados em profundidade.

O principal benefício da adubação verde é a melhoria da qualidade do solo - Crédito Sementes Piraí
O principal benefício da adubação verde é a melhoria da qualidade do solo – Crédito Sementes Piraí

Benefícios dos adubos verdes no solo

O principal benefício da adubação verde é a melhoria da qualidade do solo, que passa por aspectos químicos, físicos e biológicos. Quanto às características químicas, háaumento do teor de matéria orgânica, aumento da disponibilidade de nutrientes e Capacidade de Troca de Cátions (CTC) efetiva do solo, formação de ácidos orgânicos que contribuem na solubilização de nutrientes minerais, complexação do alumínio, de moléculas de pesticidas e demais metais poluentes do solo, e, ainda, ciclagem de nutrientes e sua disponibilização em camadas mais superficiais.

Quando do uso de leguminosas, há incremento do N proveniente do processo de fixação biológica. Em relação às características físicas, pode-se citar a melhoria da estrutura do solo pelo próprio papel cimentante da matéria orgânica, o aumento da capacidade de retenção de água, o aumento na porosidade e a diminuição da densidade do solo.

A própria cobertura que as espécies proporcionam no solo funciona como amortecedor para o impacto da água da chuva, juntamente com a melhoria das condições físicas para diminuir a erosão.

Além desses benefícios, a adubação verde aumenta a atividade biológica do solo, da micro e macrofauna, criando um ambiente vivo e dinâmico que favorece a proliferação de microrganismos e minhocas no solo. Tais microrganismos são responsáveis pela degradação dos restos vegetais e auxiliam no controle natural de outros microrganismos causadores de doenças em plantas.

Outro benefício é a supressão de plantas daninhas pela cobertura do solo por meio dos adubos verdes, sendo que plantas com rápido crescimento inicial e rasteiras são mais eficientes nessa função.

Leguminosa de inverno - ervilhaca em cultivo solteiro - Crédito Fábio Lúcio
Leguminosa de inverno – ervilhaca em cultivo solteiro – Crédito Fábio Lúcio

Plantas ideais

O maior exemplo de adubação verde no Brasil é a utilização de Crotalariajuncea na cultura da cana-de-açúcar. Pesquisas desenvolvidas em São Paulo concluíram que a decomposição da leguminosa foi rápida para disponibilizar nitrogênio suficiente para atender à demanda da cana-de-açúcar, permitindo a supressão total da adubação nitrogenada nessa importante cultura.

 

Ao utilizar a adubação verde, o agricultor torna-se menos dependente dos adubos minerais - Crédito Paulo Trani
Ao utilizar a adubação verde, o agricultor torna-se menos dependente dos adubos minerais – Crédito Paulo Trani

Ecologicamente correto

Em sistemas de alta utilização de insumos, a adubação verde contribui com a racionalização do uso de agrotóxicos, fertilizantes, corretivos e no manejo de fitonematoides. Em sistemas de baixa utilização de insumos, a adubação verde diversifica o sistema produtivo e diminui a quantidade de adubo orgânico para a fertilização do solo.

Ao utilizar a adubação verde, o agricultor torna-se menos dependente dos adubos minerais. Isso lhe permite maior lucro, haja vista que é possível plantar os vegetais que serão usados como adubos.

Em sistemas que integram agricultura e pecuária, espécies como leucena e guandu podem ser utilizadas na alimentação animal. Outra sugestão é o uso de estilosantes consorciados com pastagens.

Outras situações em que a adubação verde pode ser indicada:

“¢ Solos com baixa capacidade de armazenamento de água;

“¢ Solos de áreas infestadas por nematoides;

“¢ Solos compactados e desestruturados;

“¢ Solos infestados por plantas daninhas;

“¢Solos contaminados com metais pesados, resíduos de agrotóxicos e excesso de nutrientes;

“¢Solos muito ácidos.

Essa matéria completa você encontra na edição de março da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua para leitura completa.

Inicio Revistas Hortifrúti Adubos verdes controlam nematoides