21 C
Uberlândia
sábado, julho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosAdvanta Sementes anuncia investimentos e entra no mercado brasileiro de soja

Advanta Sementes anuncia investimentos e entra no mercado brasileiro de soja

 

Fotos Marco Flávio
Fotos Marco Flávio

A Advanta Sementes, empresa multinacional de sementes, entra em um novo mercado de atuação, essencial para o agronegócio brasileiro. As sementes de soja se somarão aos outros mercados já atendidos pela empresa no Brasil, como milho, sorgo, girassol e canola.

Edison Kopacheski, CEO da Advanta Sementes no Brasil - Fotos Marco Flávio
Edison Kopacheski, CEO da Advanta Sementes no Brasil – Fotos Marco Flávio

Com o nome de Vereda, a linha de sementes de soja contará inicialmente com duas variedades. A ADV4341 IPRO e a ADV4317 IPRO são resultados da parceria com a Don Mario na genética e com a Monsanto na tecnologia INTACTA. De acordo com Edison Kopacheski, CEO da Advanta Sementes no Brasil, as soluções se destacam pela produtividade. “Estes materiais são de ciclo precoce, muito bem adaptados para o cerrado do Brasil. Além da produtividade e estabilidade produtiva, comporão, junto ao milho e sorgo, a oferta de soluções Advanta para safra e safrinha“, afirma.

Com a linha Vereda, a Advanta entra em um mercado que é carro-chefe da economia no País. “De acordo com os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), em junho deste ano o principal setor exportador do País foi o complexo de soja, com 49,1%. Precisamos atender essa demanda crescente e contribuiremos com o produtor para isso. Dessa forma, trabalhamos a partir da inovação, de maneira a fomentar e apontar novas ideias. Oferecemos agilidade, entregando respostas rápidas e excelência por meio da qualidade dos processos, produtos e serviços, comprometidos com o melhoramento contínuo“, declara Kopacheski.

Claudio Torres, CEO Global AdvantaSeeds - Fotos Marco Flávio
Claudio Torres, CEO Global AdvantaSeeds – Fotos Marco Flávio

Claudio Torres, CEO Global, confirmou investimentos de R$ 200 milhões no Brasil nos próximos anos. Pesquisa & Desenvolvimento e Produção são as áreas que receberão uma parte considerável deste valor. “A companhia teve um crescimento global de 21% em receitas chegando a US$ 240 milhões em 2014. A meta é um crescimento agressivo nos próximos cinco anos e o Brasil terá papel fundamental neste processo“, adicionou Torres. “No Brasil, a empresa possui estação de pesquisa e desenvolvimento, localizada na região de Uberlândia, Minas Gerais“.

Essa matéria você encontra na edição de outubro da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Produção de algodão no Norte de Minas crescerá cinco vezes em 2020

Expectativa é que subprodutos da planta também gerem renda complementar aos produtores A produção de algodão no Norte de Minas está prestes a alcançar um novo patamar....

Quais os benefícios do mulching para a produção de uvas de mesa?

AutorGivago Coutinho Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado) givago_agro@hotmail.com O mulching é uma técnica eficaz de proteção...

Escolha da semente de soja correta

Solange Maria Bonaldo Engenheira agrônoma, mestre e doutora em Agronomia e professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) - campus Sinop sbonaldo@ufmt.br Matheus Bellei Graduando em Agronomia...

Nova tecnologia para o trigo será apresentada no Show Rural 2020

Evento acontece de 3 a 7 de fevereiro em Cascavel (PR) com o lançamento da primeira cultivar de trigo com a tecnologia Clearfield, tolerante a um grupo...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!