Agricultura de precisão: Sistema de gestão assertivo

0
180

Autores

Jéssica Luana de FreitasGraduanda em Agronomia – Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS – Vacaria) e estagiária na Drones For Agro jessica.freitas@drones4agro.com.br

Felipe Floriano Motta Graduando em Agronomia – IFRSfelipe.agroifrs2017@gmail.com

Gerarda Beatriz Pinto da SilvaEngenheira agrônoma, doutora e CTO em – Drones For Agro gerarda.silva@drones4agro.com.br

Agricultura – Crédito Shutterstock

Com a rápida evolução da agricultura, principalmente no pós Revolução Verde, as propriedades rurais passaram por um processo de grande especialização de suas atividades, impulsionada pela maior demanda por alimentos e aumento da competitividade entre os ramos do agronegócios. 

Nesse contexto, surgiu a necessidade de aliar as novas tecnologias que o mercado dispunha a fim de aumentar a eficiência/produtividade das fazendas.

Muito utilizada em países de alta tecnologia, a Agricultura de Precisão (AP) é uma importante ferramenta para aumentar a eficiência das propriedades rurais e, consequentemente, sua rentabilidade.

Mas o que é AP? Agricultura de precisão é um sistema de gestão agrícola que considera a variabilidade espacial da lavoura, seja ela do solo ou da cultura. Ao contrário da agricultura convencional, em que manejos e doses médias de insumos são aplicadas uniformemente em todo o campo, na AP os insumos são aplicados de forma variada e direcionada, de acordo com a demanda local, em cada porção da área, aliando, assim, mais sustentabilidade e rentabilidade aos cultivos.

Acessível a todos os produtores

As tecnologias voltadas para a AP são acessíveis a todos os produtores rurais, uma vez que existem diversos meios de adotar a AP nas propriedades agrícolas, sejam elas de pequeno, médio e/ou grande porte.

Atualmente, existem diversas empresas e startups envolvidas no agronegócio brasileiro, as quais desenvolvem ferramentas e serviços que visam maximizar a produtividade das lavouras, integrando tecnologia à produção vegetal. Desta forma, nos últimos anos ocorreu o barateamento da AP, tornando-a acessível aos mais diversos públicos.

De modo geral, podemos dizer que a AP pode tratar de diferentes componentes do ciclo produtivo, atuando desde análises qualitativas do solo até o uso de insumos e fertilizantes de modo pontual. Isso quer dizer que as aplicações de produtos químicos e/ou fertilizantes podem ser realizadas em taxas variáveis.

Entretanto, este caso em específico é direcionado a médios e grandes produtores, que disponham de maquinário especializado para este fim.

Além disso, é necessário ter em mente que, para garantir que as cultivares expressem todo o seu potencial produtivo, faz-se necessário que diversos fatores atuem em sincronia. Partindo do pressuposto de que as áreas de cultivos apresentam diferentes características químicas e físicas, alguns serviços dentro da AP buscam contribuir para garantir a rentabilidade do produtor, uniformizando ao máximo as áreas da lavoura.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.