27.7 C
São Paulo
quinta-feira, maio 26, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Agrolord - Inovação como carro-chefe

Agrolord – Inovação como carro-chefe

Fotos Luize Hess
Fotos Luize Hess

Esse foi o terceiro ano que a Agrolord participou da Hortitec. “Em 2018 dobramos a área do estande, de 70 para 140 m de exposição, onde apresentamos nossos produtos, em especial o mulchingEcolon, com garantia de 12 e 24 meses, que tem uma tecnologia totalmente inovadora. Embora seja mulching, não tem nada a ver com o convencional“, compara Nelson Massashi Iida, gerente de Plasticultura da Agrolord.

Para ele, o movimento da Hortitec foi fantástico nesta edição, o que veio ao encontro da equipe renovada da Agrolord, com 15 pessoas no estande, as quais cobrem praticamente o Brasil todo. “O foco foram as folhosas, tomate, morango e café. Os tomates mini-cereja chamaram bastante atenção do público“, conta.

Inovação

Ecolon pode ser aplicado em diversas culturas, como abacaxi, pupunha e seringueira, mostrando-se uma ferramenta interessante para o produtor. “O mercado tem o mulching tradicional, com oito meses, enquanto o nosso básico tem 12 meses de garantia. E para culturas perenes temos o Ecolon M24, com 24 meses de garantia, o que não existe ainda no Brasil.Temos o Ecolon Preto e Prata e o Preto e Branco. O lado preto deve ser sempre voltado para o solo, quando aplicado“, explicaNelson Iida.

A função da cor preta é dar opacidade para as plantas daninhas não germinarem. Já a parte branca ou a prata para o lado de cima visa a melhor reflexão e difusão de luz. Serve, inclusive, como repelente, porque ofusca a visão de vetores como pulgão, ácaro e mosca-branca.

Se a região é fria, Nelson Iida diz que o ideal é o uso do Ecolon Preto/Prata, pois do contrário pode atrasar um pouco (até uma semana) o ciclo da alface, que é uma cultura de inverno. “Mas, se as culturas forem pimentão ou tomate, o uso pode ser do Ecolon Preto/Branco, sem problema“, diz.

Conceito

A Agrolord vem com um novo conceito. Como também é fabricante de seus aditivos, está oferecendo, em todos os filmes de 150 micra, 36 meses de garantia. “Essa é uma grande ajuda para o consumidor e para o produtor, porque além de escassa, a mão de obra está muito cara. Então, se ele pode colocar um plástico nosso com garantia de 36 meses contra o do mercado, que é de no máximo 24 meses, pelo mesmo investimento, é algo positivo“, compara Iida.

Essa matéria você encontra na edição de agosto da Revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira o seu exemplar.

 

Ou assine

Inicio Revistas Hortifrúti Agrolord - Inovação como carro-chefe