21.2 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosAgromen - De agricultor para agricultor

Agromen – De agricultor para agricultor

Créditos Luize Hess
Créditos Luize Hess

A Agromen, sediada em Orlândia (SP), a 50 km de Ribeirão Preto, durante a semana da Agrishow convidou clientes agricultores e revendedores para conhecerem seus híbridos de milho e sorgo, além de possibilitar visitas a seu museu de carros, máquinas e implementos agrícolas.

O museu nasceu por iniciativa do senhor José Ribeiro de Mendonça, há mais de 20 anos, como forma de preservar os primeiros tratores que pertenceram à família. José Mendonça preservou o trator que era do pai dele, um Massey Ferguson, e depois,por meio de colecionadores e garimpando relíquias Brasil afora, começou a intensificar a coleção.

“Inicialmente um galpão, hoje já são cinco prédios.É o maior museu multimarcas da América Latina, com mais de 300 unidades de máquinas e implementos, e aproximadamente 150 carros.Recebemos os agricultores aqui em nossa casa, tanto no museu quanto no campo, que fica em frente à rodovia Anhanguera“, conta Fernando Graner, diretor comercial da Agromen.

Segundo ele, os materiais de milho e sorgo da Agromen são plantados às margens da rodovia para que os produtores vejam e avaliem todo o portfólio da empresa.

 No decorrer da semana da Agrishow, o local recebeu 500/600 clientes entre agricultores e revendedores. “Essa ação visa aproximá-los da nossa casa e mostrar-lhes um pouco do que é a Agromen, sua história e trajetória de sucesso“, detalha o diretor comercial da empresa.

 

A Agromen possui ummuseu de carros, máquinas e implementos agrícolas - Créditos Luize Hess
A Agromen possui ummuseu de carros, máquinas e implementos agrícolas – Créditos Luize Hess

 

O museu nasceu por iniciativa do proprietário da Agromen, José Ribeiro de Mendonça, há mais de 20 anos - Créditos Luize Hess
O museu nasceu por iniciativa do proprietário da Agromen, José Ribeiro de Mendonça, há mais de 20 anos – Créditos Luize Hess
O museu nasceu por iniciativa do proprietário da Agromen, José Ribeiro de Mendonça, há mais de 20 anos - Créditos Luize Hess
O museu nasceu por iniciativa do proprietário da Agromen, José Ribeiro de Mendonça, há mais de 20 anos – Créditos Luize Hess

A Agromen

A Agromen,após a venda de sua linha de sementes de milho em 2007,retornou ao mercado em 2012, portanto,há cinco anos, com a marca JMEN. Na ultima safra, aproximadamente 300.000 ha já foram semeados com seus híbridos.

A Agromen é uma empresa agrícola e familiar. Fundada em 1972, ao contrário da maior parte das empresas do setor, produz e multiplica seus próprios materiais, tanto germoplasma quanto em suas áreas e pivôs próprios.

São mais de 10 mil hectares de área irrigada própria. “Costumamos afirmar que o maior sucesso da Agromen se dá por ela pensar como o agricultor, conhecer e identificar suas necessidades, diferente de qualquer outra empresa do setor. Falar em custo-benefício quando o plantio de um hectare de semente chega a custar ao agricultor até R$ 1.000,00,exigindo 40/50 sacas de grãos/60 kg, me parece muito oportuno. Temos milho convencional que chega ao produtor por 10 sacas de grãos para plantar este mesmo hectare. Híbridos tão competitivos quanto os melhores do mercado“, argumenta Fernando Graner.

A meta da Agromen, agora, é buscar uma participação efetiva no mercado de sementes muito próxima ao que ela já experimentou no passado. Para isso, tem investido muito em parcerias tecnológicas, em novas unidades de pesquisa, produção e armazenamento.

Fernando Graner, diretor comercial da Agromen - Créditos Luize Hess
Fernando Graner, diretor comercial da Agromen – Créditos Luize Hess

100% brasileira e familiar

A ideia é permitir ao agricultor decidir o emprego da tecnologia que ele ache viável no momento, observando se o plantio é de ‘verão’ ou ‘safrinha’, as pragas principais, além, é claro, dos preços da comodity.

As visitas aos museus podem ser agendadas por grupos de produtores pelo telefone: (16) 3821-2777, com Fabiano ou Bruno.

O museu nasceu por iniciativa do proprietário da Agromen, José Ribeiro de Mendonça, há mais de 20 anos - Créditos Luize Hess
O museu nasceu por iniciativa do proprietário da Agromen, José Ribeiro de Mendonça, há mais de 20 anos – Créditos Luize Hess
Na ultima safra, aproximadamente 300.000 ha já foram semeados com híbridos da marca JMen - Créditos Luize Hess
Na ultima safra, aproximadamente 300.000 ha já foram semeados com híbridos da marca JMen – Créditos Luize Hess

 

 

Essa matéria você encontra na edição de junho 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Agrishow recebe tecnologias e lançamentos da FMC

Inseticidas e fungicidas exclusivos serão os destaques da empresa durante o evento

Jacto lança adubadora Uniport 5030 NPK durante Agrishow 2017

Nova máquina ganha tecnologias exclusivas, desenvolvidas pela própria empresa, que entre muitos benefícios para o produtor e para o meio ambiente, trazem precisão na...

Plantios direcionados aumentam a eficiência da água no cafezal

Dalyse Toledo Castanheira Doutoranda em Fitotecnia " UFLA, integrante do NECAF e GHPD " UFLA dalysecastanheira@hotmail.com   O sentido de plantio do café se destaca como um aspecto...

Helicoverpa armigera ataca soja recém-plantada

  Márcio Fernandes Peixoto Entomologista e professor do Instituto Federal Goiano de Rio Verde marcio.peixoto@yahoo.com.br A cultura da soja tem passado por intensas transformações na última década,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!