18.1 C
São Paulo
sábado, agosto 13, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Alface em hidroponia - Valor agregado e qualidade final

Alface em hidroponia – Valor agregado e qualidade final

 

Glaucio da Cruz Genuncio

Doutor em Nutrição Mineral de Plantas ” UFRRJ

glauciogenuncio@gmail.com

Everaldo Zonta

Doutor em Agronomia – UFRRJ

Elisamara Caldeira do Nascimento

Mestre em Fitotecnia – UFRRJ

Variedades de alface para hidroponia - Créditos Shutterstock
Variedades de alface para hidroponia – Créditos Shutterstock

No Brasil, os grupos de alface de maior consumo são as crespas e lisas, sendo esta distinção realizada tanto quanto às características morfológicas quanto às fisiológicas. Um fator preponderante para a escolha de cultivares de alface para climas quentes é o melhoramento voltado para a rusticidade, que vem se destacando no cenário da pesquisa científica brasileira.

Assim, o melhoramento visando à tropicalização de alface, com incremento na resistência às altas temperaturas, é de primordial importância para a ampliação do cultivo em todo o território nacional. O melhoramento de variedades de alface, em específico, visa uma maior resistência ao pendoamento e o florescimento em regiões quentes com fotoperíodo superior ao fotoperíodo crítico da cultura.

Segundo a Embrapa Hortaliças, as cultivares de alface são agrupadas em cinco grupos distintos: repolhuda lisa; repolhuda crespa ou americana; solta lisa; solta crespa; romana.

Entretanto, associado à tropicalização, a existência da necessidade da pesquisa voltada para a oferta de alfaces com maior valor agregado tronou-se evidente. Assim, o segmento das alfaces tipo gourmet, vem, gradativamente ganhando espaço no cultivo hidropônico, com a competição acirrada das empresas produtoras de sementes de hortaliças.

A UFSCar, neste contexto, vem lançando sequencialmente variedades de alface que atendam tanto a necessidade da adaptação às temperaturas quentes (tropicalização) quanto ao atendimento de um mercado diferenciado.

 Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

A hidroponia

O uso da hidroponia como técnica de cultivo comercial baseia-se no diferencial dado pelas vantagens comparativas aos demais sistemas de cultivo e demais grupos de culturas.

Elencar as principais vantagens quanto ao uso da hidroponia é fundamental para o entendimento da representatividade do sistema de cultivo hidropônico na agricultura atual. Por outro lado, é de suma importância o conhecimento que a atividade é de risco elevado e que, independentemente do sistema de cultivo adotado, existem desvantagens. A partir disso, vejamos algumas vantagens e desvantagens.

Vantagens

  • ØQualidade final do produto: a qualidade do produto está em função de diversas características, tais como: tamanho, cor, brilho, textura, limpeza, ausência de danos físicos e mecânicos, embalagens personalizadas, os quais são caracterizados como qualidades de aparência, sendo estas de fundamental importância para a venda do produto. Por outro lado, temos as características organolépticas, tais como acidez adequada, ausência de amargor, dada pela presença de látex, por exemplo, em alface.

A associação favorável destas características é conhecida como flavor, ou melhor, pelo sabor apropriado da hortaliça. De modo geral, as hortaliças hidropônicas possuem um sabor diferenciado quando comparadas às demais hortaliças conduzidas em outros sistemas de cultivo.

Tal fato é dado pelo controle tanto ambiental quanto nutricional das plantas em questão. Um outro fator de suma importância é o tempo de prateleira, dado pelo tempo que as plantas permanecem sem alteração de suas características visuais e organolépticas. Quanto maior o tempo de prateleira, melhor a qualidade do produto comercializado.

  • ØColheita precoce ou ciclo reduzido da alface: a redução do ciclo se dá por dois fatores, os quais podemos destacar como: melhor aproveitamento da área de cultivo devido às fases de cultivo em ambientes diferenciados, que a partir desta diferenciação de fases oferece a possibilidade de uma melhor programação da produção.

 O uso de cultivares mais produtivas, com ciclos mais reduzidos e tolerantes ao pendoamento, assim como a adequada aplicação de nutrientes e o cultivo em ambiente apropriado, fazem que a planta cresça e se desenvolva em menor tempo e conferem maior rusticidade, com aumento na produtividade, uma vez que a produtividade está em função do tempo e da produção.

  • ØMaximização do uso da água e de fertilizantes: um dos principais motivos do uso da hidroponia é a possibilidade do uso eficiente da água, uma vez que nestes sistemas pode existir uma economia de até 80% de água.

A qualidade final do produto é uma das principais vantagens do sistema- Créditos Shutterstock
A qualidade final do produto é uma das principais vantagens do sistema- Créditos Shutterstock

Um exemplo quanto à economia de água é o cultivo de alface em sistema hidropônico: para o cultivo de uma alface com 400 g de massa, com ciclo de 42 dias, cultivada em sistema convencional, estima-se o consumo de 18 mil a 20 mil ml (18 a 20 L) de água, ou seja, 20/42=0,476 L/dia/planta será o consumo médio.

Já esta mesma alface, ao ser cultivada em hidroponia, tem gasto estimado de 4 mil a 5 mil ml de água/planta/ciclo, ou seja, 5/42=0,119 L/dia/planta será o consumo médio em hidroponia.

Tal fato se dá, em parte, pela redução do gasto de água nos processos de evaporação, lixiviação e percolação da água, uma vez que a evaporação é reduzida no sistema e a percolação e a lixiviação não ocorrem em hidroponia. De modo geral, a economia de água em hidroponia está entre 50 a 80%, comparativamente ao uso de água em sistema convencional.

 Já o uso de fertilizantes é mais eficiente em hidroponia, uma vez que tudo o que é disponibilizado para a planta é absorvido, pois os processos de perdas, como volatilização e desnitrificação, dentre outros, não ocorrem em hidroponia.

A hidroponia também é uma opção para áreas de baixa aptidão agrícola- Créditos Shutterstock
A hidroponia também é uma opção para áreas de baixa aptidão agrícola- Créditos Shutterstock

No Brasil, os grupos de alface de maior consumo são as crespas e lisas- Créditos Shutterstock
No Brasil, os grupos de alface de maior consumo são as crespas e lisas- Créditos Shutterstock

Essa matéria completa você encontra na edição de junho da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua para leitura integral. 

 

Inicio Revistas Hortifrúti Alface em hidroponia - Valor agregado e qualidade final