20.5 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiAlface movimenta R$ 8 bilhões ao ano no Brasil

Alface movimenta R$ 8 bilhões ao ano no Brasil

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

 

Crespa, americana, lisa, mimosa, roxa, romana e mini são os tipos de alface que estão disponíveis no mercado nacional para consumo. A hortaliça, que é uma das mais apreciadas pelos brasileiros, vem ganhando, ano após ano, investimentos de empresas sementeiras e de grupos de pesquisa, visando a obtenção de novas variedades para atender um mercado que só cresce no País.

Atualmente, a alface se destaca por ser a folhosa mais consumida no Brasil e a 3ª hortaliça em maior volume de produção, perdendo apenas para a melancia e o tomate, segundo a Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas (ABCSEM).

De acordo com a entidade, a alface movimenta anualmente, em média, um montante de R$ 8 bilhões apenas no varejo, com uma produção de mais de 1,5 milhão de toneladas ao ano.

Mercado

De olho neste mercado, as empresas sementeiras priorizam a criação e o desenvolvimento de variedades cada vez mais diferenciadas, com as características mais apreciadas pelo consumidor.

Segundo o presidente da ABCSEM, Steven Udsen, as empresas de sementes têm acompanhado estas demandas do mercado, buscando variedades que atendam as preferências da população, a fim de ampliar o consumo, bem como o lucro do produtor rural. “Um dos principais focos do nosso setor é incentivar ainda mais o consumo das hortaliças, como a alface, por meio da disponibilização de produtos com os atrativos almejados pelo consumidor“, garante.

Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

Tendência

O principal segmento em termos de consumo é o da alface crespa (mais de 50% do total). No entanto, existe a tendência de diferenciação da cultivar, com a oferta de produtos para atender as diversas demandas e preferências dos consumidores.

Neste novo cenário de mercado destacam-se: o segmento da alface “Americana“, que são crocantes e bastante usadas no “Food Service“; o segmento “Mimosa“, com sabor agradável, diferentes formatos de folha e cores variadas; e o segmento “Mini“, com folhas pequenas e numerosas.

Plantio

As empresas de sementes também trabalham no desenvolvimento de novas variedades que se adaptem aos mais diferentes tipos de solo, clima e também ao cultivo hidropônico, para proporcionar um melhor custo benefício ao agricultor, em termos de resistência a doenças e maior produtividade, gerando mais rentabilidade e movimentando ainda mais o setor.

Atualmente, a produção de alface no Brasil se concentra nas regiões Sudeste e Sul, com destaque para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná.

Essa matéria você encontra na edição de junho da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Orgânicos – Mercado brasileiro fatura R$ 4 bilhões

O mercado brasileiro de orgânicos faturou no ano passado R$ 4 bilhões, resultado 20% maior do que o registrado em 2017, segundo o Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), que reúne cerca de 60 empresas do setor.

Liberação lenta de nitrogênio para a batata

Ernani Clarete da Silva Professor da Universidade Federal de São João del-Rei - UFSJ clarete@ufsj.edu.br Em produção vegetal, o parcelamento das adubações em cultivos convencionais é um...

Minador-dos-citros – Hora de contra-atacar

Décio Joaquim Consultor da Campo Consultoria deciojoaquim@uol.com.br   A larva-minadora,ou minador-dos-citros,é uma mariposa que ataca as folhas novas das plantas de citros e provoca redução na taxa de...

Minas pesquisa óleo de abacate

  Pesquisadores da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) estudam a extração de óleo fino de abacate pelo sistema de centrifugação, o mesmo...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!