23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Algas marinhas - Uniformidade e aumento de sólidos solúveis totais

Algas marinhas – Uniformidade e aumento de sólidos solúveis totais

 

Paulo Cesar de Melo

Doutor em Agronomia e professor da Universidade Federal de Lavras

pcmelo@dag.ufla.br

 

FotoShutterstock
FotoShutterstock

Tanto na região de origem quanto em outros locais de clima temperado a batata tem época de plantio e colheita bem definidas, com ciclo superior a seis meses. No Estado de São Paulo, tem ciclo de 90 a 120 dias, podendo ser plantada durante todo o ano, evitando, porém, regiões ou épocas com altas temperaturas noturnas, ou onde ocorram geadas, bem como locais com solos muito pesados, sujeitos a encharcamento.

Embora a maioria da produção seja destinada ao consumo “in natura“, a importância da industrialização sob a forma de batata-frita (“chips”) e de pré-frita é crescente.

De acordo com o fabricante Primasea, o produto comercial PRIMAZ® é um Fertilizante Premium, desenvolvido para atender as necessidades específicas em nutrição vegetal e aos produtores cada vez mais exigentes em tecnologia e aumento de performance para suas lavouras, é um fertilizante condicionador de solo notavelmente equilibrado e que agrega mais de 40 elementos (macro e micronutrientes), contendo ainda fitohormônios, vitaminas e aminoácidos na matéria orgânica.

Por ser um produto derivado de uma alga marinha (Lithothamnium sp.), pertencente à família das coralináceas, do gênero rodofícea é, portanto, 100% natural.  Devido a sua origem orgânica, os nutrientes contidos no PRIMAZ® são de fácil absorção pela planta, suprindo eficazmente deficiências nutricionais.

As algas aumentam o percentual de batata comercial FotoShutterstock
As algas aumentam o percentual de batata comercial FotoShutterstock

Recomendações

Tanto a calagem quanto a adubação devem ser feitas sempre com base em análise de solo. A batata é planta bastante tolerante à acidez do solo, mas exigente em cálcio, como nutriente.

Deve-se realizar a calagem com bastante antecedência ao plantio, elevando o índice de saturação por bases a 60%. No plantio, aplica-se de 40 a 80 kg.ha-1 de N, 100 a 300 kg.ha-1 de P2O5 e 100 a 250 kg.ha-1 de K2O, e, de 40 a 80 kg.ha-1 de N em cobertura, antes da amontoa.

Aplicam-se menores doses em época do ano com temperatura mais elevada. Pode-se aplicar até 2 kg.ha-1 de B em solos deficientes no elemento. Parcelar a adubação nitrogenada de maneira a evitar grande concentração salina sobre o tubérculo-semente e perda do nutriente por lixiviação.

Não aplicar em cobertura os fertilizantes fosfatados ou potássicos. O excesso de potássio pode induzir o aparecimento de sintomas de deficiência de magnésio, principalmente em culturas de inverno, em que se utiliza o cultivar Achat.

A batata tem grande exigência de água, crescente com o ciclo, cerca de 30 mm por semana, após o completo fechamento do terreno. É completamente intolerante ao encharcamento.

A produção da batata de inverno, no mesmo local de plantio, sofrendo rotação apenas com uma cultura de verão, é prática totalmente desaconselhada, pois pode levar à compactação dos solos, induzindo problemas ligados à drenagem irregular, como o aumento de moléstias fúngicas de solo (sarna pulverulenta) e de fitotoxidade por ferro e manganês.

Os pontos básicos para o sucesso da cultura são: escolha e preparo do solo; utilização de batata-semente sadia e no estádio fisiológico ideal; adubação equilibrada e produtos com cálcio orgânico, por exemplo, Granulado Bioclástico Marinho (algas marinhas); controle de pragas e doenças e perfeito fornecimento de água.

As algas reduzem o percentual de batata pequena FotoShutterstock
As algas reduzem o percentual de batata pequena FotoShutterstock

Quando aplicar

Um trabalho desenvolvido na cultura da batata com aplicação da alga marinha juntamente com adubação química na instalação a campo está descrito abaixo:

Metodologia:

Teste com produto PRIMAZ® (alga marinha) em BATATA

Variedade utilizada Ágata

Parcela experimental: 4 Linhas de 0,80 x 0,25 x 5m  = 16 m2

Plantio: tubérculo-semente

Adubação recomendada de 3.500 kg.ha-1 de NPK 04-14-8, em três doses de adubação química convencional (100%, 90% e 80%) + PRIMAZ® com três doses (200; 400 e 800 kg.ha-1) e testemunha sem PRIMAZ®, Tabela 1.

Tabela 1 ” Descrição dos Tratamentos

Tratamentos

 

NPK (kg.ha-1)

PRIMAZ®

4-14-8

kg.ha-1

Testemunha

T0

100% (0% redução)

3500 kg.ha-1

0

Test. tratamento negativo

T1

90% (10% redução)

3150 kg.ha-1

0

T2

80% (20% redução)

2800 kg.ha-1

0

Tratamento com redução de 10%

T3

90% = 3150 kg.ha-1

200

(Potencialização)

T4

400

T5

800

Tratamento com redução de 20%

T6

80% = 2800 kg.ha-1

200

(Potencialização)

T7

400

T8

800

Entretanto, a variação percentual de tipos de batata sofreu influência da combinação e mistura do PRIMAZ® com o fertilizante químico N-P-K no solo, uma vez que a testemunha e os tratamentos negativos (redução de NPK) apresentaram eficiência inferior aos tratamentos de potencialização.

As algas potencializam a aplicação de fertilizantes FotoShutterstock
As algas potencializam a aplicação de fertilizantes FotoShutterstock

Essa matéria completa você encontra na edição de maio da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua para leitura integral!

Inicio Revistas Hortifrúti Algas marinhas - Uniformidade e aumento de sólidos solúveis totais