19.6 C
Uberlândia
domingo, junho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiAminoácido - Aliado no controle das viroses da melancia

Aminoácido – Aliado no controle das viroses da melancia

Eduardo Suguino

Pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) – Centro-Leste

esuguino@apta.sp.gov.br

 

Aminoácidos - grandes aliados no controle de viroses da melancia - Crédito Shutterstock
Aminoácidos – grandes aliados no controle de viroses da melancia – Crédito Shutterstock

Aminoácidos nada mais são do que compostos formados por um grupo amina, que é nitrogenado (NH2) e um grupo carboxílico (COOH). Do ponto de vista biológico, todos necessitam deles para viver, pois são os responsáveis por possibilitar a síntese de proteínas, enzimas e são precursores de diversos hormônios que são essenciais aos seres vivos.

Quando fornecemos aminoácidos livres para as plantas, estas o utilizam assim que são absorvidos, buscando um equilíbrio interno que se traduz em estímulos ao desenvolvimento radicular e aumento do metabolismo. melhorando a absorção de nutrientes e água do solo, facilitando também a translocação de compostos pela planta.

Plantas bem equilibradas nutricionalmente aumentam sua resistência a intempéries e possuem rápida recuperação em situações de estresse. Segundo a literatura, além destes fatores, os aminoácidos reduzem os compostos solúveis nas plantas tornado-a menos suscetível e/ou vulnerável ao ataque de pragas e doenças, além de uniformizar as plantas e melhorar a qualidade de seus frutos.

Doses e aplicação

A quantidade aplicada do produto na cultura depende de sua formulação e conteúdo, o que varia de uma empresa para outra. Não são produtos tóxicos, o que facilita seu manejo.

A planta consegue absorver os aminoácidos tanto por via radicular como foliar, e sabe-se que estes compostos estão relacionados com mecanismos de crescimento e desenvolvimento vegetal.

No que diz respeito às doenças, como dito anteriormente, uma planta equilibrada fica mais resistente ao ataque de pragas e doenças, e sabe-se, pela literatura, que existem determinados aminoácidos que agem inibindo a multiplicação de vírus, assim como existem aqueles que o facilitam.

Desta maneira, os custos envolvidos na produção estão diretamente relacionados à forma como o produtor maneja sua produção, e assim como na utilização de extratos de algas, quanto maior a necessidade de corrigir o solo e deficiências nutricionais da cultura em questão, maiores serão os custos.

Essa matéria você encontra na edição de abril da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Controle biológico de coró em morango

Autores Anna Carolina Abreu Francisco e Silva Graduanda em Agronomia – Universidade Federal de Lavras (UFLA) annacabreufs@gmail.com Letícia Silva Pereira Basílio Doutoranda em Agronomia/Horticultura...

Novas tecnologias no manejo de enxofre e micronutrientes em cana

Pedro Miguel Bernardes Silva Edmur Corral Gonzaga de Camargo Graduandos em Engenharia Agronômica - ESALQ e estagiários do Grupo de Apoio a Pesquisa e Extensão (GAPE) gape@usp.br   O...

Invasão de plantas daninhas e seu controle

As plantas indesejáveis apresentam grande rusticidade, e por isso capacidade de crescer em ambientes adversos. São mais resistentes a pragas e doenças e ainda produzem grande quantidade de sementes viáveis, repletas de adaptações que auxiliam sua dispersão no tempo e no espaço.

Importância da curva de crescimento e da marcha de absorção de nutrientes no tomate

  Leandro Hahn Engenheiro agrônomo, doutor, pesquisador em Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas na Estação Experimental de Caçador (EPAGRI) e professor da Universidade Alto...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!