23.3 C
São Paulo
sexta-feira, julho 1, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Aminoácidos - Importância do equilíbrio da flora microbiana

Aminoácidos – Importância do equilíbrio da flora microbiana

 

Dalyse Toledo Castanheira

Doutoranda em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras e membro do NECAF e do GHPD ” UFLA

dalysecastanheira@hotmail.com

Thales Barcelos Resende

Mestrando em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras e membro do NECAF-UFLA.

thales_br@outlook.com

 

 Aminoácidos auxiliam no equilíbrio da flora microbiano do solo Créditos Shutterstock
Aminoácidos auxiliam no equilíbrio da flora microbiano do solo Créditos Shutterstock

A flora microbiana do solo depende diretamente da atividade e da variedade de microrganismos presentes nele. Os microrganismos, bactérias e fungos presentes no solo são responsáveis pela decomposição da matéria orgânica, ciclagem de nutrientes, fixação de nitrogênio e pela produção de compostos que favorecem a agregação do solo, ou seja, são responsáveis por inúmeros fatores que proporcionam condições ideais para a obtenção de máximas produtividades agrícolas.

Entretanto, para o aproveitamento dos benefícios proporcionados pela ação dosmicrorganismos nos solos agrícolas é necessário que haja um equilíbrio na flora microbiana, o que possibilitará melhorias na estrutura e na fertilidade do solo.

Muitos fatores podem interferir na atividade microbiana do solo, como a temperatura, umidade, pH, arejamento e teor de nutrientes. Condições ambientais de estresse, seca ” por exemplo, podem também influenciar o equilíbrio da flora microbiana, o que pode limitar a atividade e a capacidade de reprodução dos microrganismos e, consequentemente, diminuir o aproveitamento dos nutrientes.

A adoção de tecnologias que possam colaborar para o equilíbrio da flora microbiana do solo se torna imprescindível para a otimização da produção agrícola. Atualmente, o uso de aminoácidos nas culturas têm se destacado tanto pela ação na flora microbiana do solo quanto pelos benefícios proporcionados à própria planta.

Aminoácidos: atuação e benefícios

O uso de aminoácidos no solo promove o desenvolvimento e a reprodução das bactérias e dos fungos que compõem a flora microbiana, que melhoram as condições do solo e contribuem para a assimilação de nutrientes.

Além dos benefícios à flora microbiana do solo, os aminoácidos, quando disponibilizados diretamente para as plantas, são absorvidos e rapidamente transportados para as demais partes dela e, então, empregados na formação de proteína ou como matéria-prima.

Com isso ocorre economia de energia, deixando esta reserva para as demais atividades metabólicas, aumentando assim a eficiência no desenvolvimento e produção da planta.

Cada aminoácido exerce uma função diferente no interior do vegetal e assim, poderá proporcionar benefícios em diversas etapas da produção e do desenvolvimento da planta. O triptofano, fornecido em pequenas quantidades, é precursor do hormônio de crescimento das plantas – a auxina ácido-indol-acético.

A metionina é precursora do hormônio etileno, responsável pela maturação dos frutos. A tirosina e fenilalanina são os precursores dos fenólicos, ou seja, o ácido cinâmico, o ácido cumário e flavonas, responsáveis pela defesa das plantas e dormência das sementes.

São precursores, também, da síntese de lignina na planta, conferindo resistência à planta ao acamamento. O ácido glutâmico tem função importante no metabolismo do nitrogênio, dando origem às amidas glutamina e asparagina. A glicina é precursora da síntese da clorofila e quelante de metais.

Aminoácidos auxiliam no equilíbrio da flora microbiano do solo Créditos Shutterstock
Aminoácidos auxiliam no equilíbrio da flora microbiano do solo Créditos Shutterstock

Aplicação

As aplicações de aminoácidos acontecem em conjunto com os fertilizantes formulados, portanto, a aplicação se dá de acordo com a adubação realizada na própria cultura.

Nas culturas anuais, normalmente a aplicação é realizada em cobertura de 30 a 60 dias após o plantio. Já nas culturas perenes as adubações são feitas de maneira diferente, variando de região para região, e são recomendadas de forma parcelada, em duas a quatro vezes, acompanhando a ocorrência de chuvas.

Na cultura do café, na região Sul de Minas Gerais, as adubações são parceladas de três a quatro vezes, sendo realizadas, normalmente, entre os meses de novembro a fevereiro. Nesse caso,são recomendadas duas aplicações de aminoácidos que serão dispostas na primeira e na última adubação.

A dose a ser aplicado, assim como a de todo produto utilizado na agricultura, é variável de acordo com a recomendação do fabricante.Portanto, antes de tomar decisões, é de extrema importância consultar um engenheiro agrônomo e ler a bula do produto.

Custo-benefício

O custo-benefício da tecnologia é favorável, pois com a aplicação de aminoácidos juntamente com uma nutrição bem feita, a produtividade e a qualidade dos produtos agrícolas está garantida.

Nesse contexto, o uso de aminoácidos na produção agrícola se torna um artifício que favorece o desenvolvimento da planta e o equilíbrio da microflora do solo, possibilitando também a maior resistência da cultura à ocorrência de fatores indesejáveis ao sistema de cultivo.

 

Essa matéria você encontra na edição de junho da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira a sua.

Inicio Revistas Grãos Aminoácidos - Importância do equilíbrio da flora microbiana