23.1 C
São Paulo
domingo, janeiro 23, 2022
- Publicidade -
- Publicidade -
Inicio Revistas Grãos Apodrecimento de vagens de soja

Apodrecimento de vagens de soja

Soja – Créditos: shurtterstock

A Embrapa Agrossilvipastoril e a Embrapa Soja acabam de elaborar um comunicado sobre o apodrecimento de vagens de soja, na safra 2020/21. O problema está sendo relatado em diversas regiões brasileiras, especialmente em Mato Grosso (com mais frequência em Sorriso, Ipiranga do Norte e Tapurah), desde a safra 2019/20.

O sintoma é caracterizado pelo apodrecimento de grãos e vagens, a partir da formação de grãos (estádio R5.4: entre 51% a 75% da formação de grãos), o que causa redução de produtividade – de até 20% – e perda da qualidade de grãos. Além disso, o apodrecimento gera níveis de desconto por grãos avariados que chegaram a 30%.

Causas

Diante das observações e análises realizadas até o momento, a hipótese da causa do apodrecimento de vagens está ligada a um conjunto de fatores relacionados ao ambiente desfavorável e à sensibilidade de determinadas cultivares.

O ambiente desfavorável trata-se, muito provavelmente, a estresses térmicos, com elevadas temperaturas, associadas com déficit hídrico. Quanto às cultivares de soja, as observações a campo sugerem existir variabilidade genética para sensibilidade a esse problema.

Em análises realizadas em grãos e vagens com e sem sintomas, foram encontrados gêneros de fungos já descritos na cultura como Phomopsis, Colletotrichum, Cercospora e Fusarium.

Esses fungos são descritos como latentes na cultura da soja, podendo ser obtidos de diversos tecidos em diferentes estádios fenológicos. A diversidade de fungos obtidos, inclusive em vagens sem apodrecimento, indica que a colonização pelos mesmos é secundária, não podendo ser atribuído a eles a causa do problema.

Muitas áreas com apodrecimento de vagens são expostas a aplicações regulares de fungicidas e apresentam boa sanidade foliar. Até o momento, não há evidências de que o problema seja decorrente de ataque de uma nova doença.

Sintomas

Em estudos preliminares, constatou-se que os grãos dentro das vagens deterioradas apresentavam elevados índices de enrugamento, resultantes da exposição das plantas a condições de elevadas temperaturas durante a fase de enchimento de grãos. Esse enrugamento normalmente é mais intenso sob déficit hídrico, mas pode também ocorrer em condições normais de disponibilidade hídrica.

O enrugamento afeta drasticamente a qualidade dos grãos e das sementes e propicia a infecção secundária por Phomopsis spp., o que pode propiciar o apodrecimento das vagens, principalmente em situações de ocorrência de chuvas em pré-colheita. Sabe-se que a expressão do enrugamento de grãos tem grande influência genética. Supõe-se que as cultivares que estão apresentando esse problema possam ser mais suscetíveis à sua expressão.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.

Artigo anteriorRastreabilidade
Próximo artigoMorango semi-hidropônico
Inicio Revistas Grãos Apodrecimento de vagens de soja