Inicio Revistas Hortifrúti As vantagens de produzir rúcula em hidroponia

As vantagens de produzir rúcula em hidroponia

0
486

Produtor prova e aprova a rúcula em hidroponia, tendo alcançado rentabilidade de 50%

 

Crédito Salute Hidroponia
Crédito Salute Hidroponia

Ricardo Pereira Carneiro é produtor de alface, rúcula e agrião em sistema hidropônico na Fazenda Salute, localizada em Uberlândia (MG). Por dia, são 800 unidades, das quais 150 são rúculas.

“Produzimos a rúcula apenas no sistema hidropônico, pois enxergamos um maior desenvolvimento neste sistema, além de conseguirmos aumentar nossa produtividade sem expandir a área, e trabalhamos mais focados, com produtos de qualidade superior“, explica o produtor, que há um ano investe na rúcula hidropônica.

A ideia de começar neste cultivo surgiu do potencial apresentado pela região, com demanda por um produto de melhor qualidade e padronizado, o que não se consegue no plantio convencional.

Entre as vantagens da rúcula hidropônica estão a padronização do produto, a melhor qualidade das folhas, maior facilidade no cultivo,produção em grande escala, área de cultivo menor que a convencional, economia de até 70% em comparação à agricultura convencional,menores riscos com adversidades climáticas e isenção de agrotóxicos.

E, o mais importante, aproximadamente 50% de rentabilidade.

Atualmente, Ricardo Pereira só aposta na variedade de rúcula Astro. “Depois de testarmos outras variedades com pouco sucesso, achamos na Astro as características que precisávamos, com bom desenvolvimento ao nascimento, colheita mais rápida e resistência a doenças“, elogia.

Manejo

Na hidroponia, explica Ricardo Pereira, a planta não entra em contato com o solo e recebe os nutrientes em proporções equilibradas, dissolvidos em água. “Nossas adubações e programações técnicas são feitas por um agrônomo contratado, pois devemos ter muito conhecimento técnico e fisiológico para adequar esta adubação. Assim, o resultado são plantas mais fortes e sadias,com ótima qualidade nutricional e sem resíduos de agrotóxicos“, pontua.

Do plantio até a colheita são aproximadamente 45 dias no sistema convencional, enquanto no sistema hidropônico o produtor consegue em torno de 30 dias de ciclo, devido à adubação, pesquisas e sistematização do projeto.

 

Custo x retorno

Atualmente, o custo da rúcula de Ricardo Pereira está em R$ 0,40 por planta colhida. “Na mesma área que hoje é nossa hidroponia, plantávamos alface e rúcula convencional.Era muito difícil a comercialização e a produção, além de ter muitas plantas desiguais e sem a qualidade esperada. Hoje, no mesmo espaço físico conseguimos triplicar a produção, melhorar a qualidade dos produtos e ainda diminuir o ciclo do plantio até a venda dos produtos, além de reduzir o gasto com água e com mão de obra“, revela.

Ele conseguiu ainda, com a hidroponia, melhorar o lucro e a venda dos produtos, que agora têm a marca “Salute“. “Assim, embalamos e também entregamos nossos produtos, que passam por uma seleta padronização para posterior distribuição“, conclui o produtor de sucesso.

Essa matéria você encontra na edição de novembro 2016  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

SEM COMENTÁRIO