23.1 C
São Paulo
quinta-feira, janeiro 27, 2022
- Publicidade -
- Publicidade -
Inicio Revistas Hortifrúti As vantagens dos túneis para a produção de folhosas

As vantagens dos túneis para a produção de folhosas

Carlos Reisser Júnior

carlos.reisser@embrapa.br

Luis Eduardo Antunes

Doutores e pesquisadores da Embrapa de

Clima Temperado

Gerson Vignolo

Engenheiro agrônomo, doutor em Fruticultura e consultor

 

Fotos Carlos Reisser
Fotos Carlos Reisser

Os túneis de cultivo são estruturas com a cobertura em forma de arco, ou mesmo todo o seu perímetro em forma de semicírculo ou em semielipse. Podem ser altos, com altura em seu centro de 2,0 a 3,0 metros, onde uma pessoa pode andar sob ele sem se abaixar, ou ainda túneis baixos, com altura em seu centro e largura não mais que 1,5 metros.

Túneis baixos são estruturas em forma de semicírculo, ou uma semielipse, normalmente estruturadas com arame, tubos de PVC de pequeno diâmetro, barras metálicas, ou também, mas já em desuso, bambu ou madeira. Cobertas com filmes plásticos, normalmente polietileno de baixa densidade (PEBD), são estruturas simples, com o plástico fixado com elásticos ou fitas, que, depois de tensionado em suas extremidades, não permite que o filme seja movido pelo vento.

Os túneis altos normalmente são estruturas de tubos de pvc de diâmetros grandes, de 05 a 08 cm, ou tubos mecânicos metálicos, onde o filme é fixado à estrutura com elementos especiais ou enterrados no solo em toda a extensão das laterais. O filme de cobertura mais comumente usado é o PEBD.

Proteção

Essas estruturas permitem uma proteção às culturas principalmente ao vento, chuva e granizo, porém, com limitações de intensidade dos fenômenos atmosféricos. São estruturas que não são recomendadas para condições rigorosas, e sim para ampliar ciclos de produção, ou seja, antes das condições de frio e no fim das condições de calor, no caso de regiões de clima temperado. No caso de regiões chuvosas, a proteção é sempre benéfica para cultivos baixos e de ciclo fenológico curto.

Túneis baixos de cultivo com estrutura de arames de aço e cobertos com filme plástico - Fotos Carlos Reisser
Túneis baixos de cultivo com estrutura de arames de aço e cobertos com filme plástico – Fotos Carlos Reisser

Vantagens e desvantagens

Túneis baixos necessitam de manejo de abertura e fechamento diários, sempre que não haja necessidade de proteção. Em períodos chuvosos não protegem os caminhos, dificultando tarefas diárias junto aos cultivos.

Já os túneis altos, além das vantagens dos baixos, permitem trabalhar em solo seco, mesmo em períodos chuvosos, sem se agachar, e seu manejo de abertura é mais fácil, desde que sua confecção tenha sido realizada com esse objetivo.

Radiação

A principal influência dos túneis sobre as variáveis meteorológicas é sobre a disponibilidade de radiação solar, visto que os filmes plásticos de PEBD reduzem em média 30% da radiação ao longo do ciclo de produção.

Quanto à temperatura, essa não é muito modificada se o manejo visar a ventilação da cultura. Se for mantido fechado, pode elevar a temperatura durante o dia, mas não durante a noite. Essa prática pode prejudicar o desenvolvimento da cultura, visto que a elevação da umidade pode favorecer o desenvolvimento de doenças.

De acordo com alguns autores, a proteção contra radiação e ventos permite que a cultura, nessa condição, tenha melhor estado hídrico efique menos estressada, ou seja, permaneça maior tempo com células túrgidas, promovendo crescimento mais acelerado. Essa característica também determina plantas de textura mais suculenta, ou crocante, no caso das folhosas.

Opções

Os materiais para sustentação dos túneis de baixa altura podem ser de PVC, arames metálicos, bambu ou madeira, e para os de altura maior, tubos mecânicos e PVC.

Os filmes de cobertura normalmente são de PEBD, transparentes ou translúcidos (no caso de necessidade de maior sombreamento) ou filmes de PVC mais usados em países mais frios e raramente usados no Brasil. O túnel baixo normalmente é utilizado cobrindo culturas que são cultivadas em solos cobertos com filmes de PEBD pretos e finos, com o objetivo de evitar o aparecimento de plantas indesejadas, visto que a prática da capina é dificultada nessas condições.

Os túneis protegem às culturas do vento, chuva e granizo - Fotos Carlos Reisser
Os túneis protegem às culturas do vento, chuva e granizo – Fotos Carlos Reisser

Culturas beneficiadas

Os túneis são recomendados para uso em horticultura de maneira geral. As de porte mais baixo e de menor valor de comercialização são cultivadas em túneis baixos e as de maior porte ou de valor agregado, em túneis altos.

Apesar de ainda serem muito utilizadas em horticultura, estruturas maiores vêm substituindo essas de menor porte, por serem mais adequadas aos novos sistemas de produção, como cultivos hidropônicos.

Os túneis são especialmente utilizados na produção de folhosas e morangos, pois devido ao porte dessas culturas, são facilmente cultivadas. Nos túneis baixos, alface, repolho, acelga e espinafre são recomendadas, e nos túneis altos podem ser cultivados tomates de hábito de crescimento determinado, pimentões, berinjelas e pepinos.

Cultivos baixos também são adequados nesses modelos, visto que é facilitado seu manejo cultural.As folhosas, como foi citado anteriormente, são favorecidas pelo uso de túneis, pois eles diminuem muito o risco climático de insucesso, reduzem a aplicação de agrotóxicos, apresentam crescimento mais rápido, com folhas mais finas, mais crocantes e com tamanho maior e melhor aparência.

Para outros cultivos como hortaliças frutos, os maiores benefícios seriam a produção fora de época e a redução de doenças e, por consequência, a menor aplicação de agroquímicos e melhor qualidade.

 

 

Essa matéria completa você encontra na edição de junho de 2018 da Revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

Ou assine

Inicio Revistas Hortifrúti As vantagens dos túneis para a produção de folhosas