16.4 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasAssociação Brasileira de Horticultura elege dirigentes para o quadriênio 2023/2026

Associação Brasileira de Horticultura elege dirigentes para o quadriênio 2023/2026

Texto: Embrapa

A partir de janeiro de 2023, a Associação Brasileira de Horticultura contará com novos dirigentes. No dia 10 de novembro de 2022, a chapa Revitalizar, que concorreu com a chapa Integração, foi anunciada ganhadora da eleição ocorrida em outubro último. Com esse resultado, a chapa capitaneada pelo pesquisador e chefe-geral da Embrapa Hortaliças Warley Marcos Nascimento foi a escolhida para dirigir a entidade nos próximos quatro anos (2023 a 2026).

Também passaram a integrar a nova diretoria os pesquisadores Carlos Ragassi (1º secretário), Giovani Olegário (2º secretário) e Jadir Pinheiro (1º tesoureiro), além de Abadia dos Reis Nascimento (vice-presidente), da Universidade Federal de Goiás e de Wilson Tivelli (2º secretário)), da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo.

A escolha do nome da chapa não foi aleatória, de acordo com Nascimento. O ponto central, segundo ele, é resgatar o papel já exercido pela associação, que já viveu tempos mais pujantes desde a sua criação em 1961, conduzida pelo pesquisador Flávio Couto, tempos que a nova diretoria quer resgatar e ampliar com a implementação de ações inovadoras, tendo em vista os avanços verificados ao longo dos anos no segmento olerícola do Brasil.

“A nossa visão para o horizonte de 2023/2026 é continuar contribuindo para o crescimento da cadeia de hortaliças e, com isso, tornar a nossa ABH referência nacional no debate de ideias, geração e oferta de informações, conhecimentos e tecnologias, contribuindo para a inovação e a sustentabilidade da olericultura e da segurança alimentar, por meio do efetivo aperfeiçoamento no ambiente produtivo, resultando em novos produtos, processos e serviços”, pontua o pesquisador.

Sobre o convite para concorrer ao cargo, ele atribui à sua participação ativa nos congressos da ABH, estreada em 1984 em Jaboticabal (SP), ainda como bolsista da Embrapa Hortaliças. À exceção do período de quatro anos no exterior para cursar doutorado (1995-1998), Nascimento marcou presença em todos os eventos, que incluem os CBO realizados em Brasília (1988, 1993 e 2001), quando esteve à frente da promoção e organização desses congressos – o reconhecimento pode ser traduzido pela outorga do prêmio “Marcílio de Souza Dias” entregue pela ABH em 2018 “pelos relevantes trabalhos em prol do desenvolvimento e progresso da olericultura nacional”.

Programa

Abrangente, o programa de gestão à frente da ABH conta com 20 propostas, e prevê, numa primeira etapa, uma fase de organização e reestruturação, que envolve repensar o papel da entidade no cenário nacional e internacional, atualizar o estatuto social visando a modernização da ABH nos moldes da tecnologia atual 5.0, e recuperar a base de associados –  de um total de 750, num passado recente, conta atualmente com 80 membros.

Ainda com relação às propostas, destaques para o fomento de informações entre a ABH e todos os segmentos da cadeia produtiva de hortaliças, utilizando os recursos de tecnologia da informação, visando promover a dinamização do setor olerícola; participação ativa junto à Câmara Setorial da Cadeia de Hortaliças do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); apoiar ativamente as ações de delegados regionais na promoção  de eventos regionais e estaduais, especialmente em regiões de produção e consumo incipientes de hortaliças, entre outras ações propositivas.

ABH

Desde a sua fundação, a associação realiza anualmente o Congresso Brasileiro de Olericultura com o objetivo de reunir os profissionais de ensino, pesquisa, assistência técnica e extensão rural, agroindústria, além de estudantes, produtores rurais, instituições e empresas que têm a olericultura como interesse comum.

Nesses encontros, a tônica tem sido pautada pelo esforço em prol da integração e da parceria entre os participantes, reforçando a importância desses eventos para o desenvolvimento e o progresso da ciência e da tecnologia, proporcionado por intercâmbios proveitosos e de alta significância para a olericultura.

ARTIGOS RELACIONADOS

Embrapa apresenta Boletim com orientações sobre o raleio químico da macieira

A partir de hoje, 28 de setembro, técnicos e produtores poderão contar com uma nova ferramenta para a tomada de decisão em seus pomares, o Boletim sobre o Raleio Químico da Macieira.

Bioinsumo AURAS promove resiliência dos sistemas produtivos agrícolas

Fruto da parceria entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e a NOOA Brasil, otimiza o uso da água pela planta e possibilita maior proteção do potencial produtivo

Imersão digital leva novidades em horticultura

Tour 360° da Agristar do Brasil é uma oportunidade para contato com os destaques e lançamentos da empresa durante seu Dia de Campo, realizado em junho

AgroFresh Lança o Recobrimento Comestível

AgroFresh Solutions, Inc., líder global em soluções para preservar o frescor de produtos ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!