22.9 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoAusência de sol em Ituporanga-SC deixa produtores de cebola em alerta

Ausência de sol em Ituporanga-SC deixa produtores de cebola em alerta

 Cebola de dias curtos - nova opção ao cebolicultor - Créditos Shutterstock

Comparando com média histórica, El Niño influenciou o aumento de 24,4mm de chuva

O mês de julho teve chuva acima da média em Santa Catarina, principal produtor nacional de cebola. Em São Paulo, o preço da hortaliça quadruplicou, chegando à R$ 12,00 por quilo, conforme valor cobrado em um mercado da Zona Norte do estado. Mas o excesso de chuva deste mês tem relação com o aumento? Não. A elevação é devida a fatores ocorridos em 2014 e, por enquanto, a chuva que caiu sobre a região catarinense não prejudicou significativamente o cultivo da cebola.

“O problema não é o volume da chuva, mas sim a falta de luz, que afetou as plantas, deixando-as moles. Além disso, quando há muita humidade nas terras, as cebolas ficam mais suscetíveis a doenças e fungicidas, que prejudicam e até causam a perda de algumas mudas, mas desta vez foram poucas“, diz Daniel Schmitt, analista de mercado de cebola da Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural) de Ituporanga.

O motivo do aumento da precipitação está no El Niño. “Choveu acima da média, pois estamos sobre influência do El Niño, e as chuvas ” que já são abundantes no sul ” são potencializadas por esse fenômeno“, explica o meteorologista Alexandre Nascimento, da Climatempo, principal empresa privada de meteorologia do Brasil.

Sobre a ausência do sol em Ituporanga, que é conhecida como a Capital Nacional da Cebola, as previsões são boas. Para os próximos dias, “o sol aparece forte, com algumas nuvens no céu. A massa de ar seco ganha força impedindo a formação de nuvens. Não há previsão de chuva para a primeira semana de agosto e a temperatura vai variar entre 15ºC e 28ºC”, diz Michele Fernandes, meteorologista da Climatempo.

Até o momento, esses fatores climáticos não foram fortes o suficiente para afetar a colheita da cebola, que em Santa Catarina vai do final de outubro até o final de dezembro. Entretanto, de acordo com o analista Daniel, “afetaram o custo da produção“, que já está em andamento, pois costuma começar no mês de junho, e terminar em setembro.

Oscilação da temperatura em 2014 eleva preço da cebola

Se o preço atual da cebola está alto, os motivos que levam a isso começaram ainda em 2014, quando as oscilações das temperaturas (entre o dia e a noite), juntamente com a estiagem, prejudicaram a última safra da hortaliça.

“As plantas sentem muito a mudança de temperatura. E também teve a quebra na safra argentina (entre março e julho), que ajuda no abastecimento nacional. Tudo isso contribuiu e resultou no aumento do preço atual“, diz Daniel, que aproveita para lembrar que as cebolas consumidas atualmente são de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e parte do Nordeste.

Em Ituporanga, a comercialização da cebola começará apenas em novembro, e irá até maio de 2016. Somente então, os danos atuais ” causados pelo clima ” poderão ser sentido no bolso dos consumidores.

Sobre o Grupo Climatempo

O Grupo Climatempo é a principal empresa privada de meteorologia do país. Fornece, atualmente, conteúdo para mais de 50 retransmissoras nacionais de televisão, para rádios de todo o Brasil e para os principais portais. Com cerca de dois mil clientes oferece conteúdo meteorológico estratégico para o setor de agricultura, moda e varejo, energia elétrica, construção civil, seguradoras e indústrias farmacêutica e de alimentos.

O Portal Climatempo transformou-se no veículo líder em visitação do país. É referência na divulgação de conteúdo que estimula a consulta diária de previsão do tempo. Classificado nos principais institutos de pesquisa entre os 30 sites mais visitados do país em língua portuguesa, é visitado por mais de 1, 5 milhão de usuários por dia, chegando a quase 3 milhões nas vésperas de feriados e durante fenômenos extremos de tempo e clima, com um crescimento anual na marca de 30%. O Grupo é presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 27 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.

ARTIGOS RELACIONADOS

Como iniciar no plantio de morango suspenso

  Gilberto Almeida Consultor da Growing Frutas Almeida Santos gilberto@frutasalmeidasantos.com.br Quando iniciamos ou queremos levantar dados para ingressar em alguma atividade, muitas dúvidas surgem, e até mesmo onde...

Brássicas: Manejo de doenças é urgente

Autores Carlos Antônio dos Santos Engenheiro agrônomo e doutorando em Fitotecnia – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) carlosantoniods@ufrrj.br Margarida Goréte Ferreira...

Cebola é exigente em adubação de fósforo no plantio

Geraldo Milanez de Resende JonyEishi Yuri Nivaldo Duarte Costa Pesquisadores da Embrapa Semiárido A planta com nutrição equilibrada desenvolve-se em três fases de crescimento bem definidas, que compreende...

Naturaltech 2018: linha completa para cultivar hortas em casa é o destaque da ISLA Sementes

Maior preocupação do consumidor com a saúde e a busca por hábitos de vida mais saudáveis impulsionam o mercado de insumos para hortas   Pelo...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!