20.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasAzeite brasileiro acumula mais de 80 premiações internacionais

Azeite brasileiro acumula mais de 80 premiações internacionais

Quebrando o paradigmas, um azeite genuinamente brasileiro vem ganhando fama internacional. Empresa fundada em 2011, com a primeira colheita em 2016 – as oliveiras levam de 4 a 5 anos para darem frutos -, a Verde Louro Azeites, de Canguçu, interior do Rio Grande do Sul, já acumula mais de 80 premiações internacionais em concursos na Itália, Inglaterra, Emirados Árabes Unidos, Grécia, Israel, Estados Unidos e Japão desde 2017.
 

A principal premiação recebida em junho foi a ITALYIOOA – International Olive Oil Awards 2023. Na oportunidade, foram três distinções, a de Melhor Azeite do Mundo – junto com outros dois, um espanhol e um italiano – para a variedade Arbequina; a medalha de Ouro para a variedade Arbosana; e o melhor na categoria da variedade Koroneiki. Um dos mais importantes reconhecimentos do setor, o prêmio é uma competição italiana organizada com o objetivo de promover os melhores azeites do mundo. Nesta edição, foram 19 jurados registrados pelo Ministério da Agricultura da Itália que analisaram as características dos produtos em quesitos como aroma e sabor, todos elencados e reconhecidos pelo International Olive Council (IOC).

LONDONIOOC: Koroneiki recebe medalha Platinum e Arbequina e Arbosana recebem medalha Ouro

Outra premiação muito comemorada pela Verde Louro veio do mundo árabe. Na DUBAIOOC – Dubai Olive Oil Competition, os azeites da empresa gaúcha se destacaram entre produtos de 17 países, recebendo duas medalhas de Ouro nas variedades Frantoio e Arbosana. O produto foi o único da América Latina entre os premiados.

Por fim, o mês de junho ainda reservou destaque para a Verde Louro no LONDONIOOC 2023, premiação de nível internacional realizada na Inglaterra. Na oportunidade, a variedade Koroneiki recebeu a maior distinção, a medalha Platinum, e duas variedades – Arbequina e Arbosana – receberam a medalha de Ouro.

Ganhando espaço
A diretora da empresa, Mita Fuhrmann, destaca que no Brasil ainda existe muita desinformação sobre o azeite nacional. “Hoje, 99% do consumo do setor é de importados, sobrando uma fatia ínfima do mercado para o azeite nacional. Felizmente, aos poucos, estamos quebrando a barreira e mostrando que temos igual ou melhor qualidade aqui no País”, diz. Segundo ela, o crescimento da empresa foi tanto que, em 2023, a safra rendeu mais de 32 mil litros de azeite, o dobro do registrado no ano passado.
 

Sem revelar todos os segredos do bom azeite, Mita cita apenas a colheita precoce das azeitonas. “O custo é maior, pois conseguimos aproveitar pouco mais de 10% do fruto. Mas a questão é de escolha, e escolhemos trabalhar com mais qualidade do que quantidade. O que vem dando muito certo”, avalia a gestora.
 
Atualmente, a Verde Louro trabalha com cinco variedades de azeites – Arbequina, Arbosana, Koroneiki, Frantoio e Coratina -, um blend e uma Linha Kids com as variedades Koroneiki e Arbequina. 

ARTIGOS RELACIONADOS

Biológicos – quem ainda não usou, vai usar! 

Dr. Sérgio Mazaro da Universidade Tecnológica Federal do Paraná falou um pouco sobre o uso de biológicos com Maneco Zago e Felipe Biazola.

Manejo de resistência é tema de campanha da UPL para agricultores

Empresa conscientiza agricultores sobre a importância de estar de olho nas plantas resistentes que limitam a produtividade, ocasionando perdas de até 80% O manejo de resistência...

Vantagens do uso de gesso para as florestas

  Andréia Aker Engenheira agrônoma e mestranda em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Rondônia - UNIR e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária " EMBRAPA/RO andreiaaker@hotmail.com   O setor...

Cebola é exigente em adubação de fósforo no plantio

Geraldo Milanez de Resende JonyEishi Yuri Nivaldo Duarte Costa Pesquisadores da Embrapa Semiárido A planta com nutrição equilibrada desenvolve-se em três fases de crescimento bem definidas, que compreende...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!