25.6 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasBDMG abre crédito para financiamento da safra de café

BDMG abre crédito para financiamento da safra de café

No último ciclo produtivo, o Banco desembolsou quase a totalidade do limite destinado pelo Funcafé

Crédito da foto: Marcus Desimoni/NITRO/Divulgação

As empresas e cooperativas mineiras ligadas à produção, beneficiamento e comercialização do café já podem solicitar financiamento ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para ter acesso aos recursos do Funcafé para o ano safra 2019/2020. O limite de desembolso pelo Banco é de R$ 255 milhões para o período.

Na safra anterior, o BDMG conseguiu contratar 99,5% do limite destinado pelo Funcafé às empresas e cooperativas mineiras, o maior percentual desde que o Banco passou a operar os recursos do fundo, em 2014. Com o resultado, o BDMG passou de oitavo para o quinto maior operador do Funcafé no país. “Para esta safra, esperamos manter este patamar elevado, consolidando ainda mais a participação do Banco no financiamento a uma das cadeias de valor mais estratégicas para economia mineira. Para isso, temos um portfólio de linhas diversificado, adequado às necessidades do setor cafeeiro, e com condições competitivas”, afirma Sergio Gusmão, presidente do Banco.

Serão três linhas de crédito operadas pelo BDMG dentro Funcafé. A primeira é destinada à comercialização (estocagem) e tem como alvo cafeicultores e suas cooperativas de produção agropecuária, com prazo de um ano para pagar. A segunda linha é para aquisição do café, também com prazo de 12 meses para quitação, e que tem como alvo as indústrias torrefadoras e de café solúvel, beneficiadores e exportadores, além de cooperativas que fazem torrefação, beneficiamento e exportação. O terceiro produto é para financiamento de capital de giro para cooperativas de produção e para indústria de café solúvel e de torrefação, com 24 meses de prazo para pagamento.

Minas Gerais é o maior produtor de café do Brasil. A estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é que o estado seja responsável por 52% da produção nacional na safra 2018/2019. A maior parte vem da região Sul do Estado.

Desembolsos

A presença do BDMG no setor rural não está restrita à cadeia produtiva do café e também ocorre em outras áreas do agronegócio mineiro. Considerando todos os recursos destinados ao setor agropecuário (Funcafé, BDMG Rural, BDMG Agro, dentre outras linhas do BDMG e repasses do BNDES), o Banco desembolsou R$ 198,5 milhões nos primeiros cinco meses do ano, valor 33% superior ao mesmo período do ano passado.

Um dos destaques em 2019 é o desembolso em produtos rurais que utilizam como funding as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), emitidas pelo BDMG. O volume liberado por meio dessas linhas cresceu em 36%, passando de R$ 48,1 milhões para R$ 65,5 milhões nos primeiros cinco meses deste ano.

ARTIGOS RELACIONADOS

Aegro recebe aporte de 2,5 milhões da SP Ventures e a ABSeed

A Aegro Informática Ltda., startup que possui uma plataforma focada na gestão e na otimização de produção agrícola através de um software que permite...

Macadâmia é opção vantajosa para produtores

Com alto valor agregado e manejo adequado, agricultor pode faturar até 50 mil reais por hectare, aponta especialista Cultivo ainda pouco conhecido pelos agricultores brasileiros,...

Estação de pesquisa ganha novo distribuidor de adubo

A Estação Experimental de Café da Coopercitrus de Araxá, em Minas Gerais, um importante ....

Exportações de café brasileiro atingem 2,7 milhões de sacas em novembro

Receita cambial no período registrou US$ 460,6 milhões   Em novembro, as exportações de café do Brasil apresentaram um recuo de 3,2% na comparação com...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!