18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Beauveria + neem controlam pulgão e mosca-branca

Beauveria + neem controlam pulgão e mosca-branca

Richard Ian Samuels

Doutor e professor associado da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), Campos dos Goytacazes (RJ)

richardiansamuels@gmail.com

Thalles Cardoso Mattoso

Doutor e pesquisador da UENF

 

Crédito Lúcia Vivan
Crédito Lúcia Vivan

O fungo ascomiceto de nome científico Beauveriabassiana atua como parasita de várias espécies de insetos na natureza. Este fungo acarreta uma doença letal ao inseto atacado, produzindo uma muscardina branca, resultante do processo de infecção.

Devido a características como: morte rápida do inseto infectado, ausência de resistência e persistência no ambiente, este fungo vem sendo utilizado internacionalmente como inseticida biológico para controle de pragas agrícolas, com diversos produtos registrados.

Das culturas agrícolas indicadas para o uso de produtos à base de Beauveria como bioinseticida se destacam as hortaliças, principalmente como alternativa quando o uso de defensivos químicos é proibido, como em cultivos orgânicos. Contudo, este produto também é recomendado no controle de diversas pragas dentro do Manejo Integrado de Pragas (MIP), tais como: mosca-branca, besouro-da-batata, lagartas desfolhadoras, ácaro rajado, pulgão e tripes.

O neem

O óleo de neem é um inseticida orgânico obtido pela prensagem a frio de sementes de neem indiano (Azadirachta indica). Este óleo é composto por bioativos como a azadiractina, que atuam por contato ou ingestão, levando o inseto à morte.

Estes compostos causam os seguintes efeitos nos insetos: repelente, reduz a alimentação, altera o desenvolvimento do inseto e inibidor de postura. A azadiractina também apresenta efeito fungicida e nematicida, o que aumenta ainda mais o benefício do uso deste produto para controle de algumas patologias em hortaliças.

Manejo fitossanitário

Como o fungo Beauveria e o óleo de neem são inseticidas, a aplicação simultânea destes produtos pode resultar em um efeito de sinergia, ou seja, eles se complementam, aumentando a taxa de mortalidade dos insetos-alvos expostos a estes produtos.

Além disso, o óleo de neem ajuda na dispersão dos conídios de Beauveria (que são hidrofílicos), promovendo um efeito espalhante-adesivo, ampliando a superfície específica de atuação deste fungo e aumentando as chances de contato com o inseto-alvo.

Mosca-branca-atacando-caju-Crédito-Richard-Ian-Samuels
Mosca-branca-atacando-caju-Crédito-Richard-Ian-Samuels

Eficiência contra a mosca-branca

O efeito sinérgico entre Beauveria e óleo de neem vem mostrando resultados positivos no controle da mosca-branca. Trabalhos recentes comprovam que Beauveria e óleo de neem combinados mostraram maior redução do número de ovos e pupas de Bemisia tabaci, se comparados aos mesmos produtos em aplicações isoladas em plantações de berinjela.

Pode-se observar, também, uma redução de oviposição por moscas-brancas em plantas tratadas com neem ou Beauveria, causando um efeito repelente. A combinação de neem e Beauveria demonstrou também uma redução significativa do tempo médio de mortalidade de ninfas de mosca-branca (dois dias).

Verificou-se também que o uso tópico dos dois produtos é mais efetivo sobre a mortalidade de mosca-branca.

Outro fator a ser destacado é o efeito fungicida do óleo neem contra a fumagina, resultante do acúmulo de fezes açucaradas das moscas-brancas nas folhas. Portanto, o uso de Beauveria e óleo neem favorece o combate da mosca-branca e de seus efeitos nocivos, como a fumagina.

Recomendações

Para a máxima eficiência da mistura de Beauveria e óleo neem em campo, deve-se aplicar a calda em dias secos, evitando-se os horários mais quentes do dia, aplicando-se preferencialmente no final da tarde.

Deve-se evitar também aplicações sob ventos fortes. A aplicação da calda deve ser realizada com pulverizador costal ou de barra, direcionando-se o aspersor à região da planta afetada pelo inseto a ser combatido.

Recomenda-se utilizar 01 a 2,5% de óleo de neem à calda, e, para Beauveria, suspensão mínima de 01×107 UFC/g (vide embalagem do produto).Deverão ser realizadas de uma a três pulverizações, de acordo com a ocorrência e nível de infestação, com intervalos de sete a 15 dias.

Compete ressaltar a importância do uso de EPI (macacão impermeável, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara com filtros), mesmo em se tratando de produtos seguros aos seres humanos.

Evite erros

O uso de fungicidas e inseticidas químicos deve ser evitado dentro de 24 horas da aplicação de Beauveria no campo. Não se deve misturar este bioinseticidacom fungicidas, com exceção de calda bordalesa (hidróxido de cobre).

Procurar informações sobre a compatibilidade do produto à base de Beauveria com o óleo de neem, tendo em vista que existem isolados sensitivos a este óleo, reduzindo-se os efeitos do sinergismo. Portanto, se a informação sobre compatibilidade do produto à base de Beauveria não estiver presente, evite a aplicação conjunta.

Essa matéria completa você encontra na edição de dezembro 2016  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Beauveria + neem controlam pulgão e mosca-branca