18.1 C
São Paulo
sexta-feira, agosto 12, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Bejo a Campo agora também é orgânico

Bejo a Campo agora também é orgânico

A 11ª edição do Bejo a Campo aconteceu de 22 a 24 de agosto, em Bragança Paulista (SP)

 

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Em sua 11ª edição, o Bejo a Campo não para de inovar, e agora chega com as sementes orgânicas.Paulo Christians, diretor da Bejo Brasil, conta que o campo do evento foi todo conduzido no manejo convencional, mas já estão disponíveis em sua Loja Orgânica Virtual as sementes orgânicas e sementes sem tratamento químico. No total, uma média diária de 300 produtores visitaram o Bejo a Campo.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

“O evento foi excelente, e o clima ajudou, com chuva e sol na hora certa. Tivemos vários parceiros novos no evento, muita mecanização, tratos culturais e novidades, como o controle biológico, que chegou junto com a nossa comercialização de sementes orgânicas“, detalha o diretor da empresa.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Novos produtos

As kales (couves de folhas crespas), lançadas no ano passado,foram colocadas novamente a campo, com quatro híbridos diferentes, além da couve-manteiga, chamada Butter Green, que compõem um programa de excelência em qualidade. “Convidamos os produtores para levarem uma amostra de kale, e assim conhecerem o produto, que ainda é novidade“, relata Paulo Christians.

Paulo Christians, diretor da Bejo Brasil - Crédito Luize Hess
Paulo Christians, diretor da Bejo Brasil – Crédito Luize Hess

Estação de alfaces

Mateus dos Santos Barreto, consultor técnico de vendas da Bejo Sementes, foi o responsável pela estação de alfaces. Na ocasião, ele falou para o público sobre a introdução da empresa neste segmento. “Há cerca de dois anos a Bejo adquiriu uma empresa europeia especializada em alface, e dentro dos materiais que eles já tinham no portfólio, trouxemos alguns para o Brasil. Fizemos uma triagem durante um ano na nossa estação experimental e alguns ensaios em produtores espalhados pelo Brasil, para confirmarmos o comportamento desses materiais, tanto em hidroponia quanto a campo. E só então selecionamos os melhores“, relata.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Na estação de folhosas foram apresentados quatro desses materiais finalizados, com alto potencial no mercado, disponíveis em embalagens de cinco mil pellets,duas crespas (Myrtele Model) e duas mimosas (Pleasance, verde e Oakly, vermelha), que atraíram os olhares dos alfacicultores presentes no evento.As duas alfaces mimosas são extremamente resistentes ao pendoamento precoce e têm o formato de folha das verdadeiras mimosas.

“Ao longo do tempo o Brasil foi selecionando mimosas que fugiram do padrão original, e nós as trouxemos de volta às origens.Vamos fazer alface para o Brasil com as mais altas resistências disponíveis no mercado“, afirma Paulo Christians, acrescentando que suas variedades crespas garantem excelente massa foliar e sabor.

A Bejo demorou para entrar no segmento de folhosas, mas o foco agora é ser ator principal, e não coadjuvante, e a empresa tem todas as condições para alcançar esse patamar.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

O evento

O Bejo a Campo iniciou em 2006 como um evento pequeno, realizado para 300 pessoas, com apenas dois dias de visitação. Dez anos depois, em sua 11ª edição, já reúne próximo a mil participantes nos três dias de visitação, com média de 300 a 350 participantes por dia e recebendo produtores do Brasil inteiro para conhecer as cultivares da Bejo e os produtos dos parceiros no evento.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

“Nesse ano estamos com 12 parceiros, um recorde para o evento. Observamos que as empresas estão investindo realmente na divulgação, e ficamos muito felizes de ter todo esse pessoal aqui, como a Electroplastic, Tropical Estufas, Jacto, Sumitomo, UPL, ADAMA, Mec-Rul, Ihara, Yara, Jumil, Hidrogood e STA Máquinas.No evento tivemos a presença de produtores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, da região de Piedade e Ibiúna, e ainda do Espírito Santo e Brasília. Recebemos também produtores do Rio de Janeiro, uma comitiva bem grande do Paraná, além dos produtores de Monte Alto e de São José do Rio Pardo“, orgulha-se Larissa Zago, coordenadora de Marketing da Bejo Sementes.

A Bejo ainda não tem campos de demonstração de orgânicos, mas lançou sua loja online de sementes (www.loja.bejo.com.br), possibilitando que o produtor compre sua semente sem maiores dificuldades ou intermediários.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Parcerias no evento

No Bejo a Campo a Electroplastic falou de seu Ecomulching, um tipo de mulching de alta durabilidade, maior permanência em campo, mais facilidade na retirada e melhor custo-benefício. “Há quatro anos participamos do Bejo a Campo“, conta Edson Luiz Da Maglio, engenheiro agrônomo e gerente técnico comercial da ElectroPlastic.

Foi a primeira vez que a Hidrogood participou do evento. “Somos uma empresa que trabalha com hidroponia, e trouxemos as bancadas que foram colocadas dentro deuma das estufas da Bejo. Apresentamos vários tipos de perfis para diferentes tipos de culturas, e fazemos projetos sem custos. Basta o cliente passar o que ele precisa e calculamos o projeto, sem custo algum“, informa Jeferson Bernardi, engenheiro agrônomo da empresa.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Luis Gustavo Rios, gerente comercial da Estufas Tropical, participou pelo segundo ano do Bejo a Campo, e demonstrou a estufaDrop 7000, com sete metros de largura por 15 metros de comprimento, que virou ferramenta essencial para o produtor. “Sem a estufa ele não consegue desenvolver um fruto de alta qualidade.Além de diminuir a água, que está muito escassa, ele consegue fazer o controle do microclima interno da estufa, condição fundamental para a planta“, esclarece.

A Jacto estreou no Bejo a Campo. Mário Sérgio Lopes Genes, gerente comercial do Consórcio Jacto, foi o responsável por receber os visitantes e demonstrar algumas máquinas específicas para a horticultura. “Na ocasião, trouxemos uma condição diferenciada para aquisição do consórcio nacional Jacto, com planos de 12, 18 ou 24 meses, e concedemos a primeira parcela como cortesia, para quem gosta de economia, planejamento e baixo custo. É uma condição exclusiva para o Bejo a Campo para os produtores de todo o Brasil, com prazo até 30 de setembro para concluir o negócio“, convida.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

A Yara do Brasil também foi estreante do evento. Vladimir Silvano, gerente comercial da empresa, diz que em função da potencialidade do Bejo a Campo, o foco foi o pacote nutricional para hortaliças exposto no campo, comparando-o com a recomendação tradicional. Saíram à frente os produtos Yara Mila Tripla 16, a linha de nitrogênio e cálcio e a linha Yara Vita, de foliares. “Os resultados obtidos no campo foram fantásticos, com grande efeito visual no manejo do nosso pacote nutricional comparado com o convencional. Algo bem significativo mesmo“, orgulha-se Vladimir.

Carlos Aparecido Périco, representante comercial de São Paulo e Minas Gerais da Mec-Rul S/A levou para o evento a adubadeira com a encanteiradeira, a enxada rotativa encanteiradeira e a plastificadora. “Nosso diferencial é a caixa de transmissão, tendo em vista que os nossos concorrentes possuem a caixa com sistema de corrente, e a nossa é com engrenagem lateral. Ficamos honrados em participar pela primeira vez do evento, e esperamos ser convidados novamente nos próximos anos“.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Lucas Pereira Lopes Martinez, representante comercial da Sumitomo, também ficou feliz com os resultados de seu campo demonstrativo. “Mostramos nosso manejo com inseticidas biológicos contra lagartas, em especial os produtos DiPel e Xentari, especificamente nas crucíferas. Foi muito proveitoso e os visitantes se mostraram muito interessados nos resultados do campo“.

A UPL esteve pelo segundo ano no Bejo a Campo, e para lá levou duas linhas de nutrição – Nutreo, composta por cinco produtos: Nutreo Balance, Nutreo Energy, NutreoSweet, NutreoTec e Nutro Bio; e a linha PDT, um condicionador de solo desenvolvido na Índia. “Trouxemos o produto comercialmente para o Brasil nesse ano, começando pelo segmento de batatas, vegetais, raízes, tubérculos e folhosas, visando melhorar o manejo da água nos sistemas de irrigação, bem como o fluxo de nutrientes nas fertirrigações e reduzir os estresses durante o desenvolvimento da cultura“, diz Luiz Marcandalli, responsável pela parte técnica da linha de nutrição da UPL.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Tecnologias sem limites

Essa é a segunda edição do Bejo a Campo que a Adama participa, um evento que, para Breno Bezerra Siqueira, gerente de cultivos da Adama, atrai muitos agricultores de várias regiões do Brasil. “Em termos de apresentação, focamos no Fluensulfone, um novo ativo comercial que a Adama vai lançar em breve. O produto estará disponível no mercado a partir de outubro. Paralelamente, divulgamos nossos herbicidas para beterraba e cenoura, como Goltix, e para cenoura o Premerlin eAfalon. A Adama também oferece alguns serviços agrodigitais, como a estação Adama Clima,concluindo as diretrizes que expusemos no evento“.

A Ihara, como sempre, levou inovações para os produtores. Reginaldo Nacata, engenheiro agrônomo da empresa, apresentou dois fungicidas para hortaliças: Approve e Totalit, todos com uma bula bem ampla, e dois inseticidas:Eleitto e o Privilege, além do fungicida Eco-Shote dois adjuvantes. “Esta é uma condição bem completa para atendermos bem a horticultura, o que demonstramos em nosso campo“, relata o profissional.

Equipe da Bejo satisfeita com os resultados do evento - Crédito Bejo Sementes
Equipe da Bejo satisfeita com os resultados do evento – Crédito Bejo Sementes

Marcos Munari, engenheiro responsável pelo projeto de hortaliças da empresa Jumil, apresentou a máquina JM 2490 Perfecta para semeio de HF. “Ela planta inúmeras hortaliças, como cenoura, cebola, beterraba, coentro, rabanete, etc. É uma máquina de extrema precisão, chegando a até 100% em sementes peletizadas e acima de 90% em sementes nuas.Possui dois distribuidores e dois seletores por linha, o que aumenta muito a precisão. Ela tem também alguns diferenciais, que são o disco duplo, possibilitando semear em canteiros com restos de culturas ou torrões, e um cabeçalho móvel que consegue deslocar em áreas e terrenos inclinados. A profundidade de sementes também pode ser regulada individualmente por distribuidor, garantindo uma homogeneidade muito melhor na distribuição de sementes“, expõe.

Bruno Macerone, diretor comercial da STA, esteve pela quinta vez no Bejo a Campo, e desta vez levou a transplantadeira de mudas FX da marca Ferrari.Ela transplanta mudas de qualquer tamanho em cima ou fora de canteiro, chegando a 16 mil mudas por hora com uma máquina de quatro linhas e facilitando o plantio para o produtor. “O plantio fica 100% uniforme, com equidistância entre mudas, espaçamento perfeito e uma operação de trabalho muito mais rápida.O evento foi muito bom, muito bem organizado e com bastante produtores especializados“, finaliza.

Um evento único

Paulo Christians finaliza dizendo que tem muito orgulho de receber anualmente quase um milhão de importantes convidados, que fazem do Bejo a Campo um evento único, de grande aprendizagem, com muita descontração e profissionalismo.

Essa matéria você encontra na edição de outubro 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Bejo a Campo agora também é orgânico