23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Benefícios da água eletromagnetizada via gotejo na cafeicultura irrigada

Benefícios da água eletromagnetizada via gotejo na cafeicultura irrigada

Eusímio F. Fraga Júnior

Doutor e professor de Irrigação e Drenagem – Universidade Federal de Uberlândia – UFU

Gilmar J. da Silva Junior

Estagiário – UFU

André L. T. Fernandes

Doutor e professor de Irrigação e Drenagem – Uniube

Arianne Rodrigues Xavier

Engenheira Agrônoma

Crédito Ana Maria Diniz

A utilização da irrigação na cafeicultura redesenhou a distribuição geográfica do cultivo do café no Brasil, incorporando áreas antes não recomendadas para o plantio de café e transformando-as em novos polos de desenvolvimento da cultura e das regiões.

Atualmente, um café de excelente qualidade é produzido em regiões anteriormente consideradas impróprias, pelo elevado déficit hídrico, destacando-se o Triângulo Mineiro e o Alto Paranaíba, em Minas Gerais, o Norte do Espírito Santo e a região oeste da Bahia.

O uso da irrigação suplementar tem se mostrado vantajoso até em locais com períodos curtos de deficiência hídrica, mas que coincidem com as fases críticas da cultura, sendo uma técnica em considerável expansão.

 

Vantagens

Água não tratada – Créditos Araunah

O emprego da irrigação no Cerrado proporciona o dobro da produtividade média dos cafeeiros, além de promover aumento da renda do café (Bonomo et al., 2018). A irrigação proporciona maior crescimento dos cafeeiros e, consequentemente, aumento da produtividade (Vilella; Faria, 2003).

Em Minas Gerais, por exemplo, o regime de chuvas no início de 2017, entre janeiro e fevereiro, quando os frutos de café estavam na fase de enchimento de grãos, foi irregular e insuficiente, com precipitações concentradas em curtos períodos, intercalados por períodos de longa estiagem. Isso acarretou redução do tamanho do grão e, consequentemente, em queda de rendimento e qualidade do produto final devido à presença de maior quantidade de grãos chochos, os chamados “café-boia“ (Companhia Nacional de Abastecimento, Conab, 2017).

Vários estudos mostraram que a irrigação por gotejo é um sistema que aplica a água de forma eficiente. Entretanto, os entupimentos dos gotejadores e a precipitação de sais podem acontecer, principalmente, quando a água provém de rochas calcárias, o que pode inviabilizar o uso da irrigação em muitas regiões, pois prejudica todo o sistema e a distribuição de água. A água tratada magneticamente previne incrustações e pode reduzir a precipitação de algum sólido em tubulações.

 

Pesquisas

– Água tratada com Aqua4D – Créditos Araunah

Estudos científicos recentes concluíram que o tratamento eletromagnético da água de irrigação diminui a tensão superficial e sua viscosidade, pelo fato das ligações serem quebradas e ligadas facilmente. Essas alterações foram correlacionadas com as fraquezas das ligações de Van Der Waals entre as moléculas de água e a fraqueza e aprimoramento das ligações de hidrogênio.

O eletromagnetizador gera um campo eletromagnético capaz de reorganizar as moléculas de água. Essa reorganização ocorre devido à facilidade das moléculas de hidrogênio se desligarem e ligarem aos sítios de prótons do oxigênio. Estes efeitos podem evitar entupimentos, precipitação de sólidos e facilitar a absorção de água pelas plantas, aumentar a absorção de água pelo solo e incrementar a produtividade.

Dessa forma, o objetivo do trabalho, realizado entre setembro de 2017 e julho de 2018, foi estudar o uso do tratamento eletromagnético da água de irrigação do cafeeiro cultivado no distrito de Amanhece ” município de Araguari (MG), localizado no Cerrado Mineiro.

O clima é classificado como Aw, de acordo com a classificação de Köppen, com verão quente e chuvoso e inverno frio e seco. O cafeeiro estudado foi a cultivar Mundo Novo, com espaçamento de 3,6 x 0,60 m. Foram instaladas 22 unidades experimentais.

A irrigação no Cerrado proporciona o dobro da produtividade – Crédito Ana Maria Diniz

Essa matéria completa você encontra na edição de novembro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

Inicio Revistas Grãos Benefícios da água eletromagnetizada via gotejo na cafeicultura irrigada