27.1 C
Uberlândia
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiBerinjela desperta atenção do mercado

Berinjela desperta atenção do mercado

Berinjela – Crédito: shutterstock

A berinjela (Solanum melongena) é uma solanácea que tem despertado a atenção dos agricultores brasileiros em função do seu baixo custo de produção, rusticidade da planta e aumento da demanda no mercado.

As regiões sudeste e sul são as maiores produtoras de berinjela no Brasil. Dentre os Estados, destacam-se com a maior produção: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo e Rio Grande do Sul (IBGE, 2019).

Apesar de ser uma cultura amplamente difundida e consumida pelos brasileiros, o mapeamento da produção de berinjela é ainda pouco explorado em estatísticas institucionais, o que prejudica a análise do avanço dessa cultura. 

Informações do último levantamento divulgado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) apontam que a produção mundial de berinjela e área plantada têm crescido de forma ascendente. No último ano abrangido pelo levantamento da FAO, a produção mundial da cultura foi de 52.309.119 toneladas em mais de 1.858.253 hectares. Dessa forma, a produtividade média da cultura a nível mundial é de 28,15 t/ha (Faostat, 2019). China e Índia são os principais produtores a nível mundial.

No Brasil, a produtividade observada é variável, podendo alcançar até 100 t/ha em algumas regiões onde o ciclo de colheita é prolongado, atingindo 100 dias ou mais.

No Brasil

Dados do último levantamento feito e disponibilizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para a cultura da berinjela indicam que a produção nacional se situa próximo a 78.217 toneladas (IBGE, 2006), havendo pouco detalhamento por parte deste órgão sobre a produção em cada Estado da federação, produtividade média nacional e área plantada. 

No Estado do Rio de Janeiro, por sua vez, foram colhidas no último ano 20.031 toneladas de berinjela, com cultivo em 725,16 hectares e rendimento médio de 25,16 t/ha, conforme dados estimados pela Emater (Emater-RIO, 2019).

Na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) a berinjela figura como um dos 30 produtos mais comercializados. O último balanço divulgado pela Companhia indica que a comercialização anual dessa hortaliça foi de aproximadamente 31.413 toneladas.

Os grupos mais comercializados são: berinjela comum (96,8%), japonesa (3%) e conserva (0,2%). As cidades que mais enviam berinjela comum para o Entreposto Terminal de São Paulo são: Elias Fausto (27%) e Mogi Guaçu (17%) (Ceagesp, 2019).

Oferta e demanda

Segundo dados do Prohort (Programa Brasileiro de Modernização do Mercado de Hortigranjeiro), os preços médios de comercialização de berinjela no atacado se situaram entre R$ 1,00 a R$ 3,50/kg (Prohort, 2019).

Na Ceagesp, a menor disponibilidade do produto se dá de julho a setembro, ocasião em que os preços se elevam. A melhor valoração é obtida com berinjelas dos grupos japonesa e conserva, em comparação a berinjela comum (Ceagesp, 2019). Na Ceasa-RJ, os preços de comercialização de berinjela são estáveis geralmente no mês de abril, e de junho a setembro; e tendem a aumentar de outubro a dezembro (Ceasa-RJ, 2019), mostrando ser um período pertinente para o produtor obter uma melhor lucratividade

Custo de produção

Um estudo sobre custos de produção de berinjela feito pela Emater-DF apontou custo por hectare no valor de R$ 21.623,32 e custo por unidade de comercialização (caixa de 12 kg) de R$ 5,41.  O estudo envolveu estimativas com gastos de insumos e serviços, considerando-se uma produtividade média de 48 t/ha (Emater-DF, 2019).

A produção da cultura apresenta-se, portanto, como vantajosa, tendo em vista as estimativas de custos de produção e os preços médios comercializados nas Centrais de Abastecimento – Ceasas, conforme dados do ProHort (2019).

2019 x 2020

Apesar da inexistência de dados nacionais consistentes, existe uma perspectiva de crescimento na produção e área plantada com berinjela a nível mundial, conforme dados disponibilizados pela FAO (Faostat, 2019). Alguns fatores podem acentuar o crescimento na produção nacional de berinjela, como a utilização de híbridos com melhor desempenho, produtividade e resistência a doenças, em comparação a cultivares tradicionais.

O cultivo protegido de berinjela também pode favorecer ainda mais a ampliação do cultivo e produção desta cultura, por atenuar os impactos do clima sobre o desenvolvimento das plantas.

Outro nicho de mercado potencial para 2020 é a produção de berinjela sob manejo orgânico. Nesse caso, haverá uma percepção diferenciada dos consumidores sobre a qualidade do produto, aliado à já estabelecida valorização do produto em função dos benefícios nutricionais dessa hortaliça. Esta situação tende a resultar na obtenção de melhores rendimentos financeiros aos produtores da cultura.

Gráfico 1. Área mundial colhida com berinjela no período de 1994 a 2017.

Fonte:  Adaptado de FAOSTAT (2019)

Gráfico 2. Produção mundial de berinjela no período de 1994 a 2017

Fonte: Adaptado de FAOSTAT (2019).

Autoria:

Carlos Antônio dos Santos

Engenheiro agrônomo e doutorando em Fitotecnia – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

carlosantoniods@ufrrj.br

Júlio César Ribeiro

Engenheiro agrônomo e doutor em Ciência do Solo – UFRRJ

jcragronomo@gmail.com

Margarida Goréte Ferreira do Carmo

Engenheira agrônoma, doutora em Fitopatologia e professora – UFRRJ

gorete@ufrrj.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Espuma fenólica essencial para a hidroponia

  Nilton Nelio Cometti Doutor e professor do Instituto Federal do Espírito Santo, a serviço do Ministério da Educação nilton.cometti@gmail.com   A espuma fenólica é uma grande inovação para...

Manejo nutricional do trigo

A cultura do trigo vem passando por transformações intensas nos últimos 20 anos,...

Maçã: Cenário brasileiro se mostra diversificado

No Brasil a cultura da maçã movimenta de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões, correspondendo a pouco mais de 1% da produção mundial. Atualmente, são 33 mil ha plantados com a fruta, onde é produzido 1,2 milhão de toneladas - média aproximada dos últimos 10 anos.

JKS lança bandejas diferenciadas para o setor

  A JKS apresentou dois lançamentos na Hortitec 2015, sendo a primeira delas a nova geração de bandejas de 126 células para tubetes biodegradáveis visando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!