30.2 C
Uberlândia
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosGrãosBioestimulante ajuda no aumento de produtividade da soja

Bioestimulante ajuda no aumento de produtividade da soja

Roberta Camargos de Oliveira

Engenheira agrônoma e doutora em Agronomia pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

robertacamargoss@gmail.com

Fernando Simoni Bacilieri

Engenheiro agrônomo, mestre e doutorando em Agronomia ” UFU

ferbacilieri@zipmail.com.br

Crédito Nino Scotton

A crescente demanda pelos grãos de soja determina a necessidade do aumento da produtividade por área plantada. No entanto, cabe ressaltar que a produtividade é resultado de vários fatores que interagem entre si.

A alta produtividade é resultante do bom manejo do solo (químico, físico e biológico), qualidade das sementes, correto manejo de plantas invasoras, pragas e doenças, com intervenções eficientes (proteção das plantas), considerando as condições climáticas favoráveis e maquinário/tecnologia de controle adequados.

A adubação determina e interfere no sucesso dos demais fatores de manejo. De forma geral, muito se preocupa com a suplementação dos macronutrientes e pouca atenção é destinada ao manejo dos micronutrientes.

No entanto, esta realidade vem se expandindo, especialmente pela associação com outros componentes benéficos às plantas e o entendimento do papel fundamental dos micronutrientes.

 

Atuação

A crescente demanda por soja exige aumento da produtividade por área – Crédito New Holland

A soja possui a capacidade de suprir suas necessidades de nitrogênio por meio da eficiente fixação biológica de nitrogênio (FBN) realizada pela associação simbiótica entre as plantas e a bactéria do gênero Bradyrhizobium.

Para que o fenômeno ocorra, no entanto, é imprescindível a presença dos elementos cobalto e molibdênio. Outro micronutriente fundamental para o estabelecimento da soja é o boro, sendo a sua deficiência relacionada ao baixo poder germinativo, resultando em plântulas anormais.

Os micronutrientes citados estão presentes naturalmente nos solos brasileiros, porém, a baixa quantidade aliada ao fato da sua adsorção à matéria orgânica faz com que a sua suplementação de forma adequada traga potenciais melhorias para a produção das lavouras.

O zinco (Zn) é um micronutriente que também desempenha benefícios quando aplicado via foliar. Ele atua na ativação de enzimas que participam do metabolismo dos carboidratos, proteínas e do ácido indol acético, hormônio vegetal promotor de crescimento.

Em soja RR (resistente ao herbicida glifosato), a aplicação do micronutriente manganês configura prática interessante, considerada, a certo ponto, preventiva a eventual deficiência deste micronutriente. Isso porque há inferências que a molécula do herbicida afeta a rizosfera da planta e elimina microrganismos responsáveis por processos redutores de Mn, os quais liberam o nutriente para absorção pela planta.

 

Critérios

A aplicação de bioestimulantes antes do florescimento induz o crescimento vegetativo – Crédito Miriam Lins

Somados aos pontos fundamentais para a produtividade, observa-se no mercado a difusão de tecnologias de ajuste fino, ou seja, após atender aos critérios básicos e fundamentais para o desenvolvimento das plantas, o que mais poderia ser agregado ao sistema, de forma a favorecer o seu potencial produtivo?

Neste contexto, com o esclarecimento das novas descobertas da fisiologia vegetal, especialmente no que tange aos aspectos de como algumas classes de componentes interagem e podem interferir de forma benéfica em alguns processos metabólicos das plantas, os novos horizontes de oportunidades, com o aproveitamento de tais compostos, trouxeram a possibilidade de criar e ampliar o segmento dos bioestimulantes de plantas.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

Ou assine

ARTIGOS RELACIONADOS

Tratamento das mudas com reguladores vegetais para enraizamento

José Geraldo Mageste Doutor e professor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) jgmageste@ufu.br Fernando Simoni Bacilieri Engenheiro agrônomo, mestre e doutorando em Agronomia na UFU ferbacilieri@zipmail.com.br Vinicius Evangelista...

Amostragem de solo – Qual a frequência e época ideais da coleta?

Autor Carlos Sérgio Tiritan Doutor e professor de Agronomia da Unoeste tiritan@unoeste.br Assim como os seres humanos, as lavouras precisam de diversos nutrientes essenciais...

Uso de algas marinhas Lithothamnium promove aumento na produtividade e na qualidade da cultura de hortaliças

Avaliações de campo em colheita de alface, 52 dias após a aplicação do fertilizante biológico, comprovaram a eficácia das algas Estudos realizados em uma fazenda...

Sistema de cultivo mínimo

As práticas silviculturais no Brasil foram estabelecidas inicialmente, no final da década de 1970 ..

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!