21.2 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
- Publicidade -
InícioMercadoBoas práticas agrícolas são passaporte para exportação de melão

Boas práticas agrícolas são passaporte para exportação de melão

Brasil é o maior exportador da fruta, atendendo as altas exigências do mercado

Melão Rei - Divulgação
Melão Rei – Divulgação

Mais de 220 mil toneladas de melão foram embarcadas na temporada 2017/2018 pelo Brasil, maior exportador da cultura no mundo, de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Entre os principais destinos da fruta estão os países da União Europeia, conhecidos por suas altas exigências. Alcançar esses índices e se tornar o maior fornecedor de melão para o bloco é resultado de um cuidado minucioso durante o manejo do cultivo pelos produtores brasileiros.

Segundo o empresário Luiz Roberto Barcelos, sócio fundador da Agrícola Famosa, maior produtora de melões do mundo, localizada em Mossoró (RN), o grande desafio para o agricultor que tem interesse em exportar são as certificações de boas práticas. “Sustentabilidade é o primeiro requisito, incluindo questões relacionadas ao meio ambiente, à responsabilidade social e à segurança alimentar“, afirma. Das 250 mil toneladas de melão e melancia produzidas anualmente nas fazendas da empresa, 60% são destinadas ao mercado externo.

Dentro desses aspectos, Barcelos destaca a demanda cada vez maior do mercado consumidor por um manejo voltado ao uso de soluções naturais. “Optar por fontes de nutrição cada vez mais biológicas é importante e tem sido uma grande busca dos exportadores“, relata o produtor que utiliza essas tecnologias ao longo de todo o ciclo produtivo. Ele explica que as práticas auxiliam a garantir que o nível de resíduos esteja dentro do que é permitido e resultam em melhores índices de produtividade.

O engenheiro agrônomo Leonardo Porpino, gerente técnico nacional da Alltech Crop Science, esclarece que o agricultor deve buscar sempre uma planta vigorosa e saudável, para que ela consiga expressar todo o seu potencial produtivo. Para isso: atenção à nutrição. “No Nordeste, em que convivemos com o problema de salinidade da água, agravado muitas vezes pelo próprio manejo de adubação, é importante a utilização de fertilizantes com matéria orgânica, que vão amenizar o efeito salino e facilitar a absorção dos nutrientes presentes no meio. Além disso, com a nutrição equilibrada, a planta fica menos suscetível às adversidades“, diz.

Visual e sabor

O mercado internacional, que gerou uma receita de US$ 163 milhões, na última temporada, de acordo com a Secex, exige ainda alguns aspectos qualitativos. “O peso ideal do melão é em torno de 1,5 kg, além disso, é necessário ter boa aparência ” sem defeitos na casca ” e estar atento ao teor de açúcar da fruta, medido pelo ºbrix. Para exportar, é indispensável apresentar pelo menos 10 ºbrix“, afirma Barcelos.

A dica do agrônomo para favorecer a padronização do ºbrix é o uso de soluções à base de Potássio e aminoácidos. Já para a uniformização de tamanho, é indicado a aplicação precursores inespecíficos e de minerais complexados por aminoácidos. “Eles promovem maior pegamento e uniformização de frutos. Assim, o número de frutos dentro de um padrão comercial para exportação é maior“, explica Porpino. O especialista também reforça a importância do Cálcio, do Magnésio e do Boro que contribuem para aumentar o tempo de vida da fruta pós-colheita, conhecida como “shelf-life“.

Nas propriedades da Agrícola Famosa, Barcelos conta que o uso dessas soluções naturais resultou em uma melhora de aproximadamente 20% na produtividade de melão de boa qualidade. “Usamos para equilibrar a parte nutricional, auxiliar na produtividade e promover mais equilíbrio na planta. Conseguimos melhorar tamanho da fruta e o sabor também“, complementa.

Aliados no campo

A fim de auxiliar o agricultor a superar os desafios ao longo do ciclo das culturas, a Alltech Crop Science possui em seu portfólio ferramentas biotecnológicas que favorecem o bom desenvolvimento dos cultivos. Entre as soluções que contribuem para o melão, no manejo inicial, destacam-se o Compost-Aid, aditivo que otimiza o processo de decomposição, transformando elementos orgânicos em biomassa natural enriquecida, e o Soil-Plex Fert, fertilizante organomineral que facilita a absorção de nutrientes.

Para a sequência do processo produtivo, o Crop Set, conjunto de extratos vegetais enriquecidos com minerais complexados por aminoácidos, favorece o pegamento e padronização do fruto, e o Bulk, fertilizante foliar composto de potássio e aminoácidos, auxilia na uniformização do ºbrix. Já o Liqui-Plex CaMg+B, solução à base de aminoácidos, cálcio, magnésio e boro, é recomendado para contribuir com melhores condições pós-colheita do melão.

ARTIGOS RELACIONADOS

Coinoculação na cultura da soja – Economia + Meio Ambiente

Daniela Vitti Coordenadora Técnica Brasil do Grupo Bio Soja danielavitti@biosoja.com.br Maickon Fernando Balator Coordenador Técnico Brasil do Grupo Bio Soja Renato Passos Brandão Gestor Agronômico do Grupo Bio Soja   Uma das...

Algas marinhas proporcionam benefícios à bulbificação da cebola?

AutoresFabio Olivieri de Nobile Doutor e professor – Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (Unifeb) fabio.nobile@unifeb.edu.br Maria Gabriela Anunciação Graduanda em Engenharia Agronômica...

Aminoácidos proporcionam mais qualidade para o repolho

Autores Stefani Silva Bustamonte stefanibustamonte@gmail.com Thalita Helena Magalhães thalitahmagalhaes@gmail.com Alan Bordim de Oliveira bordimalan@gmail.com Graduandos em Engenharia Agronômica, UNESP/ FCAT Pâmela Gomes Nakada...

Tecnologia brasileira ajuda a reduzir custos e prever safras

Com mais de 20 anos de experiência, especialista da Tbit comenta sobre novas soluções para o mercado sementeiro Uso de drones para vistoriar plantações, tratores...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!