14.6 C
Uberlândia
quinta-feira, maio 30, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesBRS A709 chega ao mercado e integra portfólio Embrapa voltado ao arroz

BRS A709 chega ao mercado e integra portfólio Embrapa voltado ao arroz

Foto: Sebastião Araújo

A Embrapa Arroz e Feijão lançou no dia 09 de maio, em sua sede em Santo Antônio de Goiás/GO, a BRS A709 que vem complementar o portfólio de cultivares da Embrapa como oportunidade para a cadeia produtiva do arroz no Brasil. Essa variedade passa a integrar as opções de materiais convencionais de arroz irrigado de ciclo médio (127 dias), trazendo como diferenciais a produtividade, a qualidade de grãos e a tolerância ao acamamento e resistência às principais doenças das lavouras.      

No evento de lançamento, com a presença de cerca de 150 pessoas, entre empregados, agricultores, técnicos, sementeiros, pesquisadores e autoridades, houve a apresentação de um vídeo que mostrou os atrativos da BRS A709. A cultivar possui alta produtividade, potencial de 16,1 mil quilos por hectare, e estabilidade de produção em diferentes ambientes de cultivo, indicada para áreas irrigadas por inundação, com semeadura direta em solo seco ou pré-germinado.

Em relação aos grãos, o vídeo de lançamento apontou que a BRS A709 possui rendimento estável de inteiros no beneficiamento, em torno de 69%, que é um percentual que desperta o interesse da indústria empacotadora. Já do ponto de vista de mercado, trata-se de um arroz que pode ser embalado em marcas de primeira linha, ou seja, possui qualidade premium. Uma outra característica importante da BRS A709 é a tolerância ao acamamento, ou seja, a cultivar tem plantas com certa resistência ao tombamento na lavoura, conforme as condições ambientais e de cultivo.

Complementarmente, as informações técnicas indicam que a BRS A709 é moderadamente resistente à brusone nas panículas e nas folhas; e à mancha de grãos e mancha parda, que são algumas das principais doenças da cultura. A busca por cultivares mais resistentes é uma constante no portfólio de arroz da Embrapa, pois a variabilidade de materiais com diferentes fontes de resistência, especialmente em ambiente tropical, é encarada como estratégica para a longevidade de cada cultivar no mercado.  

O pesquisador José Manoel Colombari Filho, coordenador do programa de melhoramento genético de arroz da Embrapa, contou um pouco sobre como a BRS A709 foi desenvolvida. “A BRS A709 é resultado de 12 anos de pesquisa do Programa de Melhoramento Genético de Arroz da Embrapa. Obtivemos essa nova cultivar por meio da aplicação de critérios de seleção cada vez mais rigorosos na busca do maior potencial produtivo e resiliência às adversidades que ameaçam a cultura do arroz. Durante esse período, realizamos experimentos em mais de 30 ambientes em todo o Brasil e a BRS A709 foi a que teve a melhor estabilidade produtiva entre as cultivares de arroz do portfólio da Embrapa, apresentando uma média de 9,6 mil quilos por hectare e um potencial produtivo de até 16,1 mil quilos por hectare”, afirmou Colombari.

A expectativa da Embrapa com esse lançamento é que a BRS A709 possa atender aos anseios dos agricultores por materiais mais produtivos, da indústria pelo fornecimento de matéria prima de qualidade para o beneficiamento; e do consumidor que busca um produto com boa aparência de grãos, com translucidez e brancura, e que fique solto e macio após o cozimento. “Com a BRS A709, a Embrapa e seus parceiros reafirmam o compromisso de fornecer a genética de melhor qualidade, promovendo a contínua busca pela sustentabilidade produtiva do arroz e segurança alimentar de todos nós brasileiros”, concluiu Colombari.

A BRS A709 possui ampla adaptação às diferentes regiões produtoras do Brasil em sistema irrigado por inundação e é indicada para sete estados brasileiros: Roraima, Maranhão, Tocantins, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A pesquisa que chegou a esta cultivar teve a colaboração da Embrapa Amazônia Oriental, Embrapa Clima Temperado e Embrapa Cocais.

No evento de lançamento da cultivar, estiveram presentes as empresas parceiras na produção de sementes da BRS A709: Sementes Simão, Brazeiro Sementes e Uniggel Sementes. A solenidade contou ainda com a participação de representantes da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás (Seapa), Sindicato da Indústria do Arroz do Estado de Goiás (Siago), Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O lançamento da cultivar que ocorreu no dia 09 de maio foi gravado em vídeo e poderá ser assistido pela internet a partir do dia 14 de maio às 16h. Basta acessar o canal da Embrapa no YouTube.

O lançamento da BRS A709 é uma das tecnologias que compõe uma série de entregas e de atividades comemorativas e alusivas aos 50 anos do aniversário da Embrapa Arroz e Feijão, que foi fundada no dia 04 de outubro de 1974.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!