18.1 C
São Paulo
sexta-feira, agosto 12, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Café Geisha fica novamente, entre os finalistas do Cup Of Excellence deste...

Café Geisha fica novamente, entre os finalistas do Cup Of Excellence deste ano

Café Geisha

Lote Geisha Exotic de um dos fundadores da Coffee ++ e produtor Pedro Brás ficou entre os 40 melhores do Brasil. A variedade é considerada rara no país

Floral de Jasmim, reflexos de vinho branco, notas de frutas vermelhas, manga, mamão e tangerina. Estes foram os aromas que conquistaram os jurados do 21º Cup of Excellence, o mais importante concurso de cafés do mundo. Por mais um ano, Pedro Brás, produtor e um dos fundadores da marca de cafés superespeciais Coffee ++ ficou entre os 40 finalistas da premiação, entre mais de 700 que se inscreveram. 

Pela quinta vez, Brás conquistou a vaga de finalista após uma escolha minuciosa e todo o cuidado com os grãos selecionados e avaliados por jurados do mundo todo. O café levou o nome de Geisha Exotic, devido à peculiaridade de aromas e de sua produção única. A espécie é considerada uma das mais valiosas do mundo e rara de se trabalhar devido à baixa produtividade, além do critério de cultivo. Em 2019, a mesma variedade, produzida por Leo Montesanto, fundador e CEO da Coffee ++ ganhou a premiação e bateu o recorde no leilão da Speciality Coffee Association (SCA), com a venda da saca por 19 mil dólares. 

O Geisha Exotic possui sua origem cultivada no Sítio São Pedro, na região da Serra da Canastra, em Minas Gerais. A região tem o privilégio da altitude média de 1.340m de altitude acima do nível do mar e a barreira das montanhas para o vento, que tanto prejudica o cafezal. Pedro explica que foram plantadas poucas mudas da variedade finalista do Cup of Excellence em um clássico solo aluvial, franco argiloso e de profundos pedregulhos.

Neste limitado lote de primeira safra foi feita a colheita 100% seletiva dos grãos perfeitos e levados imediatamente para terreiro suspenso para secagem até atingir a umidade ideal. Este café exibe um aroma suave, mas com intenso floral de jasmim. Na xícara, esse café tem acidez delicada, equilibrada e brilhante, com reflexos de vinho branco e notas de frutas vermelhas, manga, mamão e tangerina. A finalização prolongada fornece notas distintas de mexerica.

Para Pedro Brás, o trabalho não acontece de um dia para o outro e definitivamente está longe de ser feito de forma individual. “São muitos estudos ao redor do mundo para entendermos todo o cuidado nos detalhes que precisamos ter. Entrar nesse mercado está cada vez mais difícil e competitivo, mas, com esses resultados, sabemos que estamos no caminho certo. Estou muito feliz de novamente ter ficado entre os finalistas, agora com o café Geisha”, relata Pedro Brás.

O concurso realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Alliance for Coffee Excellence (ACE) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), contou com 743 lotes inscritos em sua primeira fase, sendo selecionados os 125 melhores por cerca de 20 juízes brasileiros, que elegeram os 40 finalistas. Na fase final, os grãos são cuidadosamente selecionados e enviados para avaliação de torrefadores especialistas de todo o mundo. Os 30 melhores lotes avaliados são considerados os vencedores do Cup Of Excellence Brazil e são leiloados. 

Hoje, a Coffee ++ entre os cafés disponíveis estão os grãos cultivados por Pedro Brás na fazenda que fica na Serra da Canastra. Pedrinho (como é conhecido no mundo do café) traz a tradição do cultivo cafeeiro, já que ele representa a terceira geração da família dedicada ao plantio do café. O Geisha plantado e cuidado por Pedro pode ser experimentado pelos brasileiros, nas versões em grão, cápsulas compatíveis com a máquina Nespresso e no inovador drip coffee, o prático café em sachê que pode ser preparado em qualquer lugar do mundo com a adição de 100 ml a 120 ml de água quente. 

Sobre Coffee ++

Em outubro de 2020, Leo Montesanto, Pedro Brás e Rafael Terra lançaram a Coffee ++. A marca que oferece cafés acima de 84 pontos (para ser café especial precisa atingir o mínimo de 80 pontos de acordo com a metodologia SCA que avalia fragrância, sabor, acidez, uniformidade entre outros) nasceu com o objetivo de oferecer cafés superespeciais e premiados de forma acessível para os consumidores degustarem em casa. Contando histórias de produtores premiados e reconhecidos internacionalmente, a Coffee ++ possui hoje em seu portfólio fixo cafés de três fazendas campeãs do “Cup Of Excellence”, maior campeonato de qualidade para produtores de café do mundo.

A Fazenda Primavera ganhou certificação de terceira mais sustentável do Brasil e foi onde se produziu o café Geisha, que ganhou o “Cup of Excellence 2018”, alcançando nesse mesmo ano não somente a maior pontuação de café brasileiro, como também a maior pontuação de café do mundo em 2018 com 93,89 pontos. Já a Fazenda Santuário do Sul, do produtor Luiz Paulo, obteve em 2005, o recorde de café com pontuação mais alta do mundo no mesmo campeonato com 95.85. E a Fazenda Bom Jardim, ganhou em 2017 a premiação, como o melhor café brasileiro, tornando o produtor Gabriel Nunes o mais jovem a ganhar o “Cup of Excellence”.

Inicio Revistas Grãos Café Geisha fica novamente, entre os finalistas do Cup Of Excellence deste...