22 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioEventosCafé premiado: série especial de eventos

Café premiado: série especial de eventos

Café – Foto: Divulgação

Com o mercado de cafés especiais em alta, empresa de tecnologia agrícola promove nos dias 08, 15 e 22 de julho eventos gratuitos online para sanar dúvidas sobre o tema

O mercado de cafés especiais, ou seja, aqueles cafés de alta qualidade e geralmente premiados em concursos tem crescido no Brasil. Uma pesquisa da Euromonitor International encomendada pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) projetou que em 2021 serão consumidas 1,7 milhões de sacas de café especial no país. Em comparação com o ano 2020 isso representa um aumento de 54%.

Os concursos de café avaliam a qualidade do café produzido, em aspectos diversos, como o tamanho dos grãos e a qualidade da bebida. Ser premiado é algo que agrega valor ao produto, trazendo, portanto, mais rentabilidade para o agricultor.

Além de fazer parte da cultura brasileira, o café é uma força da economia do país: o Brasil é um dos maiores produtores de café do mundo. Assim, os concursos de qualidade de café são uma oportunidade não só de valorizar o produto, como alavancar o mercado cafeeiro.

Café premiado: saiba mais sobre o mercado de cafés especiais e os concursos de qualidade de café em evento gratuito

A série especial Café Premiado do Encontro com Gigantes, evento online promovido semanalmente pela Verde, vai debater exatamente os concursos de cafés e o mercado de cafés especiais, trazendo especialistas na área.  Os eventos ocorrem nos dias 08, 15 e 22 de julho, abordando os temas:

  • 08/07 – Concursos de qualidade de café: o que são e como podem valorizar seu produto?

A Doutora em Fitotecnia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Aracy Camilla Tardin Pinheiro, explica como funciona um concurso de café, o que é avaliado na bebida, o que difere um café comercial de um café de competição e como valorizar o seu produto com a participação em concursos.

  • 15/07 – Qual o impacto da nutrição na produção de cafés de alta qualidade? 

O Doutor em Solos e Nutrição de Plantas pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Gustavo Nogueira Guedes Pereira Rosa fala sobre quais são os principais aspectos nutricionais relacionados à qualidade do café e como o bom gerenciamento da nutrição do cafeeiro pode impactar a qualidade de bebida dos cafés produzidos.  

  • 22/07 – Colheita e pós-colheita de cafés especiais: boas práticas que fazem toda a diferença

O Doutor em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e Pesquisador da Embrapa no Estado de Rondônia, Enrique Alves explica como alavancar os resultados do seu café através de planejamento e práticas certeiras. 

A participação é gratuita e no final do encontro é possível esclarecer as dúvidas ao vivo com os palestrantes. Para saber mais informações e se inscrever, acesse o site: www.encontrocomgigantes.com.

Como aumentar a qualidade do café produzido e torná-lo um café especial? Veja o que especialistas falam sobre o assunto:

É possível elevar os atributos do café através do uso de técnicas e tecnologias adequadas, que são acessíveis ao agricultor.

Bruno Souza é cafeicultor e foi o primeiro especialista em avaliar atributos de cafés de alta qualidade no Brasil, os chamados Q Graders. Ele conta que um dos passos para melhorar a sua produção de cafés em Campos Altos-MG, foi eliminar a utilização de fertilizantes com excesso de cloro, como o Cloreto de Potássio (KCl):

“É óbvio que se você pensar a quantidade de cloro que você coloca quando você usa o Cloreto de Potássio e o efeito que esse cloro vai ter em relação ao açúcar do café e principalmente matando os microrganismos que ajudam no processamento correto disso.”

Alysson Paolinelli, conhecido como Pai da Agricultura Tropical e indicado ao Prêmio Nobel da Paz 2021, também chama a atenção para a valorização dos microrganismos benéficos na agricultura e o uso de insumos menos nocivos na busca por alimentos mais saudáveis e de qualidade:

“As pessoas vão querer alimentos mais saudáveis, que sejam menos perigosos, que não tenham esses compostos químicos que são usados na defesa de doenças e pragas ou então na adubação, especialmente produtos que têm necessidade de passar pela indústria para serem solúveis.”

Isso inclui, claro, a produção cafeeira, que pode se beneficiar desses novos paradigmas para melhorar a qualidade da bebida do café.

ARTIGOS RELACIONADOS

BRANDT renova portfólio para melhor atender mercado brasileiro

Em três anos de BRANDT no Brasil, a empresa evoluiu em infraestrutura; melhorou seu laboratório, a qualidade das matérias-primas, aprimorou suas embalagens e aumentou...

Tubetes – A ferramenta útil na produção de mudas de café

Maurício Dominguez Nasser Pesquisador científico da APTA Regional Alta Paulista mdnasser@apta.sp.gov.br Flávia Aparecida de Carvalho Mariano Nasser Engenheira agrônoma, doutora e pós-doutoranda em Horticultura " FCA/UNESP-...

Feira do Cerrado recebe selo Evento Neutro

Evento promoverá a compensação de CO2, neutralizando as emissões para o meio ambiente. Feira acontece nos dias 7 e 8 de fevereiro, em Monte Carmelo/MG

Acompanhamento da fenologia do cafeeiro

O conhecimento de como está evoluindo o ciclo fenológico do cafeeiro é importante, pois a análise, em certos períodos, de como se encontram os processos de crescimento e de florescimento/frutificação, vai auxiliar na indicação de práticas no manejo das lavouras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!