Café sustentável: Perspectivas sobre a produção no cenário atual

0
221

Autores

Dalyse Toledo CastanheiraDoutora e professora – Universidade Federal de Viçosa (UFV)dalysecastanheira@hotmail.com

Daniel Soares Ferreira Doutorando em Fitotecnia – UFV

Breno da Silva DiasGraduando em Agronomia – UFV

Plantação de café – Crédito: Shutterstock

O Brasil se destaca como maior produtor e exportador de café, além de ser o segundo maior consumidor, no entanto, no decorrer das décadas houve mudanças em relação às demandas dos consumidores. Tal comportamento ocorre como resposta às modificações que o mercado de café tem passado quanto à apreciação, negociação e filosofias de consumo.

Cresce a busca por cafés que se destacam quanto ao sabor e aroma mais agradáveis, assim como pelas boas práticas agrícolas e o respeito ao meio ambiente.

Por onde começa?

De maneira geral, o café sustentável pode ser caracterizado como o produto que possui alto valor agregado em virtude das práticas agrícolas empregadas, que se comprometem a respeitar o equilíbrio ambiental, social e econômico (considerados como os três pilares da sustentabilidade).

Para que seja reconhecida legalmente e tenha seu devido valor, a cadeia produtiva do café sustentável deve seguir diversas exigências e estar enquadrada em determinados padrões. Os sistemas sustentáveis de produção cafeeira consideram o uso racional dos recursos naturais, a produção com segurança e qualidade, o ganho econômico, a integridade humana e o respeito ao ambiente com um todo.

Impactos

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.