25.6 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosCalagem com fósforo garante melhor correção do solo

Calagem com fósforo garante melhor correção do solo

 

Djalma Martinhão Gomes de Sousa

Pesquisador da Embrapa Cerrados

djalma.sousa@embrapa.br

 Calagem com fósforo garante melhor correção do solo - Crédito Jean Carlo
Calagem com fósforo garante melhor correção do solo – Crédito Jean Carlo

Uma das vantagens da calagem é proteger o fósforo de ficar retido no solo, deixando-o mais disponível para as plantas.Outra vantagem seria propiciar às culturas um bom desenvolvimento de suas raízes para que possam absorver o fósforo.

O fósforo é um nutriente absorvido pelas raízes por um mecanismo chamado difusão, e devido à baixa concentração desse elemento na solução do solo e à planta retirar o fósforo do solo a pequenas distâncias das raízes, é necessário um amplo sistema radicular para que a quantidade adequada de fósforo seja absorvida, gerando bons rendimentos agrícolas.

Figura 1: Desenvolvimento do sistema radicular de soja e milho com aplicação de calcário.

 Figura 1

Para que as plantas tenham quantidade suficiente de raízes para absorver o fósforo e outros nutrientes, é necessário aplicar calcário ao solo, que reduz a toxidez do alumínio (que inibe o crescimento das raízes das plantas), fornece cálcio e magnésio. É preciso ter o cuidado de não aplicar calcário em excesso, o que poderá induzir deficiência de micronutrientes, em especial o manganês.

Correção eficiente do solo

A correção da acidez deve ser feita nas camadas superficiais (0 a 20 cm), com calcário, e subsuperficiais (20 a 60 cm) com gesso. Isso possibilitará maior desenvolvimento do sistema radicular das culturas, garantindo assim maior eficiência dos nutrientes aplicados, bem como da água armazenada no solo.

A prática utilizada para correção da acidez na camada superficial (0 a 20 cm) do solo é a calagem. O índice de pH em água a ser atingido é de 5,5 a 6,3, pois neste intervalo as plantas terão boas condições de assimilação dos nutrientes essenciais, como: fósforo, potássio, enxofre e nitrogênio, sem prejuízos para a adequada absorção de micronutrientes.

Uma calagem bem feita irá neutralizar o alumínio do solo e fornecer cálcio (Ca) e magnésio (Mg) como nutrientes. Além disso, promove o aumento da disponibilidade do fósforo e de outros nutrientes no solo, assim como da capacidade de troca de cátions efetiva e da atividade microbiana, entre outros benefícios.

Recomendações

Para culturas anuais (soja, milho, feijão, trigo, dentre outras), recomenda-se aplicar calcário para elevar a saturação por bases a 50%, utilizando calcário que complemente o teor de Mg no solo para valores entre 0,5 cmolc/dm3 e 1,0 cmolc/dm3, pelo menos.

A necessidade de calcário é calculada pela fórmula:

N.C. (t/ha) = (V2 – V1)T  x  f

100

Em que:

V2 = Saturação de bases que se deseja

V1 = S/T x 100 = Saturação de bases atual

T = (H + Al + S) cmolc/dm3

S = (Ca + Mg + K) cmolc/dm3

f = Fator de correção da qualidade do calcário

Como a saturação de bases de 50% satisfaz a culturas anuais no Cerrado, a fórmula pode ser transformada para:

N.C. (t/ha) = (T/2 – S) x f

A ficha de análise dos calcários inclui o índice chamado PRNT (Poder Relativo de Neutralização Total), que indica a qualidade efetiva do calcário. Este índice é, normalmente, diferente de 100%, devendo-se, portanto, corrigir essa diferença por meio do fator f, que é determinado pela fórmula:

f =100

PRNT

Assim, se o valor do PRNT for 80%, o valor de f será 100/80 = 1,25; quando for de 70%, o valor de f será 100/70 = 1,43.

A correção da acidez deve ser feita nas camadas superficiais (0 a 20 cm) - Crédito Luize Hess
A correção da acidez deve ser feita nas camadas superficiais (0 a 20 cm) – Crédito Luize Hess

Outro cuidado que se deve ter é com os solos com CTC menor que 4cmolc/dm-3, em que a saturação por bases de 50% pode não ser suficiente para manter teores de Ca e Mg adequados. Como os menores teores aceitáveis de Ca e Mg são 1,5 cmoc/dm-3 e 0,5 cmoc/dm-3, respectivamente, é possível, nestes casos, calcular a dose de calcário para V de 70%, visando atingir esses teores mínimos de Ca e Mg no solo.

Essa matéria completa você encontra na edição de julho da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Calagem favorece aproveitamento de nutrientes

Carlos HissaoKurihara Pesquisador da Embrapa AgropecuáriaOeste carlos.kurihara@embrapa.br Alceu Richetti Analista da Embrapa Agropecuária Oeste alceu.richetti@embrapa.br   O calcário tem como efeito principal a neutralização da acidez do solo e, consequentemente, a...

Normas técnicas específicas para a produção integrada de tomate tutorado

O objetivo do projeto foi desenvolver e adaptar tecnologias que viabilizassem o Sistema de Produção Integrada de Tomate Tutorado (Sispit), pioneiro e único no Brasil.

Panorama nacional da produção de banana

Maria Geralda Vilela Rodrigues Engenheira agrônoma, D.Sc. e pesquisadora da Epamig Norte/bolsista da FAPEMIG magevr@epamig.br   O cultivo da banana é praticado em todo o território nacional,...

Controle biológico de botrytis em morango

  Hélcio Costa Pesquisador do Incaper helciocosta@incaper.es.gov.br   O mofo cinzento, causado pelo fungo Botrytis cinerea Pers. & Fr. é a doença mais importante que ocorre...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!