16.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiCalagem e gessagem: Princípios para um plantio eficiente do morangueiro

Calagem e gessagem: Princípios para um plantio eficiente do morangueiro

Autor

Mário Calvino PalombiniEngenheiro agrônomo e proprietário da Vermelho Naturalvermelhonatural@hotmail.com

Plantação de morango – Crédito: Shutterstock

Existe uma diferença importante em calagem e gessagem. A primeira aumenta o pH do solo e reduz os teores de manganês, enquanto a gessagem somente altera os teores de manganês.

No caso da calagem, o primeiro processo é a retirada de uma análise de solo para determinar, além da quantidade, o tipo de calcário a ser empregado – o calcítico, que possui de 53 a 55% de CaO e 3 a 5% MgO, ou o dolomítico, que possui 28% de CaO e 16% MgO. Estas amostras devem ser feitas antecipadamente, considerando o tempo necessário para se obter os resultados.

Próximo passo

Uma vez estabelecidas as suas necessidades, o calcário deve ser colocado sobre o solo e incorporado a uma profundidade de 20 centímetros, utilizando, de preferência, arações seguidas de gradagens.

Após o processo de incorporação, existe um período de reação do calcário, que se não for do tipo filler, deve ser de 30 dias. Somente após este período, quando o pH estiver estabilizado, os adubos devem ser adicionados. Deve-se levar em consideração o regime de chuvas para determinar o tempo necessário para execução das tarefas.

O pH é um determinante na capacidade de absorção de nutrientes pela planta. O pH abaixo de 7.0 inicia a redução de capacidade de absorver molibdênio, e abaixo de 6.5 inicia a redução de capacidade de absorver cálcio e magnésio.

O pH abaixo de 6.0 reduz a capacidade de absorver cálcio, magnésio, fósforo, potássio e enxofre. Ainda, o nitrogênio começa a ter dificuldades de absorção abaixo do pH 5.5. Já o pH acima de 7.0 inicia a redução de capacidade de absorver ferro, manganês, boro, cobre e zinco. O pH entre de 7.5 e 8.5 gera dificuldade de absorção de fósforo, enquanto o pH acima de 8.5 traz redução de capacidade de absorver cálcio e magnésio.

Por estes motivos, a recomendação é que a calagem seja feita para obter o pH 6.0, em que a absorção de nutrientes é maximizada, obtendo os melhores resultados na nutrição de plantas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Self-Service de morangos em lavoura de São Gotardo vai até 24 de agosto

A lavoura de morangos fica dentro do município de São Gotardo e recebe visitantes de toda a região do Alto Paranaíba. São mais de...

Critérios para plantio de cebola de verão

  A primeira dificuldade do plantio de cebola de verão está relacionada à fisiologia da própria cultura. Valter Rodrigues Oliveira, engenheiro agrônomo e pesquisador da...

O que ainda há para saber sobre a calagem

João Dantas Consultor agronômico da JPSDantas e mestrando na Esalq/USP joaopaulo.sadantas@hotmail.com   A definição de solo, segundo Bernardo Van Raij, pesquisador voluntário do IAC, é a parte superficial...

Morango orgânico garante alta rentabilidade

Na Quinta da Boa Vista (QBV), localizada em São Carlos (SP), o morango orgânico é um produto que garante boa rentabilidade. Apesar de atendermos supermercados e hortifrútis, o principal canal de escoamento do nosso morango é diretamente ao consumidor, em feiras e no delivery.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!