Calcário favorece enraizamento da batata

0
48

Autor

Tiago Henrique Costa Silva
Engenheiro agrônomo e mestrando em Proteção de Plantas – IFG – Campus Urutaí (GO)
tiago@agronomo.eng.br

Crédito: Luize Hess

O calcário favorece o enraizamento da batata por meio da eliminação a acidez do solo e fornecimento suplementar de cálcio e magnésio para as plantas. O cálcio estimula o crescimento das raízes e, portanto, com a calagem ocorre o aumento do sistema radicular e uma maior exploração da água e dos demais nutrientes do solo, auxiliando a planta com mais raízes e radicelas e, por consequência, planta mais forte e tolerante à seca e demais estresses microclimáticos.

Produtividade

Sabemos que os solos brasileiros são predominantemente classificados como ácidos na maior parte do território brasileiro. Essa acidez é representada basicamente pela presença de dois elementos minerais, os íons H+ e Al+3. Essa presença de hidrogênio e alumínio em grandes quantidades se dá de forma natural, devido à intensa lavagem por chuva e lixiviação dos nutrientes do solo, e também pela retirada dos nutrientes catiônicos pela cultura sem a devida reposição. É, ainda, uma consequência por não se respeitar a lei do mínimo na fertilidade brasileira e, também, pela utilização de fertilizantes de caráter ácido. Assim, dessa forma tudo trabalha voltando para que nosso solo apresente essa característica ácida.

Um solo classificado como ácido reflete diretamente na produtividade das culturas, inclusive da cultura da batata, pois quimicamente falando, o excesso de íons (+), que são cargas positivas, por meio de ligações químicas, sequestram os nutrientes aniônicos (-), que são cargas negativas presentes nos demais nutrientes essenciais para as plantas.

Este sequestro não deixa as plantas absorverem todos os nutrientes necessários para uma boa produção que, por consequência, traz baixas produtividades à lavoura de batata.

Ação da calagem

A calagem é feita com calcário, e entrega grandes benefícios, como: aumentar a disponibilidade de fósforo, já que diminui os sítios de fixação no solo; diminuir a disponibilidade de alumínio e manganês por meio da formação de hidróxidos, que não são absorvidos; aumentar a mineralização da matéria orgânica com consequente maior disponibilidade de nutrientes e favorecer a fixação biológica de nitrogênio.

Nas propriedades físicas do solo, a calagem aumenta a agregação, pois o cálcio é um cátion floculante e, com isso, diminui a compactação.

Manejo

O manejo de calagem foi uma das grandes descobertas da pesquisa agropecuária no que diz respeito à correção de solo e incremento de produção. A calagem tem a finalidade de corrigir a acidez do solo, elevando o pH e neutralizando os efeitos tóxicos do alumínio (Al) e manganês (Mn).

Além da correção da acidez, a calagem eleva os teores de cálcio (Ca) e magnésio (Mg) do solo, porque o calcário, que é o corretivo normalmente usado, contém teores altos desses nutrientes. Há vários métodos para estimar a quantidade de calcário a ser adicionada ao solo, a qual deve ser determinada com base nos resultados da análise de solo, de modo a elevar a saturação de bases (V) a 80%.

O calcário deve ser aplicado a lanço e incorporado ao solo por meio de gradagem que, dependendo do grau de finura e reação que classificamos como PRNT, deve-se aplicar entre três e um mês antes do plantio da batata. No que se refere à quantidade, é muito relativo. É preciso realizar um amostragem de solo representativa e enviar para o laboratório uma amostra composta.

Com a ajuda de um engenheiro agrônomo deve-se realizar a interpretação de solo, quando será possível saber a quantidade exata a aplicar naquele solo especificamente.

A lei do retorno

Há muitos trabalhos científicos quanto à calagem que comprovam resultados na média de 28% a mais de produtividade, com menor custo de condução da lavoura, trazendo mais rentabilidade ao agricultor.

Mas, infelizmente, o que é muito comum e que observamos bastante é a “receita de bolo” que alguns agricultores adotam como manejo, simplesmente deixando de realizar o processo de amostragem-análise de solo para saber a quantidade real de necessidade de calcário. Eles simplesmente padronizam uma quantidade específica para toda sua área, sendo que, muitas das vezes, jogam muito calcário em áreas que não necessitam e menos em áreas que necessitam de muito, ocorrendo assim um desequilíbrio na correção do solo e insucesso da técnica.

É bom lembrar que tudo em excesso é prejudicial, portanto, os agricultores que aplicam muito volume podem, na verdade, prejudicar sua lavoura com excesso de nutrientes e levar ao desbalanço nutricional das plantas, ou até mesmo à intoxicação delas. Assim, reforço aqui – é muito importante para o sucesso da sua lavoura seguir o protocolo de calagem da forma correta, e assim aplicar somente o que é de real necessidade entre solo-planta.

Investimento

O custo na análise de solo é baixo em vista dos benefícios proporcionados pela calagem, e são relativos de região para região. Algumas vezes o custo do frete é mais preocupante do que o valor do calcário e si, portanto, sugiro pesquisar bem, antes de fechar negócio.