27.7 C
São Paulo
quinta-feira, maio 19, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Catalonha - Folhosa exótica vem conquistando nicho de mercado

Catalonha – Folhosa exótica vem conquistando nicho de mercado

Juliana Aparecida Fracarolli

juliana.fracarolli@gmail.com

Franciane Colares Souza Usberti

Engenheiras agrícolas, doutoras e professoras na Unicamp

Gilberto BertholdoFioravante

Mestrando em Engenharia Agrícola na Unicamp

 

Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

A catalonha é uma hortaliça pertencente à mesma família da alface e da chicória (Asteraceae), sendo uma cultivar de almeirão caracterizada por apresentar folhas estreitas com bordas serrilhadas, de coloração verde intenso e sabor amargo, razão pela qual recomenda-se cozinhar ou aferventar antes de seu preparo.

Esta verdura é rica em cálcio, ferro, fósforo e fibras, além das vitaminas A, C e do complexo B. Também apresenta elevado teor proteico comparado a outros produtos vegetais, igual a 25% em base seca.

Economicamente, o interesse por esta cultura se deve ao consumo na forma de salada ou refogada, compondo pratos quentes. Nutricionistas recomendam seu consumo por ser alimento rico em cálcio, ferro, magnésio e potássio. Faz bem para os ossos, provê energia para quem pratica exercícios físicos e também apresenta boas propriedades para digestão.

 

 A catalonha tem atraído um nicho interessante de mercado - Crédito Ana Maria Diniz
A catalonha tem atraído um nicho interessante de mercado – Crédito Ana Maria Diniz

Produção brasileira

A produção de catanhola no Brasil é pequena, sendo realizada principalmente por pequenos produtores. No entanto, no mercado podem ser encontradas sementes para plantio.

No Brasil, sua produção acontece principalmente na região sudeste, e em outras regiões em pequena escala, produzida em pequenas propriedades. Por não ser uma hortaliça muito conhecida, é produzida em pequena escala.

Manejo

O manejo da catalonha segue o do almeirão “folha larga“. A semeadura deve ser feita em espaçamento entre sulcos de 20 a 30 cm, entre plantas o espaçamento deve ser de 15 a 20 cm e a profundidade deve ser de aproximadamente 1 cm.

Pode ser feita a semeadura direta com três sementes por cova. Mantém-se, então, apenas uma planta após 15 dias da emergência.

Alguns estudos indicam que um bom intervalo de colheita é um período de 52 dias entre a semeadura e a primeira colheita, e 35 dias para a segunda colheita. Outros autores indicam intervalos de corte das plantas de almeirão de quatro semanas, com altura de corte de 10 cm acima do solo, viabilizando a rebrota mais vigorosa.

O corte das folhas deve ser feito rente ao solo e também a retirada da planta inteira do solo.

Hidroponia x céu aberto

Para um cultivo hidropônico, a solução nutritiva deve ter composição equilibrada de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre, boro, cobre, manganês, molibdênio, zinco e ferro. Neste sistema, a colheita pode ser realizada aos 43 dias após a semeadura.

A céu aberto, a planta desenvolve-se bem em solos férteis e bem drenados. A faixa de temperatura ideal para crescimento da planta é 12 a 25ºC e a época para plantio é de março a julho, podendo variar de acordo com o clima da região. A planta também suporta invernos amenos.

Estudos indicam que a planta de almeirão se desenvolve mais rapidamente no verão do que no inverno.

O manejo da catalonha segue o do almeirão “folha larga“ - Crédito Luize Hess
O manejo da catalonha segue o do almeirão “folha larga“ – Crédito Luize Hess

Rentabilidade e custo de produção

Em relação ao custo de produção, o valor cobrado por 200 mudas prontas para serem plantadas é em torno de R$ 11,50. Já o preço de venda no CEASA (Centrais de Abastecimento de Campinas) é de R$2,00 por maço, sendo cada maço uma muda.

Ao todo, essas 200 mudas valem, ao término da produção, R$400,00. Vale ressaltar que o custo de produção varia de acordo com o produtor. Se for feito em casa de vegetação com hidroponia, o custo é mais alto pela infraestrutura, funcionamento de bomba, solução nutritiva, enquanto que no campo o investimento é menor.

A catalonha é levemente amarga e muito saborosa - Crédito Ana Maria Diniz
A catalonha é levemente amarga e muito saborosa – Crédito Ana Maria Diniz

Benefícios da catalonha

Nutricionistas recomendam a catalonha por ser uma verdura rica em cálcio, ferro, fósforo e fibras, além de vitaminas A, C e complexo B. Além disso, os sais mineiras presentes contribuem para a formação de ossos, dentes e sangue.

Outro benefício da catalonha é que todas as suas partes podem ser consumidas, com a ressalva de serem cozidas previamente, pois seu sabor amargo desaparece após esse preparo.

Existem propriedades benéficas à saúde, como ação antioxidante, tratamento de distúrbios no fígado, apresentando propriedades como diurético, laxativo e indicado para combater a gastroenterite.

Essa é parte da matéria de capa da revista Campo & Negócios Hortifrúti, edição de julho 2016. Adquira a sua para leitura completa.

Inicio Revistas Hortifrúti Catalonha - Folhosa exótica vem conquistando nicho de mercado