Cebola: Estande garante melhor desempenho da lavoura

0
342

Autores

Lucas Alexandre Batista
lukasp01@hotmail.com
Carlos Eduardo Silva Santos
c.sanntos@hotmail.com
Adilson Júnior Soares Alves
adilsonjralves13@gmail.com
Graduandos em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Crédito: Shutterstock

O sucesso na produção de cebola depende de vários fatores, a começar pela escolha da variedade, do local e da época de plantio, passando pela correção e adubação do solo, pelo manejo cultural (adubações complementares, controle de plantas infestantes, irrigação) e controle de pragas e doenças, chegando a questões relacionadas à colheita, pós-colheita e à comercialização.

Entretanto, o estabelecimento de um bom estande é, provavelmente, o fator mais importante para o sucesso de uma lavoura. Em outras palavras, se uma lavoura de cebola está com estande pleno aos 30 dias, é bem provável que ela renderá uma boa produtividade, inclusive conseguindo-se estimar a produção com relativo grau de precisão.

Como implantar a técnica

No Brasil, o método indireto (semeadura + transplantio), tem sido o mais utilizado. Ele abrange a semeadura em canteiros especiais, chamados sementeiras, até o transplante de mudas para o local definitivo. 

A sementeira deve ser instalada em solos bem drenados, arejados, com boa luminosidade e que não tenham sido cultivados com cebola anteriormente. Se for utilizar sistema de irrigação por aspersão, pode-se preparar canteiros com dimensões de 1,0 m de largura por 5,0 a 10 m de comprimento e altura de 10 a 15 cm.

A adubação deve ser feita com 5,0 a 10 L/m² de esterco mais 25 g/m² da mistura 6-24-12, incorporado ao solo, antes da semeadura. É necessário complementar com uma adubação nitrogenada em cobertura, aos 15-20 dias após a semeadura, utilizando 10 g de sulfato de amônia/m², ou 5,0 g de ureia/m².

A semeadura deve ser feita com densidade de, aproximadamente, 7,0 a 10 g de sementes/m², em sulcos transversais ao comprimento do canteiro, com profundidade em torno de 1,0 cm, distanciados 10 cm, sendo necessários 3,0 kg de sementes/ha. Logo após, faz-se a cobertura das sementes com terra fina misturada com esterco peneirado, na proporção de 1:1.

Em seguida, é feita uma cobertura morta, utilizando-se palha seca de arroz ou capim, retirando de seis a sete dias após a semeadura, quando ocorre a emergência das plântulas. A irrigação deve ser feita preferencialmente por aspersão, com a frequência que permita manter o solo sempre úmido.

Relação direta

A densidade de plantas está associada diretamente com a produtividade da cebola. Alguns pesquisadores já desenvolveram trabalhos relacionados ao tema, e mostraram que a produtividade da cultura aumenta linearmente conforme o aumento na densidade de plantas.

Estandes bem estabelecidos aos 30 dias após o plantio favorecerão uma boa produtividade, sendo possível estimá-la com um relativo grau de acurácia. A população de plantas de cebola por hectare tem sido definida pela tolerância da cultivar ao adensamento. Os bulbos de cebola possuem a característica de arranjo espacial em pequenos espaçamentos nas linhas de plantio.