Cenoura híbrida proporciona mais resistência às doenças?

0
557

Autor

Iuri Gabriel Rodrigues
Técnico em Química e graduando em Engenharia Agronômica
Iurigabriel080@gmail.com
Créditos: Shutterstock

A cultura da cenoura ocupa lugar de destaque no agronegócio de hortaliças no Brasil. Atualmente está entre as cinco mais importantes e cultivadas no País. Ocupa aproximadamente 25 mil hectares, com produção estimada em mais de 750 mil toneladas. Entre as principais regiões produtoras de cenoura no Brasil estão: São Gotardo (MG), Marilândia do Sul (PR), e Irecê (BA).

O uso de sementes híbridas de cenoura aumenta a produção, a padronização das raízes e a resistência à queima-das-folhas, causada por Alternaria dauci e Cercospora carotae na cultura da cenoura, o que irá propiciar um maior retorno econômico para o produtor.

Resistência

A cenoura híbrida é oriunda do cruzamento entre duas linhagens puras, que contêm qualidades genéticas diferentes. Por exemplo: uma linhagem contém resistência à Alternaria dauci e alta produtividade.

Já a outra contém resistência à Cercospora carotae e melhor padrão de classificação. Com o cruzamento destas linhagens podemos obter um híbrido que contenha resistência a Cercospora carotae e Alternaria dauci (doenças), bem como alta produtividade e melhor padrão de classificação (qualidade).

Em resumo, ela se torna um híbrido de qualidade superior, pois adquiriu o que tinha de melhor em genética das duas linhagens mãe. É por esse fato que a cenoura híbrida possui maior resistência contra doenças e padrões de qualidade superior.

Doenças

Hoje os principais híbridos do mercado possuem resistência à Alternaria dauci (mancha de alternária), que nas folhas aparecem pequenas manchas de coloração marrom-escura ou preta, circundadas por áreas amareladas, principalmente nas margens.

Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, as manchas podem aumentar em número e tamanho, podendo resultar na morte da maior parte dos tecidos foliares. Nos pecíolos pode haver formação de lesões alongadas. Em plântulas podem ocorrer lesões no colo, que muitas vezes levam à morte das mesmas. Em inflorescências também pode ocorrer a colonização do fungo, possibilitando sua penetração nas sementes. Alternaria dauci, quando nas sementes, ataca as plântulas, matando-as antes ou logo após a emergência.

Cercospora carotae (queima das folhas) não apresenta um sintoma típico que possa diferenciá-la dos sintomas produzidos por Alternaria dauci e Xanthomonas campestris pv. carotae. Quando o fungo ocorre isoladamente e sob umidade relativa baixa, causa lesões que começam como manchas pequenas, quase circulares, com o centro mais claro.

Sob ambiente muito úmido as lesões deixam de ser circulares e ficam totalmente escuras. Nos lóbulos dos folíolos, as manchas são circulares, marrom-escuras, provocando a distorção dos folíolos à medida que os tecidos da planta aumentam de tamanho.

No pecíolo e caule as lesões são elípticas, com o centro mais claro e as margens escuras, sem bordos definidos. Quando o ataque ocorre nos primeiros estádios do seu desenvolvimento, as flores ficam distorcidas, enquanto que em estádios mais tardios o patógeno penetra na semente, sem apresentar nenhum sintoma externo.

Erysiphe heracle, um patógeno causador de oídio, que tem como sintoma uma camada esbranquiçada ou cinza de micélio e esporos (conídios) pulverulentos que pode cobrir toda a parte aérea da planta ou se apresentar com pequenas áreas arredondadas sobre as folhas. A coloração branca do fungo sobre as folhas, com o passar do tempo, muda para castanho-acinzentada.

As folhas secam e caem prematuramente, dando à lavoura aparência de soja dessecada por herbicida, ficando com uma coloração castanho-acinzentada a bronzeada. Na haste e nos pecíolos as estruturas do fungo adquirem coloração, que varia de branca a bege e a epiderme da planta desenvolve uma coloração arroxeada a negra.

A colonização das células da epiderme das hastes em condições severas e em cultivares muito suscetíveis impede a expansão do tecido cortical e causa o engrossamento do lenho, rachadura das hastes e cicatrizes superficiais.

Sob condições severas a doença também causa disseminação dos propágulos se dá facilmente pelo vento e a infecção pode ocorrer em qualquer estádio de desenvolvimento da planta, porém, é mais visível por ocasião do início da floração. As plantas das bordas da lavoura, com um ambiente mais ventilado, acabam por apresentar níveis mais altos de infecção. Quanto mais cedo iniciar a infecção, maior será o efeito da doença sobre o rendimento.

Manejo

As cenouras são relativamente resistentes, mas a sua qualidade depende das condições em que são plantadas e, principalmente, das características do local em que a plantação será instalada. Sendo assim, a primeira coisa a se fazer é selecionar o local certo para iniciar o cultivo de cenoura.

A região escolhida para plantar deve apresentar uma temperatura mínima de 10°C e máxima de 35°C. Níveis acima disso podem desidratá-la e comprometer a lavoura. O local também tem que contar com períodos regulares de chuva, uma vez que a umidade favorece a germinação e desenvolvimento da cenoura, evitando a demora no amadurecimento e que criem uma textura lenhosa.

Uma boa dica para quem deseja manter-se mais “precavido”, principalmente no quesito chuva, é criar um sistema de irrigação na sua plantação de cenoura. Com isso você terá sempre a quantidade de água ideal, o que permite um produto de maior qualidade e redução de riscos de perda da lavoura.

Escolha as cultivares para a plantação de cenoura

Para iniciar a sua plantação de cenoura é necessário escolher quais serão as cultivares. Neste caso, para quem está ingressando no mercado, uma boa dica é não arriscar e dar preferência para as diversidades que já são bastante cultivadas, bem aceitas no mercado e que possuem um trato cultural relativamente fácil.

Limpe o solo para iniciar a plantação de cenoura

Para que a sua plantação de cenoura seja um sucesso, é preciso trabalhar todos os processos do cultivo, desde a semeadura até a colheita, sendo de fundamental importância observar os cuidados com o solo a serem tomados. Por isso, é necessário promover a limpeza da terra, retirando todos os resíduos presentes.

Esse procedimento é essencial para evitar que os resquícios de cultivos anteriores acabem prejudicando o crescimento saudável das cenouras. Portanto, é recomendado arar a terra para triturar todos os restos das outras plantas, fazendo com que eles se decomponham com maior facilidade e em menor tempo.

Não é recomendado queimar a área para acabar com os restos, pois isto pode comprometer os nutrientes do solo. Uma boa dica para melhorar ainda mais a sua plantação de cenoura, fazendo com que venham mais “fortes”, rápidas e maiores, é utilizar no solo adubos de base que contenha uma quantidade maior de fósforo e adubo de cobertura que contenha uma quantidade equilibrada de nitrogênio e potássio, o que repercute diretamente no crescimento e qualidade das cenouras.

Enriqueça o solo para obter cenouras de qualidade

Para obter cenouras de qualidade não basta apenas plantá-las e torcer para que as condições climáticas e da terra façam todo o trabalho. Antes de dar início ao cultivo de cenoura é indicado promover o enriquecimento do solo com agentes externos, que é um procedimento simples e pode render um resultado surpreendente no sabor da verdura.

Para enriquecer o solo é necessário revirá-lo, e na sequência adicionar compostos orgânicos, pelo menos com um mês de antecedência à semeadura. Além disso, deve-se aplicar defensivos agrícolas que agem contra o aparecimento de pragas e fungos, o que evita surpresas desagradáveis e prejuízos financeiros no futuro. Nesta situação, é importante escolher produtos que sejam apropriados ao seu tipo de plantação de cenoura.

Faça a semeadura da plantação de cenoura

Depois de todos os processos de preparação, finalmente é chegada a hora de fazer a semeadura da cenoura. Comece abrindo os canteiros em que as sementes serão depositadas, os quais devem ter aproximadamente 20 centímetros de profundidade e 15 centímetros de largura, que é espaço suficiente para que a verdura possa crescer.

Além disso, para que uma cenoura não atrapalhe o crescimento da outra é preciso que as covas sejam dispostas a uma distância de 30 centímetros. Termine a semeadura fechando as covas para que as sementes fiquem com, no mínimo, 1,0 cm e no máximo 2,0 cm de profundidade.

Promova a irrigação da plantação de cenoura

Para que as cenouras cresçam saudáveis, é necessário que elas recebam água regularmente. Levando isso em consideração, promova a irrigação da plantação de cenoura. O ideal é que este procedimento seja feito de forma mecânica, pois distribui a água com maior precisão em todos os canteiros, sem contar o fato de que será na medida certa.

Colha as cenouras

Em média, as cenouras ficam prontas para a colheita entre 60 e 120 dias após a semeadura, no entanto, o período pode variar de acordo com as condições a que elas são submetidas.

Para saber se a cenoura pode ser colhida, é necessário observar as suas folhas, que devem apresentar uma textura seca, curvada, e desenvolvem uma tonalidade amarelada.

Em campo

Pesquisas mostram que cenoura híbrida pode produzir até 40% a mais, tendo ciência de que o produtor deve seguir corretamente as recomendações agronômicas dentro das boas práticas agrícolas.

Não seguir conforme recomendações técnicas pode ser o erro crucial para que o produtor não venha a ter sucesso em sua propriedade e com isso pode gerar vários impactos. O pior deles é a perda de qualidade do seu produto, que faz com que tenha uma redução do valor no mercado. Sendo assim, haverá uma redução rentável e de lucros e investimentos para a safra seguinte.

Custo

Para se obter o custo, é necessário procurar o representante técnico de vendas da sua região e verificar as condições que estão sendo oferecidas, pois por meio destas condições o custo médio pode ter variações significativas.

Tendo em vista o investimento, é importante lembrar que, fazendo o manejo correto e seguindo as orientações técnicas, pode-se ter um aumento de produção de 40%.