Cerrado tem alta de 20% no desmatamento

A concentração de área desmatada segue nos Estados do Matopiba. Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia tiveram 73% de toda a área desmatada no Cerrado brasileiro - percentual que foi de 69% no relatório anterior.

0
334
Mapa do bioma Cerrado com os alertas de área desmatada registrados em 2021/Divulgação

O Relatório Anual do Desmatamento agrega dados sobre o total desmatado no Brasil em 2021 e confirma o avanço da atividade no Cerrado em publicação divulgada nesta segunda, 18, pela iniciativa MapBiomas. O segundo maior bioma brasileiro teve alta de 20,2% no desmatamento, foram 500.537 hectares desmatados contra 416.556 em 2020. No Cerrado também está a maior área de vegetação derrubada de uma única vez no último ano: 4.977 ha, desmatados em uma propriedade rural no município de Jaborandi (BA), uma área mais de oito vezes maior que a reserva do Parque das Dunas, na capital baiana Salvador.

A concentração de área desmatada segue nos Estados do Matopiba. Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia tiveram 73% de toda a área desmatada no Cerrado brasileiro – percentual que foi de 69% no relatório anterior. Em relação a 2020, Tocantins foi o único Estado do Matopiba que desmatou menos, com uma redução de 1,5%. Nos demais Estados, desmatamentos de grandes áreas ocorreram em Minas Gerais (que teve aumento de 89% em relação a 2020, com 31.115,43 ha desmatados em 2021), Mato Grosso do Sul (83% de aumento, com 28.356 ha desmatados), Bahia (43%, com 95.907 ha), Goiás (35%, com 31.323 ha) e Piauí (18%, com 57.613 ha).

“O Cerrado é o segundo bioma mais afetado pelo desmatamento, e também aquele com maiores áreas contínuas desmatadas, ocorrendo principalmente na região do Matopiba, onde a expansão de grãos transforma o território e compete pela água com as comunidades tradicionais. O avanço desordenado do desmatamento no local ameaça a porção mais preservada desse bioma”, completa a diretora de Ciência no IPAM e coordenadora do MapBiomas Cerrado e do MapBiomas Fogo, Ane Alencar. Dos dez municípios com maiores desmatamentos de Cerrado, cinco estão na Bahia, quatro no Maranhão e um no Piauí. O primeiro é São Desidério (BA), que registrou 17.839 ha em área desmatada e ocupa a 12a posição na classificação de cidades que mais desmataram todos os biomas no Brasil. Formosa do Rio Preto (BA), com 15.114 ha derrubados, e Jaborandi (BA), com 13.534 ha, municípios com segunda e terceira maior área de Cerrado desmatada, respectivamente, ocupam a 15a e 19a posição na lista nacional.

Municípios em que ocorreram os maiores desmatamentos do Cerrado em 2021

A agropecuária é o principal vetor de pressão para o desmatamento do bioma, que ocorre, principalmente, no segundo trimestre de cada ano. No relatório, pesquisadores calculam que 98% da área desmatada no Cerrado em 2021 foi destinada a esse uso. Ainda 35.772 ha foram derrubados dentro de unidades de conservação, sendo a maioria (99%) em Áreas de Proteção Ambiental, com desmatamento também em Unidades de Proteção Integral – essas tiveram 443 ha desmatados. Em terras indígenas no bioma o desmatamento subiu 79%, totalizando 3429 ha.

“O Cerrado está tão ameaçado quanto a Amazônia e não pode ser mais desmatado. Temos só cerca de 50% do bioma ainda vivo e esses remanescentes devem ser preservados”, diz a pesquisadora no IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) e coordenadora científica no MapBiomas Brasil, Julia Shimbo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!