18.1 C
São Paulo
sábado, agosto 13, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Chuvas mais presentes em dezembro poderão ajudar a cafeicultura e o plantio...

Chuvas mais presentes em dezembro poderão ajudar a cafeicultura e o plantio da soja

Williams Ferreira

Pesquisador da Embrapa Café/EPAMIG UREZM na área de Agrometeorologia e Climatologia

williams.ferreira@embrapa.br / williams.ferreira@epamig.br

 

As chuvas isoladas mais recentes têm contribuído para assegurar a primeira florada do café, que já apresenta, na atualidade, frutos na fase chumbinho. As chuvas que ocorreram nas últimas duas semanas também induziram uma segunda florada.

Apesar de amenizado com as chuvas, o calor que continua pode ainda favorecer o ataque do bicho mineiro nas folhas mais jovens do cafeeiro. Desse modo, os produtores devem ficar alertas com relação ao aumento da infestação dessa praga.

O atual evento El Niño continua forte e dando sinais de que deverá permanecer pelo menos até o início do outono de 2016. Esse evento tem sido um dos mais fortes, quase atingindo a intensidade do El Niño que ocorreu entre 1997 e 1998.

Chuvas fortes que causam inundações em algumas regiões e grandes secas em outras são as características mais visíveis da presença e da intensidade desse fenômeno climático. A produção de alimentos é um dos setores mais prejudicados, sendo o aumento da resiliência do produtor extremamente necessária no atual momento.

Chuva de dezembro

Na Figura 1 pode ser observado que na faixa vermelha, que está localizada na porção nordeste da região Norte de Minas, na porção mais ao norte do Vale do Jequitinhonha e no Vale do Mucuri, as chuvas em dezembro ficaram abaixo da média considerada normal no período.

Na faixa laranja, que se estende logo abaixo das áreas citadas anteriormente, há possibilidade de que o volume de chuvas chegue a ficar somente muito pouco abaixo da média do mês.

Nas áreas em branco as chuvas poderão ocorrer dentro, abaixo ou acima da média do período. Na faixa verde, que se encontra mais na região central do Estado, as chuvas poderão ficar acima da média do período, enquanto que na faixa azul, na parte oeste do Triângulo Mineiro, extremo Sul de Minas e da Zona da Mata e na maior parte do Campo das Vertentes é esperado que as chuvas possam ocorrer de modo bem significativo acima do valor médio normal esperado para o mês de dezembro.

Nova Imagem (2)

Figura 1 ” Distribuição das chuvas no mês de dezembro. Vermelho (abaixo da média), laranja (pouco abaixo da média), branco (dentro, acima ou abaixo da média), verde (acima da média) e azul (bem acima da média).

Em dezembro a temperatura para todo o Estado mineiro ainda deverá permanecer acima da média do período, porém, essa anomalia será pequena, sendo que apenas a porção mais a oeste da região do Triângulo Mineiro deverá apresentar temperaturas mais amenas.

Chuva para os próximos meses

Em janeiro e fevereiro de 2016 as chuvas poderão ocorrer acima da média em toda Minas Gerais, sendo que as regiões que apresentam maior probabilidade de que as chuvas ocorram acima da média são todo o oeste de Minas e o Campo das Vertentes, a região dos municípios de Araxá, Patrocínio e Patos de Minas, no Triângulo Mineiro; Bom Despacho e Três Marias, na região central do Estado; Conselheiro Lafaiete, Itaguara, Belo Horizonte e Sete Lagoas, na região Metropolitana de Belo Horizonte; Juiz de Fora, Ubá e Cataguases, na Zona da Mata.

Os municípios que apresentam menor probabilidade de que as chuvas ocorram acima da média no Estado no mês de janeiro são: Frutal e Ituiutaba, no Triângulo Mineiro; Unaí, no noroeste de Minas, toda a região Norte de Minas, o Vale do Jequitinhonha, o Vale do Mucuri e o Vale do Rio Doce.

Essa matéria você encontra na edição de janeiro 2016 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Grãos Chuvas mais presentes em dezembro poderão ajudar a cafeicultura e o plantio...