20.2 C
Uberlândia
terça-feira, julho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosCigarrinha-do-milho: praga-chave nas últimas safras

Cigarrinha-do-milho: praga-chave nas últimas safras

Franciely S. Ponce
francielyponce@gmail.com
Thiago Alberto Ortiz
thiago.ortiz@prof.unipar.br
Silvia Graciele Hulse de Souza
silviahulse@prof.unipar.br
Engenheiros agrônomos, doutores em Agronomia/Horticultura e professores – UNIPAR (campus Umuarama-PR)

A cigarrinha-do-milho ganhou importância de praga-chave da cultura nas últimas safras, devido à maior disponibilidade do hospedeiro durante o ano agrícola. Trata-se de uma praga de difícil controle que provoca danos diretos e indiretos às plantas. 

Os danos diretos ocorrem a partir da alimentação dos insetos, que sugam a seiva das plantas recém-emergidas. Já os danos indiretos são observados a partir da transmissão de patógenos e vírus.

Os insetos costumam colonizar a cultura logo após a emergência das plântulas, tendo preferência por plantas entre os estádios VE e V8.

Os insetos se estabelecem no cartucho das plantas e se alimentam da seiva, podendo levar à morte, tendo em vista que os danos podem chegar a 100%. Por se tratar de um inseto vetor de doenças, o nível de controle se dá a partir da presença ou ausência, sendo necessário o posicionamento de ferramentas de controle que entreguem resultados satisfatórios.

Enfezamento das plantas

As doenças transmitidas pela cigarrinha-do-milho são o enfezamento vermelho (Maize bushy stunt phytoplasma [MBSP]) e o enfezamento pálido (Spiroplasma kunkelii), que ocorre devido à transmissão dos chamados molicutes, bactérias que provocam o pleomorfismo celular e diversos distúrbios fisiológicos.

Os enfezamentos podem ocorrer de forma conjunta ou isolada e formam o complexo de enfezamento.

Sintomas

O enfezamento vermelho acomete a planta provocando lesões avermelhadas nas pontas e bordas das folhas. Além das manchas nas folhas, podem ocorrer brotações na base da inserção da espiga e perfilhamento da planta.

Por sua vez, o enfezamento pálido promove a formação de manchas cloróticas nas folhas, perfilhamento das plantas e má formação das espigas.

Os sintomas do vírus da risca são observados logo após a infecção, em que a planta passa a ter manchas cloróticas ao longo da folha.

Métodos de controle

O controle da cigarrinha-do-milho é realizado principalmente por tratamento de sementes ou por pulverização sobre a planta. A praga é de difícil controle, sendo a associação do controle químico e do biológico a melhor saída para o manejo satisfatório da praga. Isso devido aos aspectos inerentes à praga, como ataque às plântulas recém-germinadas, contaminação precoce das plantas e elevado número de ovos, o que garante a permanência da praga no sistema de cultivo.

ARTIGOS RELACIONADOS

Sementes NK comemora 4 anos no Brasil

Marca também realizará diversas outras ações em uma das principais feiras do calendário do agronegócio brasileiro.

Imposto de importação para soja e milho é zerado até 2021

Dois dos principais grãos da agricultura nacional - soja e milho - terão a alíquota do imposto de importação zerada a fim de manter o equilíbrio na oferta desses produtos no mercado doméstico.

Estratégias para reduzir perdas na cultura do milho

O controle de umidade é indispensável para minimizar as perdas pós-colheita do milho

Áreas de culturas irrigadas crescem 3,8 vezes em 37 anos

É isso mesmo! E três em cada quatro hectares irrigados por pivô central são de lavoura de soja seguida de milho 2ª safra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!