20.6 C
Uberlândia
domingo, junho 23, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosCigarrinha-verde Empoasca sp. na cultura da videira: danos e controle

Cigarrinha-verde Empoasca sp. na cultura da videira: danos e controle

Carlos Henrique Feitosa Nogueira
Doutor em Entomologia Agrícola e professor – Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
feitosa_nogueira@yahoo.com.br

Fotos: Carlos Henrique Feitosa

A vitivinicultura na região do Submédio do Vale do São Francisco é uma das atividades agrícolas mais tecnificadas no Brasil. A cada ano essa atividade tem ganhado mais espaço no cenário brasileiro, visto que, além de gerar divisas é responsável pela geração de empregos diretos e indiretos na região.

Alerta

Apesar de toda tecnologia empregada na videira, a cultura vem sofrendo com alguns problemas fitossanitário, com destaque para a cigarrinha-verde Empoasca sp. (Hemiptera: Cicadellidae).

A cigarrinha-verde é um inseto que apresenta coloração verde clara. A fêmea, após o acasalamento, realiza sua postura de maneira endofítica, próximo às nervuras principais da parte abaxial da folha.

A cigarrinha-verde é um inseto hemimetabólico, em que as ninfas se assemelham aos adultos, diferenciando apenas na ausência de asas (presente nos adultos). Na fase jovem, estes insetos passam por cinco instares, porém, é a partir do terceiro instar que começam a apresentar os primeiros vestígios de asas.

Danos

Ao sugarem a seiva das plantas, os insetos adultos podem injetar substâncias tóxicas presentes em sua saliva, no sistema vascular das plantas, podendo causar fitotoxicidade e o travamento dos brotos, além de provocar uma baixa nutricional da planta.

Esta praga pode provocar perdas superiores a 60% na sua produção, quando submetidas a ataques severos deste inseto.

Controle

Entre os produtores de uva, o principal método de controle da cigarrinha-verde é o químico, porém, em virtude do uso indiscriminado de inseticidas sintéticos associados à falta de informações pelos produtores a respeito da biologia e comportamento dessa praga, esse método não vem alcançando resultados de controle satisfatório.

Daí a necessidade de que pesquisas visando o desenvolvimento de novas moléculas químicas para o controle da cigarrinha-verde na videira.

Figura 1. Ninfa de cigarrinha-verde em folhas de videira

Você sabia? – O que é ‘ponte verde’ e sua importância no manejo?

As cigarrinhas possuem alto poder adaptativo a diversos hospedeiros o que favorece o movimento e sobrevivência dessa praga durante todo o ano. Assim, as próprias plantas nativas que estão próximas a área de cultivo de uva, podem se tornar hospedeiros do inseto, e assim que as primeiras brotações da cultura surgirem, eles podem migrar novamente para a cultura, caracterizando a ‘’ponte verde’’: cultura – plantas nativda – cultura, dificultando o manejo. Segundo Madalosso, M.G. (2019), a ocorrência da “ponte verde” é um dos fatores mais importantes para manutenção do inóculo inicial de patógenos biotróficos, pois dá continuidade à epidemia e mantem a incidência da praga de forma recorrente nos pomares produtivos

ARTIGOS RELACIONADOS

Manejo e ferramentas para alcançar o Brix ideal da uva

Cada cultivar possui potencial genético para atingir um determinado Brix, porém, diversos fatores interferem para que essa planta atinja ou não esse potencial. Os principais fatores são: clima, sistema de condução, tratos culturais, porta-enxerto e reguladores de crescimento.

Planejamento para a próxima safra de soja: doenças e clima devem ser considerados

Especialista explica a importância do produtor se atentar a fatores que impactam fortemente na rentabilidade das lavouras da oleaginosa

Combate à vespa-da-madeira: uma das principais pragas de pinus

No Brasil, a vespa encontrou condições favoráveis para estabelecimento e dispersão. Além disso, possui grande capacidade de se multiplicar, com ciclo de vida anual. Embora prefira árvores estressadas, em grandes infestações pode atacar árvores sadias, podendo leva-las à morte.

CESB destaca que sojicultor está mais preocupado em realizar o manejo integrado de doenças

Produtores têm mais consciência das limitações das estratégias quando utilizadas de forma isolada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!