26.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 23, 2024
- Publicidade -
InícioDestaques Cobre é fundamental para rentabilidade da lavoura

 Cobre é fundamental para rentabilidade da lavoura

Micronutriente é essencial para o bom desenvolvimento das culturas e auxilia na proteção de plantas.

A nutrição adequada das plantações é essencial para o bom rendimento da lavoura e faz parte do manejo de todas as culturas. Sem nutrientes não há crescimento saudável, desenvolvimento normal de folhas e flores e, como consequência, produção. Além disso, a deficiência nutricional pode enfraquecer o sistema de defesa das plantas e torná-las mais vulneráveis a diversas doenças.

De acordo com Guilherme Bavia, Gerente de Produtos na BRANDT do Brasil — empresa de inovação tecnológica focada em fisiologia vegetal e tecnologia da aplicação –, entre os micronutrientes mais importantes para o pleno desenvolvimento das mais diversas culturas está o cobre, que atua na fotossíntese, reprodução, fixação de nitrogênio e auxilia na resistência a doenças. “Trata-se de um micronutriente que desempenha um papel essencial, sendo um componente-chave de várias enzimas que ajudam o vegetal a metabolizar carboidratos, proteínas e lipídios. Isso auxilia no crescimento saudável do estado vegetativo e reprodutivo”, explica.

O especialista comenta que o cobre interfere diretamente no crescimento e reprodução de fungos, bactérias e outros organismos que provocam doenças nas plantas. “Quando há a nutrição adequada, a planta fica mais tolerante às adversidades do meio, pois o cobre auxilia na formação de lignina, que reforça as paredes celulares e dificulta a infecção do agente causador de doenças”.

Deficiência e excesso 

“O cobre é necessário para síntese de clorofila, pigmento responsável pela fotossíntese, que é o processo pelo qual as plantas convertem a luz solar em energia química. Logo, sua deficiência pode levar a clorose (descoloração) das folhas, crescimento reduzido e menor produção”, explica Bavia.

Ainda segundo ele, em relação ao excesso do micronutriente, os sintomas são outros. “Altas quantidades podem provocar lentidão no crescimento, morte de tecidos e fitotoxicidade, causando queima, necrose e deformação das folhas. Por isso, é importante uma atenção especial ao preparo da calda de aplicação, com destaque para o pH, volume e produtos de mistura”, destaca.

ARTIGOS RELACIONADOS

Agrishow é o termômetro do agronegócio no Brasil

  Em sua 25ª edição, a Agrishow segue com reconhecimento nacional e internacional. É a terceira maior feira de tecnologia agrícola do mundo e a...

Camalhões – A recomendação para o plantio de cará

A produção brasileira de cará vem crescendo ao longo dos anos, provavelmente em função do aumento da demanda e dos bons preços alcançados pela cultura quando comparado com outras raízes. Apresenta uma produtividade de 30 t/ha, em média, com destaque para a região nordeste, considerada a maior produtora nacional. Boa parte da comercialização do cará brasileiro visa o consumo interno.

Os cultivos mais indicados no cenário brasileiro

Conheça quatro cultivos rentáveis para o Brasil e saiba as especificidades de cada um deles

Sindag deve ajudar Mapa e governo do RS em estratégia contra gafanhotos

O Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) participará do esforço para elaboração e uma estratégia para combate a gafanhotos no Sul do País, junto com o Ministério da Agricultura e a Secretaria de Agricultura do RS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!